quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Compromisso Mediúnico


Antes de reencarnar nos reunimos com nosso Mentor e traçamos um plano encarnatório. Revisamos nossa trajetória kármica e verificamos quais os compromissos que podem ser assumidos para o fiel cumprimento da lei de causa e efeito. Traçamos nossos encontros, reencontros e desencontros. Nos propomos a saldar nossos débitos com amor e mesmo face aos mais difíceis reajustes, nosso compromisso é concluir tudo de maneira a nos libertarmos, ou perdoar, para promover a libertação dos que nos devem. Nos preparamos com as melhores intenções possíveis! E, muitas vezes, ao verificar nossa transcendência, nos damos conta de que precisamos de “algo mais”... Precisamos de uma oportunidade para semear o perdão de modo que possamos pedir perdão, quando a oportunidade assim se apresentar. Neste momento temos a opção de escolhermos vir como “médiuns”.

O médium é aquele espírito que, consciente de seus débitos kármicos, se propõe a encarnar com a missão de semear o perdão pela prática da Lei do Auxílio. Vem preparado para produzir uma quantidade suplementar de energia vital, ou ectoplasma, que deverá ser empregado em favor de seus irmãos.

Alguns médiuns vêm já com uma ligação específica a uma corrente espiritual religiosa, visando facilitar sua inclusão quando encarnado. Assim, ao chegarem em uma determinada igreja, templo, ou casa de orações, se identificam de imediato e sentem o impulso de por ali permanecer, independente de ser esta sua origem religiosa.

Na Doutrina do Amanhecer grande parte dos médiuns já tiveram encarnações coletivas. Já estiveram juntos em outras passagens e fazem parte da Tribo do Jaguar, comandada por Pai Seta Branca. Outros são apenas agregados à missão, pois se sentem bem ou gratos, e tomam a decisão pessoal de seguir acompanhando a missão.

Para os que são Jaguares o compromisso é mais sério, pois é transcendental! O Jaguar vem para esta encarnação como sua possível “última encanação neste planeta”. Possui, nas mãos, as ferramentas para sanar todos seus débitos, semear a luz, a caridade e o perdão, e ainda ser feliz nesta vida.

Para os agregados é apenas uma grande oportunidade de evolução.

Você é um Jaguar?! Assuma sua missão e será feliz! Mais feliz que qualquer ser humano, se compreender a grandeza desta jornada.


Kazagrande

1 comentários:

Salve Deus Mestre,
Já vi algumas discussões improfícuas sobre esta questão de ser jaguar ou agregado onde até termos pejorativos como usurpadores foram empregados sem sequer saberem o significado das palavras. É importante sempre ter em mente que a humanidade e a esmagadora todos espíritos que aqui habitam devem se sentir irmãos por serem filhos de um mesmo pai criador do universo, muitas vezes dizemos irmãos em Cristo Jesus, irmãos filhos de Seta Branca ou de Nossa Mãe Clarividente. por que somos filhos de vários pais e varias mães acentuado ainda mais pela multiplicidade de existências ou experiências reencarnatórias. De fato sabemos na nossa corrente que a origem do jaguar é capelina mas a origem da humanidade é de diversos orbes, queem degredo neste planeta buscando evolução formou um povo, uma raça que chamamos de humanos da terra, assim assumimos esta identidade de filhos da terra. Aqueles que chamamos de mentores, espíritos de luz, espíritos evoluídos, são também humanos assim como nós, inclusive encarnaram e ainda não atingiram a "angelitude" conhecedores da verdadeira humildade tentam se fazer pequenos para caberem em nossos corações com seus ensinamentos simples, e é nesta simplicidade que eu acho que é produtivo dizer, entrou para a corrente, passou pela iniciação? então é jaguar!
E não podemos esquecer que tem muito jaguar transcendental evangélico, católico, umbandista, kardecista, butista, que talvez nem saiba que o vale exista mas este jaguar vai estar aonde for preciso brilhar a sua luz, o seu sol interior de acordo com a vontade de Deus por isso dizemos Salve Deus!

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.