ÚLTIMOS TEXTOS

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

EMITINDO LUZ

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013 - 1 Comment

Quando nos entregamos à maledicência, emitimos de própria alma raios de trevas e perturbação que, de retorno, nos cobram com dolorosa e indefinível tortura íntima chegando a exprimir-se em obscuros processos de enfermidade.


Quando nos entregamos às sugestões da calúnia, exteriorizamos da própria mente forças destrutivas que, de volta, nos impelem à aliar-se com os vales negros e as inteligências perversas que a veiculam, adquirindo uma passagem para os abismos da obsessão e do crime, da loucura e da morte.


Quando descemos à crítica venenosa, na preocupação de “justiçar” o caminho dos que te cercam, emitimos do próprio plexo setas penetrantes de sofrimento e desânimo que, de regresso, nos imobilizam os passos na noite da dificuldade e do desalento, de vez que, procurando salientar as deficiências e dores alheias, não fazemos mais que levantar a antipatia gratuita dos outros contra a segurança e a paz de teu próprio caminho...


O Divino Mestre, cuja mensagem de Amor, Humildade e Tolerância, agregada à Infinita Misericórdia, nos acompanha em todos os passos e auxilia sempre.


Lembremos de quantas vezes nossos foram erros apagados pela Bondade Divina e não esqueçamos mais que Tia Neiva somente cultivou a Bondade.


Vamos emitir Luz para que a luz nos encontre!


Relevemos as faltas do próximo como desejamos sejam as nossas entendidas e toleradas.


Perdoando sempre, alcançaremos, em nossa jornada, a iluminação de nosso Sol Interior, encontraremos o Amor Incondicional, cujos Raios Celestes nos assegurarão todas as bênçãos da vida e que hoje somente aguarda a nossa compreensão e nossa boa vontade para possibilitar que nossa vida seja verdadeiramente feliz!!! ... Em todos os Planos!


Kazagrande

Vingança e Perdão



Infelizmente vemos hoje em dia o culto “extravasar o negativo” como forma de reequilíbrio.

Através de textos e programas de televisão, muitos pseudo-intelectuais, entre psicólogos, terapeutas, falsos gurus, apregoam a necessidade de “colocarmos para fora nossas revoltas, nosso ódio e outros sentimentos negativos”, com a desculpa de que assim estaremos nos livrando deles.

Ledo engano! Externar o negativo, que nos envolve momentaneamente, é semear mais negativo, é atrair a obsessão e colocar a perder todo o acervo de Luz que temos nas mãos, que nos ensina justamente o contrário: Nosso padrão vibratório é nossa sentença!

Somos envolvidos diariamente por diversas situações e pessoas que “nos tiram do sério”, que derrubam nosso padrão e que muitas vezes nos enredam no que consideramos injusto.

Permitir o desequilíbrio, deixar o negativo dominar e permitir “extravasar” uma energia que não beneficia a ninguém, não pode ser considerada uma opção de reequilíbrio!

O médium, por sua natural definição é o ser que produz energia em “excesso” e necessita manipulá-la. Existem duas maneiras de manipular este excesso energético: negativa e positiva.

Quando nos “estressamos” colocamos o mecanismo de produção energética em plena atividade, porém de forma negativa...

Da mesma maneira, quando nos mediunizamos, aceleramos todas nossas funções psicossomáticas, permitindo uma produção positiva.

Não deveríamos nunca “nos estressar”, perder o equilíbrio, mas somos susceptíveis ao meio em que estamos inseridos, logo, compreendemos que, ao surgir a situação que nos leva ao negativo, devemos imediatamente buscar a mediunização. Buscar a compreensão espiritual do fato e partir para sua manipulação de forma positiva.

Não nos libertamos ao externar nossa fúria! Somente atraímos mais negatividade. Nos libertamos, sim, ao dominar o negativo e convertê-lo em compreensão e perdão! Liberando a energia produzida de forma positiva. Beneficiando a todos, inclusive a nós mesmos!

Jesus, nosso Divino e Amado Mestre, trouxe a Escola do Caminho. Substituiu o dente por dente, olho por olho, da velha escola, da tônica das reencarnações pela dor; pela Lei do Perdão, onde o reequilíbrio se processa pela possibilidade de amar. Não há mais porque insistir em vinganças e cobranças que nos prendem a um circulo vicioso de tristeza por séculos de reajustes sofridos.

A vingança e a explosão da raiva são os símbolos máximos da falta de evolução.

O perdão nos espiritualiza e aproxima de Deus, traz um pouco de humanidade ao agressor e deixa uma semente que germinará em seu coração na hora propícia.

Todos tem seu tempo!

Não importa o tempo do outro, agora importa o seu!

Kazagrande


quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Esclarecimento – Janeiro/2013

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013 - 8 Comments



Meus irmãos e irmãs,
Salve Deus!

Ainda estou em viagem pelo Brasil! Já passamos por diversas cidades e Templos e procuramos conciliar este momento único em nossas vidas, onde as necessárias e merecidas férias, após longos anos de espera, se unem a oportunidade de confraternizar com tantos irmãos de várias partes do Brasil.

Infelizmente nesta viagem, o acesso a internet acaba sendo complicado e não tenho muitas oportunidades de manter as atualizações diárias do Exílio do Jaguar. Assim que venho desculpar-me pela “Ausência” aqui na internet e reafirmar que assim que retornar à Bolívia, terras que Pai Seta Branca encarnado pisou e que me acolheu nos últimos anos, voltarei ao ritmo normal.

Aproveito para dar o tempo e atenção que a família merece, já nos preparando para um ano de muitas atividades: serão dois novos livros, a abertura de um novo Templo e a criação do Refúgio do Jaguar (um “cantinho” aqui na Bolívia onde todos poderão vir, hospedar-se e estudar os acervos escritos e em áudio-visual de Tia Neiva, e de nossos veteranos de referência). Tanto trabalho que minha Ninfa se assusta cada vez que falamos no assunto... Mas que respondo sempre: É Possível!!!

Um fraterno abraço,
Kazagrande, Nilma, Nyara e Ísis

Porque “Exílio do Jaguar”


Atualmente resido na Bolívia. Vim para cá com a família (esposa e duas filhas), para realizar o sonho de minha companheira: Estudar Medicina!

Ao meu lado ao longo de tantos anos, nada mais justo do que retribuir um pouco do muito que ela já me proporcionou. Mesmo sendo muito difícil largar tudo, um bom emprego, uma vida razoavelmente estabilizada, para aventurar-me em um país de idioma e costumes diferentes.

O nome “Exílio do Jaguar” foi escolhido porque assim definia bem meu sentimento: Exilado dos que amava e necessitando urgentemente reatar o contato.

Lembrava-me do Jangadeiro Solitário, que Tia Neiva visitava no início de seu “desenvolvimento”... Um Capelino Exilado!

Sem nenhuma outra pretensão, além de semear coisas boas, que pudessem me manter em contato com a missão e com meus irmãos, era a expressão do Jaguar Exilado. Apenas isso... Mas parece que a Espiritualidade tinha outros planos...

A dimensão do Exílio do Jaguar em nossa Doutrina hoje é muito maior que poderia imaginar. Até o momentos foram mais de 1.000 textos publicados, dois livros editados e outros dois aguardando a orientação da Espiritualidade para serem divulgados.

Kazagrande

Vou entrar para Doutrina


Parte da resposta enviada a uma paciente que deseja muito ingressar na Doutrina, mas que tem dificuldades familiares.

Agradeço ao Pai todos os dias a confiança em mim depositada, diante de tantas histórias vividas por meus irmãos e irmãs, e rogo constantemente que possa ser digno desta confiança e por vezes esperança.

Escrever é uma maneira também de manipular as energias que nos envolvem e mudar nossa tônica vibratória em direção à esperança, saindo das dores que possam estar nos espreitando.

Médium é o espírito encarnado que pediu uma missão de forma a abrandar seu karma. A definição física é dada por uma produção excedente de energia ectoplasmática, que deve ser liberada de forma positiva, através de um ritual (uma missa, um culto, ou mesmo um trabalho espírita). Não havendo a liberação positiva desta energia ela se acumula, e a pessoa passa a ser alvo de “irmãozinhos”, que desejam que esta energia seja liberada de forma negativa, de modo que possam aproveitá-la no etérico. O plexo fica “encharcado” e “explodimos” por qualquer motivo banal. Logo em seguida ficamos pensando: mas porque reagi assim? Não precisava tanto! É que nestas explosões de sentimentos, raiva, choro, etc., liberamos a energia acumulada de uma forma negativa e que pode ser aproveitada por espíritos do etérico. Estes mesmos espíritos passam a se ligar a nós de maneira a provocar novas reações explosivas e insensatas. O álcool também normalmente torna-se uma constante na maioria dos casos, pois também facilita a liberação desta energia, afinal circula em nosso sangue, junto com a energia mediúnica, e devido a sua volatilidade libera rapidamente a energia pela depressão ou pela “língua solta” do alcoolizado.

