quarta-feira, 22 de junho de 2016

Ah… Não é minha culpa!


Quantas vezes tentamos desculpar nossos erros e falhas de caráter com frases curtas ou justificativas que insistimos serem aceitáveis?

Dizer: Não é minha culpa... Foi sem querer... Não foi de propósito... Ou ainda partir para justificativas insólitas, não vai aliviar a dor do ofendido!

É preciso verdadeiramente assumir a falha e suas consequências. Precisamos ter a consciência de que justificativas não aliviam o coração magoado. Somente pela nossa sincera atitude de arrependimento e consciência da falha cometida, é que podemos pleitear o perdão.

Meus irmãos e minhas irmãs, Salve Deus!

Ainda estamos encarnados, mas em preparação constante para nosso regresso à pátria espiritual. Uma das nossas maiores preparações é entender que seu espírito não poderá usar máscaras. Nossa aura vibra na cor que está a verdadeira sintonia de nossos pensamentos. Não tem como esconder!

Muitos ao desencarnar surpreendem-se no etérico ao lado de seres que não condizem com a vida que levaram na Terra. Certa vez ouvi um relato de um espírito que estava aprisionado em uma ala repleta de egoístas, mesquinhos, avarentos, gananciosos: ele clamava por justiça! Dizia que tinham levado ele por engano, que era um cientista e jamais possuíra algum bem que pudesse compartilhar. Havia levado toda sua vida dedicada aos estudos e à busca do conhecimento. Não possuía riquezas e sequer havia deixado bens materiais em herança. Como poderia estar ao lado de espíritos que passaram sua vida apegando-se aos seus bens? Como poderia estar ao lado de “gente” tão mesquinha e avarenta?

Quando passou a revolta inicial (que durou anos) e passou a rezar pela sua “justiça”, seu Mentor se aproximou:

- Meu filho, por que clamas tanto por justiça? Estás onde deveria estar, seus sentimentos o conduziram até aqui, junto de seus pares!

- Sinto que o senhor é um espírito iluminado, e não entendo como não pode ver que estes que estão aqui são pessoas egoístas e desprezíveis? Passaram toda sua vida acumulando bens sem compartilhar com ninguém, vendo gente com fome e sede ao seu lado e não se comoveram. Eu sou um pobre estudioso, dediquei-me a buscar o conhecimento, sempre acreditei em Deus e procurei no final de minha vida justamente uma maneira de “estar bem com Ele”.

- Você aprendeu muitas coisas, não é? Vejo que leu todas as grandes obras da ciência e conseguiu unificar com a filosofia, entendendo o quanto é importante a verdade para os homens.

- Sim! Sim!!! – disse já confiante o cientista – Como pode ver, estou no lugar errado!

- Mas lhe pergunto, meu filho, o quê fizeste com o conhecimento que adquiriu? Com as conclusões que chegastes? Escrevestes um livro? Deste palestras e reuniões? Compartilhaste a verdade que liberta? Alimentaste às almas com sede e fome do conhecimento que você acumulava? Observe: Sua aura vibra na mesma cor destes que viveram de maneira avarenta. Fostes tão egoísta quanto eles! Estás onde tem que estar!

Salve Deus! A história é um pouco mais longa, mas pode resumir a nossa necessidade de compreender que aparentaremos exatamente o quê nossas vibrações projetarem. Podemos passar a vida inteira nos controlando, nos “fingindo de bonzinhos”, e até mesmo sem praticar nenhuma “maldade”. Mas se nosso íntimo não está burilado, se não evoluirmos verdadeiramente, eliminando a negatividade de nossas vidas, o tempo encarnado terá sido em vão.

Por isso, assumamos nossas falhas com a humildade de quem errou e precisa compensar positivamente. Não é necessário sofrer com elas, mas sim ter a consciência de que meras palavras não desintegram a energia negativa provocada. É preciso outra ação, igualmente intensa e positiva, para compensar. Pedir desculpas e justificar é humano. Pedir perdão e compensar é espiritual.


Kazagrande

5 comentários:

... fingindo de bonzinhos”, ...........
Salve Deus.e como existem jaguares nesta sintonia,ao ponto tecerem palavras que destrói a jornada de seu irmão.

A seleção magnética, inclusive no Templo, Salve Deus, está cada dia mais intensa!Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo, graças a Deus!

Grande ensinamento,serve para que possamos compreender a verdadeira essência da Doutrina do Amanhecer e também da vida. Serve de reflexão sobre os nossos atos. Que Jesus nos conceda discernimento para cumprirmos nossa missão, não por obrigação, mas por amor.Salve Deus Mestre,obrigada por mais um grandioso ensinamento.

Salve Deus mestre. Por favor tire uma duvida para muitos aparas. O apara pode ser instrutor?
Pois toda vê que faço essa pergunta não acho a resposta. Pois confundem instrução com comando.
Tenho estudado . Tenho lido muito e não achei nada que fale que não podemos ser instrutores.
Me ajude por favor.

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.