quinta-feira, 10 de março de 2016

TEXTO NOVO - O segredo do Exilado – Parte II


A chamada telefônica era de um amigo, aliás, do único verdadeiro amigo que havia encontrado e que se esforçava em retirar de mim qualquer resíduo das mágoas do passado.

- Kazagrande, lembra daquele senhor que lhe apresentei para fazer um site, há uns dois meses? Pois é, ele passou aqui em casa agora à noite e deixou um dinheiro para você.

Eu nunca mais havia tido qualquer contato com aquele senhor. Sequer havia um projeto definido! Do nada ele apareceu e deixou um dinheiro adiantado. Acreditem, se no Brasil isso já é muito difícil, aqui na Bolívia é impossível... Mas, nada é impossível para Espiritualidade!

Deste dia em diante, do dia que gastei minha última moeda, nunca mais me preocupei com dinheiro!

Hoje lembro com um sorriso no canto da boca dos dias em que percorria quilômetros a pé em busca de comprar um bilhete de loteria, pois considerava que o único jeito de recuperar o quê havia tido seria ganhando na loteria.

Certa vez, voltando com o bilhete da esperança nas mãos, já sonhando em como iria gastar o dinheiro, senti a presença de Pai João: “meu filho, vai ser com trabalho”.

“Pronto! Tô lascado!” Eu fazia as contas e pensava: “bem, se eu arrumar um bom emprego (não havia nenhuma possibilidade em vista), gastar só necessário e comer mal, em uns três anos vou poder comprar um carro velho...

Menos de um ano depois daquele dia, eu tinha uma caminhonete seminova, morava em um bom bairro, as meninas em boas escolas e ainda já havia lançado o livro “O Centurião”, com recursos próprios e doando toda a edição impressa, bem como todos os direitos autorais, a nossa Doutrina.

Meus irmãos é irmãs, quando falo que tudo é possível, eu não falo da boca para fora! Eu vivi, eu sou a prova viva que a Espiritualidade presente em nossas vidas pode mudar nossos destinos! É preciso aprender pequenas lições, sim é preciso entender o porquê das coisas. Tia Neiva já nos ensinava este segredo, que irei revelar a vocês, desde o princípio de sua jornada “seu padrão vibratório é a sua sentença”. Ou vocês acham que foi fácil uma viúva com quatro filhos, sem apoio de ninguém físico, vendo espíritos o tempo todo (e de todo tipo), formar toda a herança que ela nos deixou?

Nos momentos de maior desespero foi que compreendi a essência de nossa Doutrina. Quando me perguntam quanto tempo tenho de Doutrina, eu não tenho orgulho em contar os anos, prefiro sinceramente dizer que tenho apenas quatro anos, porque fazem apenas quatro anos que compreendi verdadeiramente o quê Tia tanto insistia em suas cartas.

Nosso padrão vibratório é a nossa sentença! Temos que nos equilibrar para poder equilibrar o mundo! Nossa missão verdadeira tem uma dimensão muito maior do que podemos imaginar. Nossa vida não é apenas para passar o tempo. Se viemos como médiuns é porque temos energia para ser doada em prol da humanidade.

Mas Mestre, como começar a mudar? Como reverter os problemas que enfrento? Qual é este “segredo”? Qual a fórmula mágica?

Meus irmãos e irmãs, terminarei este relato e com todo carinho contarei o quê fiz, na prática, para que tudo mudasse.
Continua amanhã...


Kazagrande

5 comentários:

Salve Deus!
Mestre,gosto muito das informações aqui contidas,que aliás, para mim, são muito esclarecedoras, PARABÉNS!
Li que pessoas lhe procuraram para tirar dúvidas. Como poderia, eu também fazer isso?
Desde já, agradeço a atenção!
Salve Deus!

Salve Deus Mestre Kazagrande,

Eu também procurei este caminho que você procurou, sempre que posso fico esperançoso no bilhetinho da loteria, busco um conforto para minha familia atual e para a que desejo construir, mas não aparece nada de trabalho. Antes, a cada Angical vinha um irmão que me perguntava se era bom perder mulher e filhos (relacionamentos que nunca iam pra frente). Agora vem irmão dizendo que em quanto eu dever, não vou ser feliz e nem me empregar em lugar nenhum (tenho um perfil bem qualificado, mas nada de entrevista e quando sou indicado, logo saio).

Bem, hoje encontrei uma pessoa que está acontecendo tudo como a espiritualidade me sinalizou e estou sendo feliz ao lado dela. Se é assim, então dentro em breve estarei mais livre para contribuir com nossa Doutrina, vivendo bem, com um bom Emprego e boas condições de oferecer Conforto (não luxo) a meus Pais, a uma Esposa e a Filhos.

Adjunto Neruã
Mestre Igor de Eusebio - Ceará

Salve Deus, mestre seu relato me encheu de esperança.

MESTRE QUANDO UM MESTRE RESOLVE DEIXAR A DOUTRINA O QUE ELE DEVE ENTREGAR NO QUE DIZ RESPEITO AS SUAS ARMAS É UNIFORME FITA E COLETE E CAPA.

mestre tao linda mas ja fiz de tudooo pra minha vida melhorar com muito amor trabalho mas ate agora tudo na mesmaaa.me ajude

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.