A resistência de sua mãe em permitir que você inicie seu desenvolvimento mediúnico é um fator que deve ser sabiamente manipulado. A primeira tentativa deve ser sempre de demonstrar total respeito pelas crenças dela e em seguida levá-la conhecer um pouco mais da “sua crença” e de suas necessidades espirituais. Não sendo possível, nem com a ajuda de mestres mais experientes, levá-la a compreender, será o momento de ponderar suas decisões pessoais e demonstrar que têm seu livre-arbítrio para decidir como seguir sua vida.

A mágoa que sua mãe carrega só traz e atrai ainda mais tristezas e traições. Não podemos ter “síndrome de Polyana”, acreditando que todos são bons... Mas ao mesmo tempo, viver recordando os momentos tristes, deixando de acreditar nas pessoas e no futuro, só nos traz amargura e, infelizmente, esta amargura é contagiante. Somente a felicidade, igualmente contagiante, é que pode modificar esta sintonia. Auxilie-a a viver com mais intensidade as pequenas alegrias do dia a dia. Procure a cada nova oportunidade mudar o padrão vibratório dela. Fazendo com que reconheça a bondade, quando esta aparecer.

Errado? Quem somos nós para saber o quê é certo ou errado? Este conceito existe apenas na mente física e na sociedade, pois as intenções e verdadeiros sentimentos, que povoam os espíritos, são invisíveis aos olhos físicos.

O karma familiar, como o da sua irmã, só pode ser explicado pelo sentimento superior que existe na necessidade do reajuste, do reequilíbrio do que um dia foi desajustado pela falta de amor em outras passagens por estes caminhos terrestres. Por isso, que muitas vezes não compreendemos como determinados casais ficam juntos e como este amor, que julgamos obsessivo, permanece. O espírito sente a necessidade de estar junto e ir até o fim na manipulação daquela energia que os une para o reequilíbrio.

Cada pessoa é uma individualidade, possui um espírito próprio com suas próprias afinidades, cobranças e reajustes! Nada é motivo para que justifique qualquer atitude pessoal. Cada um, é cada um! Não se espelhe e nem se justifique em ninguém. Você é outra pessoa!

É hora de enfrentar a vida, os obstáculos e passar a viver sua própria missão e karma, com suas alegrias e tristezas, ir em busca do que lhe compete nesta vida.

O melhor caminho é sempre o natural. Por que ainda lhe angustia deixar sua mãe? É realmente por ela, ou por você? O medo é seu ou é por ela? Reflita se realmente terá um peso novo, ou se apenas estará “acomodando” os mesmos pesos. Acima de tudo: Não tenha medo!!! Siga a voz do seu coração, sem máscaras, fantasias ou desejos... Escute o quê sente e não irá errar!

Kazagrande

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

FELIZ ANO NOVO

terça-feira, 1 de janeiro de 2013 - 4 Comments

Que nesse ano possamos sonhar,

E acreditar, de coração, que podemos realizar cada um de nossos sonhos,

Que esses sonhos possam ser compartilhados pelo bem,

E que eles tenham força de transformar velhos inimigos em novos amigos verdadeiros,

Que nesse ano possamos abraçar,

E repartir calor e carinho,

Que isso não seja um ato de um momento,

Mas a história de uma vida.

Que tenhamos tempo para sentir toda a beleza da vida,

E que saibamos senti-la em cada coisa simples,

Que nesse ano possamos sorrir,

E contagiar a todos com uma alegria verdadeira,

Que não sejam necessárias grandes justificativas para nosso sorriso,

Apenas a brisa do viver,

Que nesse ano possamos cantar,

E dizer coisas da vida,

Que não sejam apenas músicas e letras,

Mas que sejam canções e sentimentos,

Que nesse ano possamos agradecer,

E expressar a Deus e a todos: “Muito Obrigado!”,

Que nesse “todos” não sejam incluídos apenas os amigos,

Mas também aqueles que, nos colocando dificuldades, nos deram oportunidades de sermos melhores.



E assim começamos mais um Ano Novo,

Um dia que nasce, um primeiro passo, um longo caminho,

Um desafio, uma oportunidade e um pensamento:

“Que nesse ano sejamos, Todos, Muito Felizes!”

"Trago dentro do meu coração,

Como num cofre que não pode se fechar de cheio,

Todos os lugares onde estive,

Todos os portos a que cheguei,

Todas as paisagens que vi através de janelas ou vigias,

Ou de tombadilhos, sonhando..."

Mestre Kazagrande e Família

RECEBA POR EMAIL

Inscreva seu e-mail e receba todas as publicações do EXÍLIO DO JAGUAR !!!

© 2013 O Exílio do Jaguar. All rights reserved.
Designed by SpicyTricks