sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

MAIS UM ANO... 2016


A chegada de um novo ano traz a todos nós um efeito psicológico muito forte! Sentimos uma espécie de “alívio” com a sensação do encerramento de uma etapa.

Claro que é apenas psicológico, pois, passadas as festas, a vida retorna ao seu curso normal.

Porém este efeito deve ser aproveitado com clareza e decisões. Serve para avaliar as vitórias do ano que se foi e traçar novas metas e objetivos. Sentimos uma “energia diferente”, proveniente de nossa mentalização e atração firmadas em nossos sonhos e desejos!

Não é hora de pensar “no que não foi feito”, e sim de listar os avanços obtidos e, baseados neles, trazer a projeção energética para nosso futuro imediato.

Quantas situações superadas e que trazem a confiança de ainda poder fazer mais! Sei que alguns aproveitam um descanso merecido, mas ao mesmo tempo também estão desfrutando das conquistas que o permitiram. Neste “descanso”, seja por férias ou apenas pela alegria que as festas proporcionam, também elevamos nosso padrão vibracional inconscientemente em favor de nós mesmos.

Respirar fundo e seguir adiante! Ainda falta muito!

Pensemos na melhoria de nossas vidas materiais, traçando planos e vislumbrando as perspectivas que podem se apresentar.

Recordemos nossa família e amigos, que permitem nossas emoções serem mais plenas!

Direcionemos também nossas mentes nos trabalhos espirituais que podemos fazer... Temos tudo em nossas mãos e ainda fazemos tão pouco!

Planeje! Trace metas e assuma compromissos que possa efetivamente cumprir, assim, ao atingir estes objetivos será uma grande realização. E, se fizer mais do que o planejado, a sensação será ainda mais intensa!

Todos os anos, no primeiro dia do ano, eu tenho o costume de escrever em um papelzinho tudo que desejo alcançar no ano que inicia. Dobro este papelzinho de letras miúdas e coloco na carteira. Primeiro de janeiro eu faço uma “limpa” na carteira e sempre acho o papelzinho... Tenho me surpreendido muito nos últimos anos ao avaliar que a maioria das coisas se realizaram, em maior ou menos intensidade, mas se realizaram!

Fiz isso também com a família, ensinando minhas filhas a fazerem. Hoje elas já sabem que, ao aproximar-se o fim do ano, eu sorrateiramente procuro dar uma espiada nas coisas que queriam, e me esforço para que também tenham o mesmo sucesso. Pode parecer meio ilusório, mas hoje elas já sabem o que faço, e agradecem por ver meu esforço.

Penso que nossos Mentores fazem o mesmo. Olham nossos desejos que já até esquecemos, e dentro de nosso merecimento se esforçam para poder ajudar... basta que tenhamos “nos comportado bem”, e assim estejamos permitindo receber aquela ajuda. Exatamente como faço com as meninas. Se cumprem seus deveres, eu também me desdobro para poder atendê-las, do contrário... Salve Deus!

É isso! Espero de coração que todos possam depositar seus papeizinhos, não na carteira, mas aos pés do Pai, e saber que: “nada nos faltará no fiel cumprimento desta missão”.

Um fraterno abraço e um FELIZ 2016.
.

Kazagrande e família

0 comentários:

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.