TIA NEIVA

TEU PADRÃO VIBRATÓRIO É A TUA SENTENÇA

O CENTURIÃO

Todos os direitos autorais e edições impressas doadas à Doutrina do Amanhecer.

ADJUNTO ANAVO

MESTRE KAZAGRANDE

PÉROLAS DE PAI JOÃO

Todos os direitos autorais e edições impressas doadas à Doutrina do Amanhecer.

MINHA MISSÃO É MEU SACERDÓCIO

EXÍLIO DO JAGUAR - KAZAGRANDE.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

CONVITE DO EXÍLIO DO JAGUAR


O Adjunto Anavo Koatay 108, Mestre Kazagrande, convida com – 0 – a todo corpo mediúnico, especialmente aos médiuns do Espírito Santo, para a realização do trabalho de Leito Magnético, no dia 14 de janeiro (sábado), no Templo Olamor de Vila Velha-ES.

Salve Deus!
Meus irmãos e irmãs,
Mesmo estando tão longe, não pude declinar deste convite, e estarei presente no Reino Central deste trabalho onde por tantas vezes acompanhei meu saudoso Mestre Aluxã.

Vila Velha, hoje Olamor, mas que iniciou sua raiz como Aluxã, foi o único Templo em que participamos, tanto eu quanto o Adjunto Aluxã, Mestre Mário Kioshi, de um Trabalho de Leito Magnético “completo”. Consideremos o “completo” como a presença TODAS as falanges missionárias emitindo! Nem mesmo no Templo Mãe, onde cumprimos diversas escalas, conseguimos esta realização, que foi única em nossas jornadas.

Peço a todos que possam participar, que estejam presentes, cumprindo as escalas, e aos que não puderem participar, que estejam presentes no Templo para que possa retribuir com um fraterno abraço, todo o carinho que recebo diariamente de vocês aqui no Exílio.

Não tenho palavras para agradecer esta oportunidade!!!

Com – 0 – em Cristo Jesus,
Mestre Kazagrande

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

RESGATE 01 – MÁRIO SASSI


De volta ao trabalho! Depois de merecidas férias, após sete longos anos sem parar, pude viajar com a família por alguns dias. Agora é colocar os e-mails em dia, responder aos comentários e publicar novos textos, enquanto termino a revisão do livro “Pérolas de Pai João”, que em breve chegará até vocês.

Hoje iniciamos uma nova série, visando o resgate de personagens de nossa Doutrina, cuja pouca informação, vai gerando mitos e lendas, ou simplesmente apagando a memória. Nada se sabe, ou se registra sobre o Mestre Mário Sassi (o primeiro desta série). Fala-se apenas do Trino Tumuchy e de que ele foi o responsável pelo Acervo do Vale do Amanhecer. Então, vamos saber um pouco mais sobre este homem, que ao lado de Tia Neiva, forjou todas as armas que hoje temos em nossas mãos. Amanhã, não percam: Mestre Nestor – Trino Araken! (E seguirei a ordem decrescente nos próximos textos desta série).


Mestre Mario Sassi, o Trino Tumuchy, foi um personagem de vital importância para nossa Doutrina. Ele trouxe a interpretação dos fenômenos mediúnicos de nossa Mãe Clarividente, compreendendo e explicando com lucidez, o quê Tia via nos planos espirituais e etéricos.

Conheceu Tia Neiva em 1965 e depois três anos, abandonou seu trabalho, sua vida social e familiar, para fundar com ela o Vale do Amanhecer, tornando-se seu companheiro a partir de 1968.

Mário Sassi, classificou, nomeou e ordenou os fenômenos, estruturando a Doutrina, que seguia apenas o ritmo prático das orientações da Clarividente.

Neto de italianos, “Seu Mário” foi criado no Brás, bairro tipicamente italiano da cidade de São Paulo, em meio aos imigrantes. De origem humilde, fez o curso secundário. Foi um dos responsáveis da juventude operária católica, e fez carreira em relações públicas, participando mesmo da fundação da primeira associação brasileira de relações públicas. Nesse setor, teve bons cargos e, quando encontra Tia Neiva, é conselheiro de relações públicas na reitoria da Universidade de Brasília, cargo que ocupou durante cinco anos, até 1968, quando então assume integralmente sua missão no Vale do Amanhecer.

Durante sua vida profissional, faz cursos noturnos na Universidade de São Paulo; realizava os exames com muita dificuldade, porque já trabalhava. Depois completou o curso de Ciências Sociais, na UNB, já em busca de respostas para os clamores do espírito.

Foi casado com uma socióloga e dos seus quatro filhos, sei que um vivia em Roma, outro era antropólogo, dedicado ao estudo indígena, e também teve uma filha formada em Jornalismo.

