segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Pai Seta Branca nunca desanima de nós!


Mestre, as me considero sem condições de seguir na Doutrina. Ainda erro muito, penso muita besteira e até faço algumas. Sou Doutrinador e às vezes penso que não deveria pregar para os espíritos coisas que ainda não consigo fazer. Salve Deus!

Meu irmão, Salve Deus!

Não somos “santinhos”... Temos pensamentos incompatíveis com nossa cultura doutrinária, falamos o quê não deveríamos mais falar e, por vezes, ainda praticamos atos inadequados com nossa condição de médium.

Mas nada disso invalida nossa possibilidade de realização e prática da caridade! Com a prática e o amadurecimento e compreensão espiritual, passamos a deixar, cada vez mais, a nossa personalidade, e permitir nossa Individualidade prevalecer. Por isso este seu questionamento! É o primeiro passo do despertar!

Muitos chegaram à Doutrina egressos de prisões, cometeram crimes... Conta-se que no tempo de Tia “só chegava tranqueira”... Mas todos tiveram a mesma oportunidade de evoluir, de melhorar e muitos se tornaram grandes Mestres de nossa Doutrina. Não seria ético citar nomes, mas tivemos instrutores que foram drogados convictos, Avaganos que foram assassinos de aluguel (Avagano era o assessor direto da Clarividente) e por aí vai... A própria história “oculta” de grandes personalidades de nossa atual hierarquia está repleta de homens que chegaram totalmente desacreditados pela sociedade e sem nenhuma condição moral. No entanto tornaram-se líderes espirituais, hoje de conduta ilibada.

Ao Doutrinar um espírito, as palavras chegam primeiro aos nossos próprios ouvidos! Somos os primeiros a ouvir! Por tanto, dependendo da dureza de nosso coração, vamos evoluir... Mais cedo ou mais tarde! O quê não podemos é deixar de seguir a jornada por conta destas “culpas”.

Você é Doutrinador, mas imagine como fica a cabeça de um Apará ao receber uma Entidade de Luz? O conflito de ser um receptáculo da Luz, quando sequer a Luz o habita e emana? Não! Não podemos desistir de nós mesmos! Pai Seta Branca nunca desanima de nós!

Texto incidental – 8 minutos de desequilíbrio

Meus irmãos e irmãs, nossa vida apresenta situações que nem sempre são fácies de controlar. Mesmo os mais preparados médiuns cedem às emoções de um momento de transtorno e se enfurecem, sentem raiva, se magoam, choram... É muito difícil escapar das emoções, dos sentimentos que fazem parte de nossa jornada de convívio humano, onde nossas emoções são um reflexo das situações que se apresentam.

Ninguém é tão “santinho” a ponto de não apresentar mais nenhuma emoção negativa, e nem isso nos foi pedido ao assumirmos esta jornada.

Porém uma recomendação nos foi claramente deixada: Não podemos transformar nossos momentos de desequilíbrio em pesadas vibrações que se mantém e se transformam em correntes negativas.

Uma explosão face um grave desagrado, uma tristeza perante a incompreensão, uma reação negativa face a uma agressão... Isso tudo são sentimentos negativos, pertencentes a nossa pesada natureza física, que aos poucos vamos aprendendo a controlar e manipular. Controlando cada vez melhor e com mais intensidade estas manifestações.

Faz parte de nossa evolução aprendermos a controlar nossas “explosões” e pensamentos... Mas, independente de sua força de vontade, ainda acontecerão situações que nos desagradem profundamente.

Diante destas situações, em que a emotividade nos domina, o importante é buscar a consciência imediata das conseqüências desta liberação energética negativa.

Não podemos mais nos manter neste desequilíbrio! Não temos, pela nossa consciência espiritual, o direito de nos mantermos neste desequilíbrio, emitindo venenosas vibrações e perigosamente formando correntes de em desfavor de nossos semelhantes, normalmente menos esclarecidos.

