terça-feira, 10 de setembro de 2013

Você e seu Mentor


Certa vez, em um Curso de Sétimo Raio, o Trino Araken usou a seguinte expressão “seu Mentor não é o seu amiguinho”, e foi bastante criticado pelos que não entenderam o real contexto de suas palavras.

Seu Mentor não é seu “amiguinho” no sentido de que não pode ser tratado como alguém que você não precisa mais de absoluto respeito no convívio. Um amigo permite que falemos besteira, brinquemos com coisas sérias e até passemos do limite na relação de intimidade.

Seu Mentor é seu pai, a quem você deve respeito! Temos que guardar este primeiro grande valor espiritual: respeito às Entidades de Luz que nos assistem e nos acompanham. Não podemos brincar, perder o respeito e até mesmo a formalidade, no trato com estes seres que se revestiram de Luz, ao terminarem seus ciclos kármicos encarnatórios na Terra.

Preto Velho é a máxima expressão de humildade que um Mensageiro de Jesus se reveste para poder enfrentar a densidade de nosso plano físico e se fazer acessível a todos que lhe procurem, independente de seus níveis culturais ou socioeconômicos.

Respeito! Esta é a palavra chave! Este é o valor espiritual a ser resgatado ao se estar na presença de um ser que deixa o Plano Espiritual de Luz para vir, com todo o amor, tutelar os que ainda sofrem as dores dos próprios desatinos.

Trate sua Entidade com todo o respeito que ela merece, não brinque com seu nome, não o envolva nas piadas “inocentes” na hora do café!

A Princesa do Doutrinador é a responsável pela inspiração da Doutrina ao Sofredor. Ela que auxilia na intuição e principalmente emana sua energia com o plexo do Doutrinador para a efetividade do trabalho.

Fala-se tão pouco das Princesas... A maioria esquece por completo de uma reverência ao passar por sua imagem... Esquece de entrar em sintonia com ela nos momentos da Doutrina...

Ah!!! Se todos Doutrinadores e Doutrinadoras estivessem em sintonia com suas Princesas, não haveriam interferências nas comunicações. A energia poderia ser sentida, e grandes problemas evitados.

Cavaleiro e Guia Missionária, já escrevi anteriormente: é a Polícia Federal! Quando são chamados corretamente eles vêm na mesma hora! Jamais brinque com algo tão sério, fazendo do nome de seu Cavaleiro uma palavra em meio às outras.

Seu Ministro, ou o Ministro do seu Adjunto, não são seus vizinhos! Precisa ter merecimento, ter bônus para uma audiência.

Escrevo tudo isso em continuidade a necessidade que se apresenta de resgatar nossos Valores Espirituais. Não podemos banalizar o contato mágico que temos com seres tão iluminados que se prestam a vir nos ajudar! Temos que respeitar, valorizar, lembrar da grandeza que temos nas mãos e o quanto ainda precisamos ser dignos para a jornada que nos é confiada.

KAZAGRANDE

3 comentários:

VOCÊ E SEU MENTOR(2)

Nossos mentores são espíritos abnegados de luz que aceitam a missão de nos orientar.

Mentor como o próprio dicionário da língua portuguesa define:
"Guia, orientador de um jovem, Autor intelectual; responsável pela idealização ou pelo planejamento de alguma coisa, para cuja execução influencia o comportamento de outrem.”

Guia de um jovem, gostei!
Somos eternos jovens aos olhares destes espíritos; jovens que precisam trilhar seus próprios caminhos, aprender com os próprios erros e acertos e escreverem suas próprias historias e não ser dirigido por outrem, no caso eles (mentores).

Assim como nossos pais, que sempre se preocupam conosco, com nosso dia-a-dia, se estamos comendo direito, se estamos dormindo bem, se estamos bem em nossa vida e/ou em nossas atividades; estes espíritos de igual maneira se preocupam se nós estamos trilhando o caminho do BEM.

Contudo, é imprescindível que tenhamos a CONSCIÊNCIA que nossos mentores não são BABÁS!!! Isso mesmo, mentor não é BABÁ de jaguar!

Não estarão ao nosso lado o tempo todo nos livrando de todo e qualquer mal em nossa caminhada.
A maioria de nossos problemas são causados por ações que nós mesmos provocamos. É a famosa LEI: Ação-Reação.

A partir deste ponto de vista, que somos nós mesmos os responsáveis por nossa vida é que tiramos uma obrigação daqueles que não tem a responsabilidade de ficar de olho em nós vinte e quatro horas por dia.
Se você com sua consciência e livre-arbítrio comete um erro, não adianta por a culpa no seu mentor por não te livrar do resultado de sua ação.
Por exemplo, uma ponte esta com risco de desmoronar. Você sabe que passando por ali poderá sofrer um acidente, mas mesmo assim você vai e passa e infelizmente a ponte acaba desmoronando com você nela. Não vá por a culpa no MENTOR. - Onde estava meu mentor que não me livrou deste acidente?
Você sabia que se passasse por ali correria o risco, e muitas vezes pode ter surgido na sua mente algo que te dizia que não fosse por aquele caminho. Mas mesmo assim, você foi! A responsabilidade foi sua! Não ponha a culpa neles. Como disse, eles não são BABÁS!

Outro exemplo: Você sabe como devem ser feitos nossos trabalhos. Certo?! Mas você não o faz dentro da lei e conduta e acaba saindo com alguma carga negativa do templo. Seja por vibração dos médiuns ou até mesmo pelo trabalho mal realizado. Não ponha a culpa no MENTOR que não te protegeu. Você sabia o que estava fazendo e como deveria ser feito na realidade. A responsabilidade é sua!

Estes são pequenos exemplos dentro de um quadro geral. Pense nas varias situações que acabamos colocando a culpa neles, são várias! E isto não é o correto.

Portanto os MENTORES estão para nos auxiliar nos momentos que nós vamos até eles através de nossas vibrações. São espíritos que assumem uma roupagem e uma responsabilidade com o tutelado e isto não quer dizer que eles não tenham outras obrigações nos mundos espirituais. Eles ainda trilham uma caminhada evolutiva mesmo que não necessitem mais do processo reencarnatório. A evolução é constante para TODOS os seres.

Assim sendo, é você que deve busca-lo e não que ele tenha que estar a sua disposição.
É nesse ponto que entram os nossos BONUS HORAS.
Se você pede o auxilio, a orientação e tem com o que ele possa te ajudar é claro que receberá. Sabendo que sempre será você o responsável pelas suas alegrias ou dores.
É você que escreve a cada dia as linhas de seu livro da vida e prestará conta delas. Não seu mentor. A vida é sua.

Saiba diferenciar as coisas. Por mais que eles se preocupam com nós, não são donos do nosso livre-arbítrio.São orientadores e que na grande maioria das vezes não sou "ouvidos" por meio de nossas intuições ou "voz da consciência".
Somos livres para escolher, agir e decidir e seremos, nós, constrangidos aos resultados de nossas atitudes.
“A dor não vem do céu, e sim de nossas próprias escolhas”.
Com carinho,
Mestre LUZ

Parabéns pelas palavras verdadeiras, estou adorando o site e suas mensagens de compreensão e reflexividade.

Salve Deus! Obrigado, Exilio do Jaguar por essa informação, me ajudou muito e estou muito feliz em saber e ler tantas mensagens boas.

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.