sábado, 18 de outubro de 2014

Reajuste Psicológico


Meus irmãos e minhas irmãs,
Salve Deus!

Muitos de reajustes, ou cobranças como alguns preferem chamar, ocorrem somente em nível emocional ou psíquico.

Literalmente nos torturamos com pensamentos negativos a respeito de determinadas situações que enfrentamos, sem que nada acabe por concretizar-se no físico.

Sofremos pensando com “o que pode acontecer?”. Perdemos o sono, a concentração, e por vezes chegamos ao desequilíbrio, por conta de nossas conjecturas a respeito de um possível desfecho que nos levaria a um desastre na vida física.

E, na maioria das vezes, tudo acaba bem! Tudo que imaginamos de mal se desfaz em um encerramento proposto por nossa própria intuição de última hora.
No auge do problema encontramos apenas preocupações com o desfecho de tudo e não visualizamos a simplicidade com que tudo pode ser resolvido. É natural agirmos assim, pelo nosso condicionamento social e televisivo de que tudo pode acabar em desgraça.

Desta maneira, a maior parte de nossos reajustes termina acontecendo apenas mentalmente. Nossos Mentores permitem que certas situações, as quais inevitavelmente teríamos que passar, pois são inerentes ao nosso Karma, provoquem angústia. Assim, a concretização do reequilíbrio ocorre por um sofrimento mental, “sem a necessidade que um único fio de nossos cabelos seja tocado”. Salve Deus!

Quando os reajustes se aproximam e a energia de um passado remoto começa a se fazer presente, desequilibrando nossas ações e pensamentos, é preciso buscar com maior intensidade nossos trabalhos espirituais. Pois “uma energia negativa se neutraliza com em face da mesma quantidade e intensidade de energia positiva” é uma lei física.

Vejo com tristeza quantos Mestres e Ninfas, com todas as ferramentas do Céu nas mãos, resolvem “se afastar um pouco para cuidar da vida material”... ou ainda “para viver suas emoções”. Acreditando que ao se afastarem da vida e dos trabalhos espirituais terão mais tempo para se dedicar ao trabalho ou ao coração e passar mais rapidamente pelas dificuldades.

Mas não é assim! Eu mesmo durante um período de minha vida, acreditei que poderia ser assim! Mas não é! Ao afastar-se do trabalho espiritual deixamos de receber energia positiva com a mesma intensidade. A Lei do Auxílio nos permite receber a mais intensa proteção para os duros momentos a serem atravessados.  Também recordemos que nosso Karma é acelerado em função do trabalho espiritual, pois dispomos de condições para manipular já, situações que ainda levariam algum tempo para se apresentarem. Ao nos afastar ficamos a mercê de nosso karma sem a possibilidade de emitir energia positiva na mesma intensidade. Tudo é equilíbrio!

Nosso padrão vibracional nos protege de tudo, mas a intensidade de nossas forças chega de acordo com nosso compromisso espiritual.

Voltando ao “reajuste psicológico”... Quantas vezes só lembramo-nos de nossos Mentores nos momentos de desespero? Falo de lembrar do Mentor para agradecer, para rezar um pouco... fora do Templo!!! Sim! Fora do Templo nós rezamos? Lembramos da Espiritualidade? Ou somos apenas Jaguares quando estamos de uniforme?

Quando sofremos mentalmente, emocionalmente, por conta de nossas suposições, invariavelmente procuramos nossos Mentores, lembramos de rezar com mais frequência e o reajuste acaba passando, sem sequer a necessidade de concretizar-se além da fronteira mental.

Kazagrande



5 comentários:

Deus de misericordia te abençõe querido Mestre!

Todo afastamento sabemos que não é bom, pois assumimos compromissos e juramentos
lá atrás, na nossa iniciação. Mas, muitas das vezes somos comandados por pessoas que
não tem compromisso e responsabilidade para ser um comandante seja lá que tamanho
for a casa, se só um pronto socorro espiritual ou corrente mestra. No meu Templo, pronto
socorro espiritual que é comandado por um mestre sem responsabilidade,sem conhecimento, sem humildade, sem amor, pessoa totalmente despreparada para assumir tamanha responsabilidade, recebido a função por ter comprado uma casa e feito um pequeno templo, sei que não deveria estar postando isso, mais é preciso que se dê um basta em tantos desmandos e agressividades. Não me digam que é falta de humildade minha. O mesmo formou sua familia espiritual e não existe mais ninguém ao seu lado, pessoa agressiva vivendo ainda no tempo do coronelismo. São essas situações que às vezes provocam mal estar e somos obrigados a nos afastar dos trabalhos, sabemos que a casa, mesmo não sendo sua e sim do Pai SETA BANCA, causa-nos mal estar a sua presença, e nao só a mim, mais a muitos ou poucos dos que restaram. É isso mestre, que as vezes acontece e pouca gente sabe que existe alguns trogloditas comandando nossos Templos, mesmo assim eu continuo frequentando, mesmo sem a mesma frequencia, mais minha missão é muito mais importante que qualqueqr oura coisa.

-salve deus com muito amor em cristo jesus !!!

concordo com o comentário do amigo acima, é um compromisso muito serio nos foi dada esta missão e nos algum dia escolhemos cumprir então é fazer o que se foi prometido... eu amo minha doutrina, e seguirei com minha missão até acabar.. por missão dada é missão cumprida eu sou jaguar e tenho força de jaguar é ir sempre adiante naquilo que prometemos fazer. salve Deus.

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.