terça-feira, 15 de julho de 2014

Simplicidade Doutrinária


Meus irmãos e irmãs,
Salve Deus!

Hoje, bem cedinho, estava relendo algumas cartas de Tia e senti o quanto suas palavras ainda ecoam em nosso espírito. Quanto ainda teremos que aprender para deixar de sofrer?

Tudo nos foi deixado tão claro e ao mesmo tempo direcionado ao nosso espírito de maneira oculta!

As cartas de Tia Neiva são tesouros que muito antes de qualquer “onda nova era”, já traduziam a fórmula de nossa felicidade.

Hoje compreendo o quê ela desejava ensinar, e creio que me entristeço como ela ao verificar o quanto nosso povo sofre ainda com suas incompreensões. Sei que cada um tem seu tempo, eu mesmo acho demorei demais para poder despertar meu espírito para o incomensurável valor de suas palavras. Talvez por isso eu insista tanto em continua escrevendo, em continuar tentando compartilhar as experiências vividas e o aprendizado constante, incessante.

Observo como tantos ainda se preocupam com as formas, com as posições e como o “espírito político” se aproxima com eficácia de nossas vaidades e orgulhos.

Tento sempre falar de Doutrina... E nossa Doutrina é simples! Traduzimos o Evangelho em apenas três palavras com uma precisão inigualável: Amor, Humildade e Tolerância!

Entendo que temos diversos rituais, envoltos por uma tônica Iniciática que requer precisão, compromisso. Entendo que as explicações por vezes parecem complicadas e cheias de palavras que são intraduzíveis para os não verdadeiramente iniciados. São expressões que fazem parte de nosso conhecimento espiritual.

Porém, temos uma simplicidade muito grande. Tia Neiva sempre desejou “descomplicar” o espiritismo. Trazer a Luz da Verdade que via com seus olhos para o esclarecimento de todos e não de uma elite.

Qualquer pessoa, independente de seu nível cultural, social ou econômico, pode desenvolver sua mediunidade! A Doutrina, a manipulação energética, não exige um profundo conhecimento, uma linguagem cheia de expressões de cultura, é para a evolução de nosso espírito. Qualquer um, do analfabeto ao doutor, entra pelo mesmo caminho. Passa pelo período inicial de “branquinho”, e nenhuma leitura é exigida! Entender os rituais poderia demandar anos de estudo. Certa vez realizei uma palestra sobre a Mesa Evangélica e ela não acabava nunca! Tanto a ser dito, explicado... Da condução do trabalho a o quê acontece espiritualmente ali: para onde o espírito vai, como se processa cada passo, como é realizada a passagem, quem traz, quem leva... etc... É muito bom ter o conhecimento! Mas para o médium começar a trabalhar, para se curar e começar a curar os outros, nada disso é necessário. Só precisa aprender as técnicas de incorporação e doutrina!

Não não limitamos a presença de ninguém!

Não podemos seguir nos preocupando com detalhes enquanto a missão fica mal cumprida! É preciso trabalhar muito, se curar! Curar nossas deficiências de caráter. Identificar, com sinceridade, nossas falhas, eliminar nossos orgulhos e vaidades e entender aquelas três palavrinhas: Amor, Humildade e Tolerância. O conhecimento virá naturalmente e a maior parte de dentro para fora, pois nosso espírito já sabe tudo. Precisa apenas ser despertado neste Amor de Mãe tão bem exemplificado, na prática, pela vida de Tia Neiva!

Kazagrande
Filho Adotivo de Koatay 108 – Sentindo-se hoje realmente um filho!


0 comentários:

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.