quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Razão x Emoção



No Plano espiritual as razões se encontram.

Uma das grandes dificuldades do ser encarnado é traçar a linha de equilíbrio entre razão e emoção. Encontrar o ponto que delimita nossas ações entre pensamento racional e os sentimentos.

Uma decisão mal tomada pode colocar todo um planejamento abaixo e nos obrigar a passar por situações constrangedoras e por vezes “caras espiritualmente”.

O extremismo levado em decisões baseadas somente no lado racional, pode nos levara frieza e até mesmo a crueldade. Se este extremismo for aplicado junto ao lado emocional, a frustração é quase sempre inevitável.

O grande segredo é seguirmos nossa intuição, o verdadeiro fiel da balança entre razão e emoção!

Somente ouvindo a voz de nosso espírito, sentindo em nossa Individualidade qual é o real caminho que naturalmente se apresenta, é que teremos a segurança necessária para nossas grandes decisões.

Escrevo pensando nas situações recentemente por mim vividas, onde decisões precisavam ser tomadas e o apelo emocional era muito intenso, e, se levado em conta ao extremo, traria minha própria infelicidade. Sim! Quando nos deixamos levar apenas pelo coração, sem ponderar todas as consequências, estamos semeando nossa própria infelicidade... “No Plano espiritual as razões se encontram”...

Não podemos entregar todo o amor de nosso coração sem avaliar racionalmente as situações que se apresentam. Observemos que somente recebemos de acordo com nossa sintonia e merecimento, nossos Mentores jamais interferem em nosso karma, jamais nos dão decisões que possam ferir nosso livre-arbítrio ou interferir em nossa caminhada. Como podemos nós encarnados considerar interferir na jornada de um irmão? Desejamos sempre ajudar, mas não vemos o merecimento de cada um... Por isso temos que raciocinar, usar a razão em conjunto com o sentimento para as decisões, e por fim aplicar a intuição que naturalmente nos envolve.

Não devemos negar ajuda a quem nos pede, mas também devemos ponderar todos os aspectos envolvidos e suas possíveis consequências. E nestas consequências observar os fatores que podem desequilibrar os outros pesos da tríplice balança da vida: físico (saúde, tempo, material, dinheiro), alma (sentimentos, emoções, família, equilíbrio psicológico) e espiritual (nossa vida doutrinária).

A intuição, quando observada em sintonia Individual, jamais irá nos enganar! Nesta hora flui a experiência milenar de nosso espírito e a sabedoria de nossos Mentores, sempre presentes nas horas precisas.

Resumindo: tudo é equilíbrio! E novamente se apresenta a triplicidade de nosso ser, pois a decisão que aparentava estar entre razão e emoção, une-se a intuição espiritual!

Já passamos do tempo de brincar. Tudo agora é decisivo para nós e afeta aos que nos cercam, os que confiam em nós ou nos são confiados, também os que nos são enviados, e os que se aproximam pela Luz que gradativamente devemos passar a emitir.

Kazagrande

3 comentários:

Olá Kazagrande!
Mais uma vez você coloca em pauta a questão da Intuição, nossa mais fiel conselheira. Insistimos em buscar fora as respostas que estão à nossa disposição no nosso próprio espírito.
Cada dia encarnado é um mar de decisões, que como você muito bem colocou, afetam diretamente a Tríplice balança da Vida.
Obrigado mais uma vez pelas Sábias palavras.
Força Sempre.

Um grande abraço.

Olá Kazagrande!
Mais uma vez você coloca em pauta a questão da Intuição, nossa mais fiel conselheira. Insistimos em buscar fora as respostas que estão à nossa disposição no nosso próprio espírito.
Cada dia encarnado é um mar de decisões, que como você muito bem colocou, afetam diretamente a Tríplice balança da Vida.
Obrigado mais uma vez pelas Sábias palavras.
Força Sempre.

Um grande abraço.

Este tema é muito delicado, não ouso comentar, todos os dias pessoas pedem ajuda a outras pessoas.Como lidar com situações delicadas que envolvem além da nossa visão terrestre.
(Não devemos negar ajuda a quem nos pede,)......... mas também devemos ponderar todos os aspectos envolvidos e suas possíveis conseqüências.

A intuição,........ Muitas vezes a nossa intuição é tão boa tão maravilhosa, que sentimos que não temos merecimento de receber o que nos foi intuído....E a mesma intuição muitas vezes nos coloca no chão ,e imaginamos eu não tenho merecimento nenhum. Intuição a maioria dos jaguares em medo dela. Medo de que sua intuição seja fruto de sua consciência querendo satisfazer os próprios desejos.
Salve Deus.Cigana Tagana

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.