Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2015

O Roubo no Templo

A Ninfa entrava esbaforida no Templo e comunicava no Radar:
- Fomos roubados! A caixinha que ficava com o dinheiro reunido nas últimas semanas pela lojinha, lanchonete e doações dos médiuns sumiu da secretaria!
Inadvertidamente comentou em voz alta, e instantes depois, o burburinho tomava conta dos outros médiuns.
Alguns revoltados, querendo já procurar a velha espada de espartano e partir para procurar o ladrão. Outros apenas contendo a mesma revolta em respeito ao ambiente que se encontravam.
Quando finalmente o Adjunto inteirou-se do ocorrido, sentenciou:
- Salve Deus! Alguém deveria estar precisando mais do que nós.
Todos calaram, mas uma quase que inevitável tristeza abalou os corações dos missionários que consideravam injusta a situação.
****
Certa vez um Adjunto, imbuído em tentar a recuperação de um médium que havia se envolvido com drogas, levou-o para uma grande reunião em outro Templo. Pela ausência de acomodações, instalou-se em uma barraca cedida pelos membros locais, deixando o…

Existe mesmo livre-arbítrio?

Mensagem de uma Ninfa:
“Será que temos livre-arbítrio mesmo? Pois vejo que nos tornamos obrigados a agir de determinada maneira após entrar para a Doutrina. Quero me separar de um relacionamento falido, mas com isso não estaria abandonando minha missão ou fazendo mais karma?”.
Nosso livre-arbítrio é sempre soberano! Vamos a um exemplo bem simplório, mas que retrata bem a situação:
Uma pessoa obesa, gorda, entende que precisa emagrecer porque está sentindo efeitos negativos em sua saúde. Procura um Médico, um nutricionista, recebe uma dieta adequada para que possa emagrecer com saúde e melhorar sua qualidade de vida. Começa a seguir rigorosamente a dieta, mas... de vez em quando se depara com um doce e não resiste. Recebe um convite para uma macarronada e vai... é o livre-arbítrio atuando! Ela sabe que faz mal, que vai mentir para as pessoas que estão cuidando dela ao receitar a dieta, mas mesmo assim faz! Pode decidir!
O mesmo acontece dentro dos conhecimentos espirituais. Sabemos o que n…

SER JAGUAR

SER JAGUAR, OU QUERER SER JAGUAR, OU ARROGAR-SE O DIREITO DE USAR UM COLETE...
Muitos alegam serem jaguares, por terem sido "iniciados"...
Outros por terem sido "iniciados" e serem filhos de jaguares...
Outros tanto usam palavras bonitas, construções verbais adequadas para "sensibilizar" e apresentar suas classificações...
Alguns são reconhecidos porque conheceram Tia Neiva, são veteranos e posam de mestres conhecedores de seu acervo...
Outros, omissos, displicentes, faladores, e se dizem Jaguares...
Outros mais, mercantilistas, acham no Vale do Amanhecer a oportunidade de encontrar incautos, crentes e confiantes “irmãos” para "usá-los" em sua busca de poder, certos de que o "colete com classificações" o dá o verniz que precisam para robustecer seus argumentos...
Alguns outros vão e vem... Sem nunca terem feito nada!
Absolutamente nada! Não suaram seus coletes!
São velhos no tempo de doutrina. Só isto.
Só falam e criticam, sem nunca terem arrega…

Como decidir bem

Nosso livre-arbítrio é o fiel da balança!
Tudo posso, mas nem tudo me convêm.
Meus irmãos e irmãs, é necessário que aprendamos a escolher sem sofrer. E falando em sofrer, lembremos que o próprio sofrimento não deixa de ser também uma escolha.
Quando nos ferimos, ou somos feridos, temos sempre a opção de perdoar, de nos perdoar, e, após um breve período para a necessária absorção energética, seguirmos adiante sem ficar remoendo as mágoas do passado.
Consideremos que as perguntas para nortear nossas escolhas são muito simples: Agir assim, pensar assim, falar assim, me fará bem? Fará bem aos outros?
Com esta resposta já podemos escolher com segurança. Podemos escolher nossa atitude, sentimento ou pensamento, e decidir se devemos mantê-lo!
Não existe justificativa para seguirmos sofrendo com ações passadas que não nos fizeram bem e cuja energia impregnada pode seguir nos fazendo mal. Valerá a pena? Por isso afirmei que o sofrimento também é uma escolha! Ao sermos feridos não vale a pena seguir …