O risco não reside em nossa natural reação negativa face uma provação, ou provocação. O risco reside quanto insistimos em continuar remoendo nossos pensamentos e direcionando uma energia pesada contra alguém ou contra determinado fato.

Sendo mais claro, sentimos raiva de algo que se passou ou de uma pessoa que nos fez passar por alguma situação que nos desagradou (ponto!). Mas imediatamente, ou o mais rapidamente possível, devemos buscar o amparo da Luz para manipular esta energia e voltar nossos pensamentos para coisas boas e produtivas, totalmente distantes do que nos afligiu! É esse o segredo!

Devemos nos liberar o mais rapidamente possível de tudo que nos faz mal. É isso! Aconteceu algo “ruim”... O mais rápido possível temos que nos “livrar” da pesada energia que nos invade e buscar o equilíbrio!

Com filhos, pais, outros parentes, colegas de trabalho, clientes, funcionários públicos... Não importa com quem! Teve um contratempo, não conseguiu controlar sua reação (o quê seria realmente o ideal), procure o mais rápido possível encontrar o “médium” em você! Por em prática nossos conhecimentos sobre energia, e ser Jaguar.

Tia dizia que um médium não poderia ficar em desequilíbrio por mais de 8 minutos, sob risco de entrar em total desequilíbrio. Não me perguntem o porquê desta medida de tempo, mas poderei explicar que se nos mantemos com os pensamentos, com a aura, com a vibração negativa, iremos formar uma corrente energética e esta será, a cada instante que passa, mais difícil de ser rompida. Ela se fortalece pelas nossas experiências anteriores, pelas energias que circulam ao nosso redor, pelos “irmãozinhos” sedentos de que, em desequilíbrio, você possa ser vampirizado, tornando-se um agente do desequilíbrio alheio. Salve Deus!

Kazagrande

5 comentários:

É eu já tinha ouvido(lido?) isso e foi aqui no exilio mesmo...
Mas é tudo que eu precisava "ver" hoje.
Ao me deparar novamente com os "8 minutos", me senti menos Cego, menos surdo,e quem sabe possa dar um passo para ser menos incompreendido por mim mesmo.
Sei que ainda carrego muita terra no coração, o maior perigo que eu acho é quando imagino que essa terra "sumiu", já que estou trabalhando bem no espiritual..., ando mais alegre com as pespectivas materiais..., pareço estar bem com a família (será??)... mas na verdade apenas a terra está escondida embaixo do tapete do orgulho, pois um momento de invigilância e um pequeno desafeto ou incompreensão dos nossos entes queridos, uma ameaça de perda financeira, ou um dia que não deu para fazer "aquele trabalho que eu queria" ou "ir nos tronos" que já basta como um empurrãozinho que o castelo de cartas desmorona.

Mestres vamos jogar o tapete do orgulho no lixo e deixar o monte de terra num canto à vista retirando a cada dia uma colher que seja, ai quem sabe daqui a algumas décadas conseguimos reduzir a areia a somente um pouco de pó, pois na condição de encarnados não temos a condição de ser santos, nem Tia Neiva foi, e imagino que até mesmo Francisco de Assis também não foi. O que não tira os méritos de suas realizações, Santo na terra e encarnado? só jesus!

É obvio que falo sem ter a moral de praticar, mas tenho fé que um dia chego lá, por isso vou me manter anônimo.
Força e Luz a todos os Jaguares!

MEU DEUS SÓ PODE SER MEUS MENTORES MESMO SEMPRE ME AJUDANDO E ME AUXILIANDO, PARA UM CAMINHO MHR PQ EU TAVA EM TOTAL DESEQUILIBRIO EM MINUTOS ATRAS E VIM AQUI NO BLOG LI EXATAMENTE OQ EU PRECIZAVA BGD MEU PAI PELA A OPORTUNIDADE SALVE DEUS !!!

Digo o mesmo. Obrigada Mestre.

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.