Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2015

Frequentando outro Templo

“Quando estiver em Roma, faça como os Romanos.” (Dito popular)
Muitos médiuns me escrevem buscando orientações sobre como agir estando em outro templo.
Nossas leis são as mesmas para todos os Templos, porém cada local começou de uma maneira diferente. Alguns iniciaram pela reunião de médiuns formados em povos diferentes, outros a partir do zero, somente com o casal que chegou na cidade e começou a missão. Alguns partiram do Templo Mãe, outros da rama, da rama, da rama de um Adjunto de Raiz...
Também contam as condições materiais... Alguns começam com muito pouco dinheiro para as despesas, em uma simples “choupana”,  outros desde o início já possuem recursos para construir uma “miniatura” do Templo Mãe. Conta também o espaço físico, casas alugadas improvisadas, terrenos “limpos”, e também aqueles que “já começam com tudo”, porque podem ou possuem merecimento.
Enfim... um início diferente marca a necessidade de adaptações do físico, do financeiro, e isso inevitavelmente influencia no andame…

Problemas?

O pior problema que podemos passar é aquele que criamos...
Ensinam-nos “por aí”, que se deve aproveitar o momento, mas não avisam das conseqüências futuras.
Nos alimentamos de forma errada, não cuidamos direito do corpo físico e por vezes abusamos do que sabemos que deveríamos evitar.
Perdemos oportunidades...
Perdemos tempo...
Aceitamos o mais fácil ao invés do querer o melhor.
Quando juntamos tudo, entramos em depressão.
Porém, sempre é possível recomeçar, buscar forças para fazer direito agora... Não na próxima vez... Agora!!!
Esperança é um dom a ser despertado.
Criamos o problema... Somos capazes de sair dele.
Dependerá da força da vontade, da disciplina da certeza do que se quer de verdade.
Podemos atingir todos nossos objetivos, a partir de agora, ou na próxima encarnação...
Compreender as pessoas, tolerar e aprender a amar, permite uma vida muito mais exitosa.
Ingressar em atalhos e querer tudo mais fácil, não é uma forma de se aprender a lição que nos trouxe de volta a este plano.
Disci…

Como concentrar-se na Mesa Evangélica

Antes de iniciarmos o primeiro Trabalho do dia, que invariavelmente deveria ser a Mesa Evangélica, ficando a exceção apenas para os Prontos Socorros que ainda operam em regime de urgência, existe todo um preparo.
Ao colocarmos o uniforme iniciamos um processo que nos conduzirá ao contato com nossa Individualidade. Deixamos de lado nossos problemas e aflições e passamos a considerar que o atendimento ao paciente, encarnado ou desencarnado, é o mais importante dever do dia.
Passamos por um processo completo de mediunização, onde os mantras e nossa preparação, nos dão a condição de participar da mesa Evangélica, já devidamente interiorizados em nosso espírito.
Perguntaram “em que pensar? como me concentrar na Mesa Evangélica?”. Abordemos este tema sob a ótica de nossas duas diferentes mediunidades desenvolvidas: Doutrinador e Apará.
O Apará, Mestre ou Ninfa Lua, tem normalmente uma maior faculdade de desprender-se das necessidades de concentração. Sua mediunidade já leva um pequeno entorpeci…

Trabalho Especial de Tronos

Meus irmãos e irmãs, Salve Deus!
A realização de um Trabalho Especial não visa em absoluto a abertura de comunicação de sofredores nos Tronos! Salve Deus! Como já foi registrado anteriormente, uma comunicação de sofredor pode desequilibrar a vida de um paciente e por em risco toda a estrutura trazida dos Planos Espirituais por nossa Mãe Clarividente. Um sofredor não possui compromisso com a verdade e pode manipular a situação a seu bel prazer.
É claro que todos nossos trabalhos são especiais e devem ser realizados com todo nosso amor espiritual para com os pacientes encarnados e desencarnados. Porém, consideraremos uma recomendação dos nossos abnegados Pretos Velhos para um específico paciente, de passar em um Trabalho Especial.
Quando isso ocorre, o procedimento é passar o paciente por três Tronos. Os Comandantes do Radar devem ser avisados e soar a campainha. Assim, os responsáveis pelos Tronos ficam de sobreaviso para a possibilidade do paciente incorporar ou sentir algum mal-estar ma…

Caindo as máscaras - Paciente de Uniforme -2

“Seu padrão vibratório é a sua sentença!”
Será que já refletimos realmente na profundidade desta pequena frase, tantas vezes repetida?
Ao desencarnarmos não temos mais como fingir de bonzinho. Nossa aura reflete exatamente aquilo que fomos durante esta encarnação. Nosso egoísmo, nossa vaidade e orgulho, nossas mágoas, nossos verdadeiros sentimentos estarão estampados nas cores de nossa aura... A máscara cairá!
Muitas vezes vamos para o Templo carregados de intenções pessoais e objetivos materiais, esquecendo que trabalhar espiritualmente é uma missão, que só terá valor se houver um total desprendimento. Por isso aprendemos, desde as primeiras aulas, no Desenvolvimento, que deixamos nossa personalidade do lado de fora do Templo, ao entrarmos devemos buscar nossa Individualidade.
Quantos de nós ainda sofrem, e carregam suas dores para dentro do Templo, pensando que “rezando vão resolver tudo”?
Colocam suas armas, seus uniformes e vêm para o Vale rezar para a vida melhorar... Mas será que é a…

Escolhendo o Preto Velho

Quando um paciente (seja médium – não nos cabe julgar – está sem uniforme é paciente) ou não, ingressa em uma fila de atendimento dos Tronos, todo um preparo espiritual para aquele atendimento se inicia.
Uma verdadeira Contagem de forças é realizada para que o paciente passe com a Entidade que esteja dentro da seqüência de trabalhos que ele necessita para aquele dia. Já repararam como o término de um atendimento é diferente? Como em algumas situações a Entidade se estende com um assunto simples e outras rapidamente encaminha o paciente para outro setor, mesmo parecendo casos “idênticos”? Pois é... Nós não vemos, o Apará normalmente não sabe, mas está ocorrendo uma Contagem para que determinado paciente passe com a Entidade que a ele foi designada naquele dia.
Quando o paciente “rompe” esta Contagem, escolhendo a Entidade, ou melhor dizendo, o Apará com o qual deseja passar, ele está saindo de todo um preparo que estava sendo realizado desde o momento em que decidiu ir ao Templo.
Infelizm…

A Cura Desobsessiva

Mas afinal o quê é a Cura Desobsessiva que tanto falamos deste o início de nosso Desenvolvimento?
Costuma-se dizer que todos os Trabalhos do Vale do Amanhecer são voltados para a Cura Desobsessiva, mas por quê?
Vemos acontecer curas físicas em nossos Templos. Houve uma época em que atrás do Randy, entre a mureta de entrada e a que separava a área do trabalho, ficavam depositadas cadeiras de rodas e muletas. Muitas deixadas por pacientes que já não necessitariam mais delas (outras para uso dos que delas necessitassem, facilitando sua locomoção no Templo). Dessa forma se pode acreditar que a Cura Física também seria operada... Mas será isso mesmo?
Vamos então compreender o quê realmente se passa nos Trabalhos, para que a resposta naturalmente nos alcance.
Ao chegar nos Tronos o paciente é recebido pelo Doutrinador e pela Entidade de Luz. A Entidade avalia o quadro espiritual do paciente. Não importa se ele vai contar sua vida e os seus dramas pessoais. Sobre este aspecto a Entidade no máxim…

Nossos Princípios Doutrinários

Meus irmãos e minhas irmãs, Salve Deus!
Todos nós, no transcurso de nossas jornadas missionárias, vamos formando “Princípios Doutrinários Pessoais”, ou seja, nossa interpretação própria da missão que cumprimos junto à Doutrina do Amanhecer.
Não falo dos Princípios Originais, aqueles deixados por Tia Neiva, que tratam de nossas Leis, Chaves, Orientações Ritualísticas e Hierárquica, que devem ser preservados a qualquer custo. Mesmo com as considerações das responsabilidades e intuições dos Adjuntos de Povo, que possuem “certas regalias”.
Falo da maneira como vemos a nossa jornada pessoal na execução de nossa missão!
Nossa maneira de interpretar, porque cada ser humano possui sua ótica formada em acordo com as próprias experiências pessoais, é que determina o grau de comprometimento que temos. Podemos ser aquele médium que apenas cumpre  sua missão, realiza seus trabalhos, colabora com a estrutura física do templo e não se importa com qualquer outro fato doutrinário; ou sermos aqueles que, po…