quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Quero fazer mais!!!


Ao entrar na Doutrina do Amanhecer, invariavelmente, o médium sente a necessidade de querer compartilhar tudo de bom que está descobrindo. Para conter esta euforia inicial, uma das primeiras instruções que recebe, logo na palestra de recepção, é que “não fazemos proselitismo”. Ou seja, não saímos divulgando a Doutrina e não convidamos as pessoas para “entrarem conosco”.

Esta instrução inicial é dada porque cremos que “chega quem tem que chegar” e no momento certo. As pessoas encontram o Vale pela atração magnética provocada por seus Mentores, que avaliam a possibilidade de já estarem prontos para iniciar suas caminhadas, ou já possuírem o merecimento para a necessária libertação de um irmãozinho.

Praticamos a caridade em sua essência mais nobre: ao verdadeiro desconhecido. A aquele de quem não podemos auferir absolutamente nada em troca... A espíritos que não vemos, e a pacientes que saem do atendimento dos Tronos e seguem as recomendações sem ao menos poderem parar para agradecer ao Doutrinador e Apará que o receberam ali.

Entendo o natural sentimento de “fazer mais” que surgem nos bons corações. Olhar as misérias, mazelas e sofrimentos alheios, tão próximos, ter nas mãos a fonte e não encontrar o recipiente para compartilhar a água, pode parecer frustrante. Porém, quem deve trazer o recipiente é o sedento.

O mecanismo de atração deve ser nossa conduta! Pela nossa conduta é que podemos trazer a curiosidade do necessitado, que muitas vezes ainda não se dá conta de sua real situação.

A maneira como agimos, como reagimos... Nossas palavras, nossa paciência, nossa tranquilidade, é que devem despertar no outro inicialmente a curiosidade e posteriormente a necessidade de encontrar um caminho que o conduza ao mesmo estado de harmonia. Somente nosso equilíbrio, em nossas ações diárias é que podem transmitir com verdade e subliminarmente, o convite para que conheçam o caminho que encontramos.

A isso Tia Neiva se referia ao falar que devemos ser “Jaguares as 24hs”. Não era para nos internarmos no Templo! E sim para, com nossa conduta, despertar a curiosidade e a consciência dos que nos observam.

Por isso, meus irmãos, a resposta sobre como ajudar, saciar a fome e sede, não é com “palestras... etc”.... Estas podem ser uma ferramenta para os que possuem o dom da palavra. A resposta é: COM NOSSA CONDUTA DIÁRIA!.


Kazagrande

2 comentários:

Salve DEUS , Mestre Kazagrande é esta consciência que precisamos despertar e por em pratica. Vem quem precisa vir e fica quem é pra ficar . Mestre Lourival.

Salve Deus!!! Agradeço pelas mensagens deixadas aqui. faz nos refletirmos cada dia mais..

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.