quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Saindo “mal” dos trabalhos...


Meus irmãos e irmãs,
Salve Deus!

Ao realizarmos um trabalho espiritual com perfeição, dentro de nossas diretrizes doutrinarias deixadas por Tia Neiva, deveríamos sair realizados, felizes e com as forças totalmente renovadas. Quando isso não acontece é porque “faltou” alguma coisa.

Quando saímos “mal” de algum trabalho, com dores, enjoos, cansados demais, enfim, “fora do eixo”, torna-se preciso refletir, com sinceridade, sobre o que poderia ter acontecido de errado. Se o problema é nosso, por conta de nosso padrão ou falta de concentração, ou se o trabalho fugiu das diretrizes da Clarividente.

Apresento algumas hipóteses que podem encontrar amparo em uma situação vivida, ou que fujam de alguma realidade pessoal, mas que servem para reflexão.

Se nos envolvermos com as dores dos pacientes ou tratarmos como algo mais próximo, mantendo a mente nas recordações de um atendimento, ou focando nas dores retiradas pelos Mentores, inevitavelmente nosso padrão baixa e atraímos o que não nos pertence. É preciso ser “profissional”, como dizia o Trino Tumuchy. Um médico presta o atendimento e acabou! Nada de ficar pensando ou mentalizando os atendimentos, e muito menos ficar tecendo comentários. Somos médicos em um hospital e sacerdotes em um confessionário.
“Nosso padrão vibratório é a nossa sentença”. Nesta frase, de Tia Neiva, encontramos toda a essência de nossa realização. Estando com o padrão vibracional elevado, vivenciando pensamentos e palavras positivas, nada negativo poderá nos alcançar.

Trabalhos ditos “especiais”, com comunicação de sofredores, também levam o Apará a participar de uma perigosa atração de sofredores que ainda não estavam preparados para serem atendidos e que trazem uma energia mais pesada, densa e difícil de manipular, sempre deixando uma “sobra” de negatividade, na aura do médium, que participou de um trabalho fora de nossas Leis. Comunicação com sofredor? Somente no Angical, e, em raras exceções, nos trabalhos de Julgamento.

Um sofredor somente poderá deixar seus resíduos negativos quando nosso padrão permite, ou quando fugimos da estrutura deixada pela Clarividente na condução dos trabalhos.

Mais um detalhe: O médium que participa somente de Trabalhos Iniciáticos, e deixa de lado os evangélicos, adoece!

Estas são algumas hipóteses para reflexão. A consciência da grandiosa missão confiada em nossas mãos deverá sempre trazer a realização! É preciso ser feliz nesta caminhada e a Espiritualidade proveem toda nossa harmonia física e emocional, quando buscamos cumprir o que foi por ela trazido, através de Tia Neiva.

Kazagrande


1 comentários:

Muito bom..
Explicou muito das minhas duvidas.
Salve Deus!
Gratidão!

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.