Sua vida era uma busca incessante de uma resposta a questões existenciais: "Eu fiz a trajetória de todos os membros da classe média típica... que procuram uma saída, que têm angustia, que entram numa religião, depois noutra, nesta, naquela, que querem sair da angústia e não conseguem... eu me preparei para ser pastor, e tentei o esoterismo. Não consegui nada de excepcional, em compensação sentia a angústia clássica, vivia procurando, procurando, procurando, e não encontrava nada... até o dia em que, de repente, descobri o ovo de Colombo. É a coisa mais simples do mundo encontrar–se religiosamente. Nossa civilização é que complica tudo".


Em 1965, ele passa por uma crise pessoal; familiar e profissional ao mesmo tempo, decorrente de uma aversão pela sua imagem social. Descreve o espaço social "sofisticado" dos grandes hotéis de Brasília, que exige um trabalho de representação, de estratégias de distinção, obriga a forjar um personagem, a beber coquetéis especiais. "Eu era metido a besta", resumia ele. Decide então desaparecer como se fosse uma espécie de suicídio simbólico, fugir para a Europa, no anonimato: Quando cheguei (à Doutrina), já havia preparado meu suicídio. Mas não era o suicídio de quem mete uma bala na cabeça, achava isso nada elegante! Queria um suicídio sofisticado, sair da minha identidade. Já havia preparado tudo; um dia, ia desaparecer da circulação e reapareceria lá na Europa. Tinha o sonho de conhecer a Europa porque tinha sido criado por imigrantes europeus. Naquele tempo tinha nojo das pessoas, era irascível, arranjava muitos inimigos. Era o que imaginava, ia abandonar tudo; de fato deixei tudo isso de uma outra maneira. Não era uma renúncia romântica, não, foi uma mudança prática. De uma só vez me livrava de tudo."


Os familiares, colegas e conhecidos de Mário Sassi julgaram-no ainda mais louco, pois Tia Neiva vivia na periferia de Brasília, em barraco de madeira, com um templo construído com tábuas já usadas, cercada de pessoas humildes. Essa gente simples, muitos sequer eram alfabetizados, recebiam os fenômenos da Clarividente com relativa naturalidade, e as perguntas incessantes de Mário Sassi fazem com que o apelidem rapidamente de "o intelectual".

Em 1969, Tia Neiva e Mário Sassi recebem JUNTOS o pedido de Pai Seta Branca para fundar o Vale do Amanhecer.

Em 1978 foi Consagrado TRINO TUMUCHY. Desencarnou em 25 de Dezembro de 1995. Escreveu diversos livros e livretos, aos quais é interessante que todo Médium tenha conhecimento.

Seu afastamento, após o desencarne de Tia, foi motivado por divergências sobre a condução da Doutrina. Tentou fundar uma nova “corrente”, mas todos os que inicialmente o seguiram, voltaram ao Vale.

Encontrei com ele em 1994, um ano antes de seu desencarne, quando a Ninfa Lucia Pimentel o trouxe de volta para o Vale. Recordo como se fosse hoje a minha emoção ao intempestivamente o abraçar e dizer: “Seu Mário, foi pelo senhor que um dia cheguei aqui! Foi um livro seu que encontrei, perdido em um biblioteca pública, que me mostrou o caminho! Foi por suas mãos que cheguei ao Vale! Sempre quis lhe contar isso”. Ele não conseguiu dizer nada... Apenas correspondeu o abraço e deixou uma lágrima rolar no canto dos olhos.

Pai Seta Branca, incorporado em Tia Neiva, quando fez a Iniciação do Trino Tumuchy, e lhe disse:

“Você é um missionário de Deus e, em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, terá que anunciar as premissas da civilização do Terceiro Milênio, recebidas por intermédio desta médium Clarividente.

Você dará testemunho do Espírito da Verdade, cuja missão é marcar a transição milenar.

Os três anos que teve de aprendizado e disciplina seriam poucos de não fosse a grande bagagem de que é portador, pelas vidas que já teve neste planeta. Hoje mesmo dar-lhe-ei provas dessas vivências transcendentais.

Mas não tente, nunca, ultrapassar a verdade, pois o Homem se alimenta apenas daquilo de que se pode dar testemunho.

A transição real irá começar em 1984, quando Capela, o Planeta Monstro, fizer sentir à Terra sua aproximação. Abrirei para você um novo mundo e você escreverá com o Espírito da Verdade.

A Clarividente, que coloco à sua disposição, tem seus olhos entregues a Nosso Senhor Jesus Cristo. Também você confiou a Ele sua paz e sua tranqüilidade, cujo penhor é a ausência de qualquer deslize moral.

