domingo, 10 de fevereiro de 2013

A vivência doutrinária



“Viver” nossa Doutrina é colocar em prática, no dia a dia, a experiência que adquirimos dentro do Templo.

Recebemos nossos irmãos pacientes, encarnados e desencarnados, desconhecidos, e procuramos dar a eles um bálsamo curativo para suas vidas. Falamos de amor, humildade e tolerância. Explicamos que é necessário perdoar! Perdoar a todos e a si mesmo. Limpamos suas feridas da alma e mostramos um novo caminho. Vivemos nossa Individualidade transcendental. Obviamente somos instrumentos da Espiritualidade e só por ela se opera o milagre da mudança interior.

Mas dentro do Templo, com toda nossa magia ritualística, temos a missão facilitada. Fora do Templo, em nosso dia a dia é que se torna necessário promover a mudança também em nossas personalidades. Precisamos ter a consciência que nosso comportamento deve refletir o quê pregamos. Que chamaremos a atenção não pelo brilho das joias, mas pela Luz de nossos Mentores, que nos acompanham vibracionalmente.

Claro que não é fácil a princípio! Não podemos e não devemos anular nossa personalidade, vivendo a falsa santidade! Não somos santos, somos missionários kármicos.

Porém, passo a passo, cada um no seu tempo, vai formando as necessárias mudanças de dentro para fora, do espírito para a alma, da individualidade para a personalidade.

Não se desespere pela quantidade de pensamentos “negativos” que chegam a sua mente. Não se culpe pelos erros do passado, ou mesmo pelos do presente. Apenas desperte a consciência para a necessária mudança e tudo se processará em seu devido tempo.

Estamos neste planeta-escola por um motivo pessoal. Reunimo-nos em uma missão Crística que acima de tudo trata do perdão! A Escola do Caminho do Divino Mestre Jesus rompeu as amarras do dente por dente, olho por olho, do infindável ciclo kármico e nos levou ao caminho do perdão e do reajuste pelo reequilíbrio da energia outrora desequilibrada pelas nossas ações.

Portanto, siga em frente no seu tempo e, acima de tudo, compreenda o tempo dos outros, de seus irmãos e daqueles que ainda nem estão a caminho. Perdoe para poder ter o direito de pedir o perdão quando chegar o seu momento de reequilíbrio! Não é isso que pregamos no Templo? Então que seja esta máxima a primeira a ser adotada em nossa vida fora do Templo também. Tolerância, amor e a necessária humildade para compreender, nos outros, aquilo que já não podemos mais aceitar em nós mesmos.

Kazagrande

4 comentários:

É verdade meu irmão Kazagrande, sempre se fará necessário uma mudança interior. Nossa Doutrina ensina pelo exemplo e nós Jaguares somos a "candeia viva e resplandecente"a brilhar...

Salve Deus, Nosso Mestre.
Gosto muito de recordar, um dos primeiros ensinamentos que tive da doutrina espirita:
Reconhece-se um verdadeiro espirita pela sua transformação moral e pelo esforço que ele emprega em combater suas más tendencias.
Quantas vezes, nos questionamos que ainda perdemos o equilibrio, nos irritamos com os nossos irmãos, esquecendo, que o ensinamento nos diz:(Esforço em combater as más tendencias), ou seja colocar em prática em todos os momentos, O Amor a Humildade e a Tolerancia, não é facil, mas temos que nos esforçar sempre...
Salve Deus
Vale do Amanhecer Itaberaba

Eu mesma depois que entrei pra doutrina mudei muito. A cada dia que passa me transformo numa pessoa melhor. Claro que tenho os meus defeitos, mas o meu pior eu melhorei. Estou feliz cmg.

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.