Consagrações e Estrutura Doutrinária

Coordenação Regional dos Templos do MT
Ofício 01/2015 22 de maio de 2015
REf.: CONSAGRAÇÕES 13/05/2015 – Templo Jaçarã / Várzea Grande
Na qualidade de Coordenador Regional, venho informar:
1º - Todos os “cargos” e nomeações de assessores especiais anteriormente realizados pelo antigo Coordenador já não existem. Quando tivermos a oportunidade de nossa primeira reunião geral estarei aberto a qualquer Mestre ou Ninfa que deseje auxiliar nesta jornada, assumindo novas missões!
2º - Não há nenhum Mestre autorizado a cobrar qualquer valor pelas Consagrações! Os valores estão sendo determinados pela PRIMEIRA VEZ no final desta missiva, e deverão ser repassados diretamente e SOMENTE ao Mestre Leandro, enviado pelo Trino Ajarã com esta missão. O pagamento será somente no dia da Consagração, jamais antecipadamente.
3º - As informações sobre a quantidade de médiuns que receberão suas consagrações deverão ser informadas ao CASTELO DOS DEVAS DO TEMPLO JAÇARÃ com cópia a esta coordenação. Deverão informa…

Pequenas Decisões

Nossa vida é feita de escolhas...
Em nossa caminhada por este plano físico sempre aparecem momentos em que nossas decisões mudam ou determinam nossa trajetória!
Por vezes escolhas simples aos olhos de quem não está em nossos sapatos, mas que para nós são desafios em que vencer nossos “quereres” e ter a segurança de um entendimento correto, traz um verdadeiro drama para a mente.
Não se trata apenas das grandes mudanças, daquelas que afetam imediatamente nossa vida, como uma mudança de emprego, cidade ou mesmo uma separação em um relacionamento. Falo também de pequenas escolhas do dia a dia. Momentos em que afirmamos nosso caráter, ou nos decepcionamos com ele. Situações em que podemos fraquejar e manter o véu negro dos erros passados ou demonstrar que somos melhores a cada dia.
Não é fácil principalmente para aqueles que possuem uma mente desperta ou iniciando seu despertar. Ao entrarmos em uma Corrente que prega Amor, Humildade e Tolerância, nossa necessidade de decidir bem e pelo bem, to…

Mato Grosso - Consagrações

Coordenação Regional do Estado do Mato Grosso
Meus irmãos, Salve Deus!
Permitam apresentar-me: Sou o Mestre  Kazagrande, Adjunto Anavo, Presidente do Amanhecer de Cochabamba/Bolívia, e Coordenador dos Templos do Amanhecer de Rondônia e Acre, na regência do Trino Ajarã.
Recentemente recebi a missão de coordenar os seguintes Templos: Alto Araguaia, Alto Garça, Barra do Bugres, Cáceres, Campo Verde, Chapada dos Guimarães, Guarantã do Norte, Guiratinga, Mirassol do Oeste, Pedra Noventa, Poconé, Rondonópolis (Cidade Alta), Rondonópolis (Nilmara), Sinop, Várzea Grande e Tangará da Serra.
Entendo que a função de Coordenador é apenas para auxiliar nas questões que os senhores julgarem pertinentes, jamais interferindo na condução dos Templos: O Adjunto é soberano em seu Templo! Assim aprendi.
Estou à disposição para auxiliar, ouvir seus anseios e colaborar em tudo que esteja ao meu alcance, visitando cada um dos Templos e atendendo aos pedidos que façam parte de minhas funções.
No dia 13 de junho ter…

O Tempo de cada um…

Não podemos exigir a evolução de ninguém de acordo com nosso próprio tempo de compreensão. Cada um possui seu tempo, vinculado diretamente a transcendência de seu espírito.
Ingressar em nossa Doutrina não significa que a pessoa está evoluída ou que imediatamente passará a ser mais compreensiva, tolerante e humilde. Significa apenas que “está a caminho”!
Por vezes insistimos em nos decepcionar com nossos irmãos de fé que ainda engatinham na compreensão das mensagens deixadas por nossa Mãe Clarividente. Muitos vivem seus dramas pessoais intensamente e sofrem por não conseguir separar suas personalidades da Individualidade que deveria prevalecer dentro do Templo.
Estão a caminho... é o quê importa! E, estar a caminho não determina um tempo “x” para que despertem a Individualidade, apenas estão a caminho! Alguns despertam para a essência evangélica de nossos ensinamentos em poucos dias, outros levam meses e existem os que levam anos, décadas, se debatendo com os próprios karmas, levando suas…

Sobrecargas

Em muitos momentos de nossas vidas nós acreditamos estar sobrecarregados com tantas ocupações e responsabilidades, perante a família, trabalho, estudos e templo.
Porém, nunca recebemos algo que não buscamos, consciente ou inconscientemente.
Deixando a vida fluir com naturalidade, aceitando os desafios que se apresentam, sem sofrer pelas novas propostas que surgem espontaneamente, e não buscando envolver-se com o quê não nos pertence; teremos sempre as forças necessárias para seguir em frente.
As dificuldades, em sua maioria, proveem de duas vertentes: quando abraçamos uma causa, um problema ou mesmo uma cobrança que não nos pertence, que faz parte da ¨cruz¨ do outro; ou quando nos enredamos em nossos ¨quereres¨. O estres é inevitável quando fazemos isso. A sobrecarga do peso dos karmas alheios, ou de nossos desejos desmedidos, trazem o esgotamento físico, mental, e as consequentes enfermidades.
Dividir nosso tempo, de maneira útil e equilibrada, é o primeiro passo para o real e necessário…

Pontos de Desequilíbrio

Meus irmãos e minhas irmãs, Salve Deus!
Em nossas vidas temos diversos “pontos de desequilíbrio” que fazem parte de nossa personalidade atual, provenientes de nossa formação cultural ou dos relacionamentos afetivos que vivemos até o presente momento. Estes são transitórios e podem ser superados pelas constantes mudanças que sofremos nesta mesma encarnação.
Também existem pontos de desequilíbrio que fazem parte de nossa Individualidade, podem ser defeitos e até mesmo falhas de caráter, e nos propomos a superar pela experiência que já adquirimos em nossas encarnações.
Identificar, trabalhar e superar estes pontos é fundamental para nossa verdadeira evolução. Sejam os pontos transitórios, decorrentes de nossa atual experiência, ou aqueles que despertam de nosso espírito para serem eliminados nossa consciência transcendental.
Somos “testados” diariamente por estas características e sofremos por não saber amar. Sofremos porque nossos “apegos” são invariavelmente mais fortes que nosso desejo de …

Quero equilíbrio!

Ao buscar sentir sobre o quê escrever nesta manhã, sentindo já o peso da responsabilidade por estar com a “caixa de entrada” cheia de emails, comecei a recordar de como minha vida mudou no último ano. Sentindo um imenso amor me envolver, retirando-me do turbilhão de compromissos que vêm à cabeça no planejar o dia.
Um amor intenso, repleto de boas energias e vibrações, que traz a certeza do caminho estar sendo trilhado com segurança e objetivo claro. Que impede que os problemas naturais do cotidiano e da convivência com tantas pessoas, tornem-se dignos de nota.
Este Amor está disponível para todos! É possível despertar o Espírito, a Individualidade e sentir-se parte integrante e ativa da mudança pela qual nosso planeta está passando, e de forma positiva.
Somos médiuns! Temos um Karma “pesado” - por isso a condição mediúnica, não é mérito, é necessidade - e também somos missionários!
Temos em nossas mãos a oportunidade de ultrapassar nossos grandes compromissos, superar nossos reajustes e a…

O custo das palavras

Existe entre os Grandes Iniciados uma expressão para designar a maledicência: “lashon hará”.
Em praticamente todos os agrupamentos humanos, sejam sociais, religiosos, filosóficos, etc., os membros enfrentam os indesejáveis efeitos vibracionais provocados pelos ainda “inconscientes”, ou inconsequentes.
O “lashon hará” se apresenta sob várias formas: a mais comum é quando uma pessoa fala a outra sobre os aspectos negativos de uma terceira pessoa. São pequenos machucados na alma, envolvendo neste caso:
1) Quem fala: expressando pura negatividade, atrai a mesma negatividade;
2) Quem ouve: recebe toda aquela negatividade destrutiva;
3) De quem se fala: aquele que não ouve, mas sente e de acordo com seu padrão vibracional sofre o peso energético.
Este tipo de lashon hará é comum e aparece de muitas maneiras disfarçadas, mas não por isso menos nocivas. Por exemplo, quando você está com um amigo e começa a falar mal do governo, você realimenta a sua negatividade, a de seu amigo e daquele que exerce…

A Responsabilidade do Doutrinador nos Tronos

Salve Deus!
Recebi um comentário considerando a “responsabilidade do Doutrinador nos Tronos” e não posso deixar de reafirmar:
A responsabilidade em um Trabalho de Tronos é do Doutrinador!
Assim nos ensinou o Trino Tumuchy e o Trino Araken, que sempre fez questão de reafirmar nos Cursos de Sétimo Raio que ministrou.
Um Doutrinador é um médium preparado, que devido a sua mediunidade tem a consciência expandida no momento em que está mediunizado. Desta forma, pelos chackras, recebe as energias da Entidade incorporada, pois através da Ionização está intimamente ligado ao Apará e ao trabalho ali desenvolvido! Assim, é capaz de sentir nitidamente a troca de energias de uma incorporação. Somente não identificará a troca se não estiver atendo e bem mediunizado! Em tempo: Um Doutrinador tem a obrigação de ouvir claramente toda a comunicação da Entidade, não pode trabalhar em dúvidas.
Mas vejamos o que diz Tia Neiva:
“... O Doutrinador é responsável pelo que faz o Apará. A interferência de um espírit…