Tudo será feito pelo amor de um Deus todo poderoso e estarei aqui sempre que você precisar de alguma afirmação.”  Pai Seta Branca na Iniciação do Trino Tumuchy


Kazagrande

domingo, 1 de janeiro de 2012

RSS

h3

bgfashion

LIVRO “O CENTURIÃO”


Com grande alegria, humildemente ofereço a vocês o livro “O Centurião”.

Este livro é uma coletânea de assuntos doutrinários que todo Centurião deve ter conhecimento.

Não tenho nenhuma pretensão de ser um instrutor, apenas vejo a responsabilidade de preservar tudo que um dia nos foi confiado.

Nas abas ou “orelhas” de um livro normalmente encontramos informações sobre seu autor.

Não me considero “autor”... Apenas um instrumento para a reunião de conhecimentos que já foram anteriormente redigidos e um agente na explanação de uma maneira acessível.

Sou um Jaguar comum, Doutrinador do Vale do Amanhecer! Amo nossa Doutrina e não acredito em sectarismo doutrinário, para mim a Doutrina é una, e nosso líder é Pai Seta Branca.

Todas as classificações, a Consagração de Filho Adotivo, e tantas lembranças, não tem nenhum valor se não tivermos a pureza de um mestre de “branquinho”: Entusiasmado e cheio de energia para auxiliar o próximo!

Assim, prefiro apenas ser chamado de Kazagrande. Sequer assino como “Mestre Kazagrande”, e creio que, se até o fim de minha encarnação, espiritualmente conquistar a posição de Iniciado de Pai Seta Branca, e puder entrar no Canal Vermelho de Branquinho, já estará bom!

O maior preço que já paguei nesta vida foi pelo orgulho! Dele quero distância e a vaidade já não mais me apraz.       Kazagrande


O Centurião

O Centurião no antigo exército romano era a patente de um homem responsável por outros cem homens.

Hoje, no Vale do Amanhecer, o Centurião é o médium completo. Preparado e conhecedor das Leis e Chaves do Amanhecer. Através da Centúria o médium verdadeiramente deve tomar consciência de sua missão. Passa a ter a responsabilidade de conhecer nossas leis, e saber conduzir-se em um trabalho, seja comandando ou comandado. Soma-se a isso a responsabilidade de também externar a sua conduta.

Através de nossas ações é mudamos nossa vida! Todos os dias devemos pedir o devido auxílio para zelar pelos nossos pensamentos, palavras e ações.

O Centurião perde o direito ao julgamento do próximo, passa a ser juiz de si mesmo! Tia Neiva já afirmava que “o maior desajuste é o julgamento". Julgamento é uma palavra bastante abrangente, se refere até mesmo para aqueles momentos em que acreditamos estar sendo vibrados.

A Centúria implica primeiramente em MAIS RESPONSABILIDADE E COMPROMISSO.   Kazagrande

"A Centúria significa para o Apará um portal de desintegração aos mundos ainda desconhecidos, é mais uma chave com mil conhecimentos”. Tia Neiva


Havendo dificuldade em baixar, faça seu pedido por e-mail e envio diretamente para sua caixa de e-mails.


Índice do Livro
Esclarecimento Inicial
A doação
Prefácio
Prefácio ao leitor estranho à Corrente
Agradecimentos
Participações
Dedicatória
Índice 
1º Capítulo 
A Hierarquia do Mestrado 
Chamada Oficial 
Tratamento como Mestres e Ninfas  
O “Salve Deus!” 
Hierarquia Espiritual 
Centúria 
O Centurião do Vale do Amanhecer 
O Centurião nos Planos Evoluídos 
Conduta doutrinária 
Não julgar 
Humildade, tolerância e amor 
Amor incondicional 
Espíritos de Luz 
O quê é um Espírito de Luz? 
Roupagem 
Nossa Roupagem 
Roupagem das Entidades 
Nossos Mentores 
Pretos Velhos 
Caboclos e Caboclas 
Médicos de Cura 
Cavaleiros de Oxossi 
Princesas 
Cavaleiros e Guias Missionárias 
Cavaleiros Águias 
Cavaleiros de Oxan-By 
Ministros 
As Ninfas não têm Ministro? 
Espíritos Sofredores 
Falanges 
Exus 
O Pacto de Tia Neiva 
Murumbus 
Homulus 
Murussangis 
Sexus 
Alaruês 
Muys 
Falcões 
O Vale das Sombras 
Tronos Milenares 
2º Capítulo 
Entrando na Individualidade 
O Desenvolvimento 
Mediunização 
Personalidade e Individualidade 
Mantras 
A Prece Simiromba 
Hinos do Amanhecer 
A Emissão 
Emitindo 
Estilos Iniciáticos 
Chaves 
Passe Magnético 
Ionização 
Abertura de Plexo 
Primeiros Trabalhos 
A Mesa Evangélica 
Ninfa Sol no Farol 
O “Papelzinho” 
Linha de Passe 
3º Capítulo 
Cientistas da Fé 
O perigo da Ciência sem Fé e Fé sem Ciência 
Doutrina, não religião! 
As Religiões nos Mundos Evoluídos 
O cientista Jaguar 
A Cura Desobsessiva 
Álcool, Fumo e Drogas 
O Álcool 
Entorpecentes 
O Tabagismo 
Obsessores 
O “irmãozinho” nos Tronos 
Mas para onde vai aquele espírito? 
O que é um espírito obsessor? 
Obsessão e Possessão 
Elítrios 
A História do Doutrinador 
Outros Trabalhos 
Angical 
A Comunicação no Angical 
Histórico do Angical 
Sessão Branca 
O Trabalho de Xingu 
Sanday de Cura 
Os Médicos de Cura 
Sanday de Junção 
4º Capítulo 
Vibração 
Amor Incondicional 
Vibrações 
Emissão e Recepção 
Padrão Vibratório 
Correntes Negativas 
Como opera a Indução? 
Como evitar a formação de novas Correntes? 
Atraindo boas pessoas 
Sistema Crístico 
Jesus e os Essênios 
Canal Vermelho 
O Neutrôm e o Esquecimento 
Sem Vidência! 
A Ciência do Cosmos 
O invisível da Terra 
Tronos 
Horizontal e Vertical 
Salve Deus Ninfa vamos para os Tronos? 
Escolhendo o Preto Velho 
As dúvidas do Doutrinador "?" 
A Responsabilidade do Doutrinador nos Tronos 
As dúvidas dos Aparás 
O Confessionário 
Por que a falta de controle? 
Ninfa não trabalha com Ninfa, por quê? 
Pai Seta Branca nos Tronos 
5º Capítulo 
O que é Livre Arbítrio? 
Jaguares da Última Hora 
Estrutura de um Espírito Encarnado 
        Os Três Reinos de minha Natureza 
        O Interoceptível 
Outros Elementos 
        Micro Plexo 
        Macro Plexo 
        Plexo Iniciático 
Novos Elementos 
        Orbe 
        Movimento Centrípeto 
        Força Centrípeta 
        Movimento Centrífugo 
                Força Centrífuga 
        Jeová Branco, Jeová Negro 
        Ectolítero, Ectolítrio, Sol Interior 
Estrutura de um Espírito Desencarnado 
FORÇAS 
        O Sol Interior 
        A força 
        Energia Manipulada 
        Força Iniciática 
        Força Esparsa 
Lei de Causa e Efeito (Karma) 
Prisioneiros 
        A fita roxa 
        Um Bônus em Cristo Jesus 
        Ataca 
        História da Guia Missionária Aragana
O Bônus-Hora 
6º Capítulo 
Desencarnando 
O Charme 
Reencarnando 
As projeções energéticas – Roupagens 
Desmistificando o Leilão 
Cismam de Ireschin 
A Corrente Mestre 
O Encerramento 
Caindo as máscaras 
Os Encantos do Alabá 
Abatá 
Aramê 
Um Aramê   
7º Capítulo 
Oráculo de Simiromba ou Oráculo de Ariano 
A Primeira Contagem 
A Contagem 
Desintegração do Espírito 
O Vento 
Tanoaê 
Tanoai 
Tanoay 
Tanuy 
Leito Magnético  
Pytia – Uma das encarnações de Tia Neiva 
De Esparta à Roma 
De Roma ao Templo Mãe 
Palavras do Tumuchy 
Vou Consagrar Centúria

Doação dos Direitos do livro “O Centurião”

Este livro pertence a “Doutrina do Amanhecer”, tendo a doação de todos os direitos registrada em Cartório de Fé Pública em Santa Cruz de la Sierra - Bolívia, país onde foi originalmente editado pela primeira vez, com Tradução Oficial reconhecida pelo Consulado Geral do Brasil em Santa Cruz de la Sierra.

É livre sua reprodução, integral ou parcial, desde que se respeite a originalidade dos textos.

Todo seu conteúdo é baseado em textos e gravações doutrinárias de livre acesso a todos os médiuns da Doutrina do Amanhecer.

A primeira edição foi realizada com recursos próprios do autor físico. Todos os exemplares foram doados, sem qualquer custo, aos membros da Doutrina do Amanhecer.

A documentação oficial, que foi enviada aos responsáveis pela Doutrina e Herdeiros de Tia Neiva, pode ser obtida neste link: