sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Vingança e Perdão



Infelizmente vemos hoje em dia o culto “extravasar o negativo” como forma de reequilíbrio.

Através de textos e programas de televisão, muitos pseudo-intelectuais, entre psicólogos, terapeutas, falsos gurus, apregoam a necessidade de “colocarmos para fora nossas revoltas, nosso ódio e outros sentimentos negativos”, com a desculpa de que assim estaremos nos livrando deles.

Ledo engano! Externar o negativo, que nos envolve momentaneamente, é semear mais negativo, é atrair a obsessão e colocar a perder todo o acervo de Luz que temos nas mãos, que nos ensina justamente o contrário: Nosso padrão vibratório é nossa sentença!

Somos envolvidos diariamente por diversas situações e pessoas que “nos tiram do sério”, que derrubam nosso padrão e que muitas vezes nos enredam no que consideramos injusto.

Permitir o desequilíbrio, deixar o negativo dominar e permitir “extravasar” uma energia que não beneficia a ninguém, não pode ser considerada uma opção de reequilíbrio!

O médium, por sua natural definição é o ser que produz energia em “excesso” e necessita manipulá-la. Existem duas maneiras de manipular este excesso energético: negativa e positiva.

Quando nos “estressamos” colocamos o mecanismo de produção energética em plena atividade, porém de forma negativa...

Da mesma maneira, quando nos mediunizamos, aceleramos todas nossas funções psicossomáticas, permitindo uma produção positiva.

Não deveríamos nunca “nos estressar”, perder o equilíbrio, mas somos susceptíveis ao meio em que estamos inseridos, logo, compreendemos que, ao surgir a situação que nos leva ao negativo, devemos imediatamente buscar a mediunização. Buscar a compreensão espiritual do fato e partir para sua manipulação de forma positiva.

Não nos libertamos ao externar nossa fúria! Somente atraímos mais negatividade. Nos libertamos, sim, ao dominar o negativo e convertê-lo em compreensão e perdão! Liberando a energia produzida de forma positiva. Beneficiando a todos, inclusive a nós mesmos!

Jesus, nosso Divino e Amado Mestre, trouxe a Escola do Caminho. Substituiu o dente por dente, olho por olho, da velha escola, da tônica das reencarnações pela dor; pela Lei do Perdão, onde o reequilíbrio se processa pela possibilidade de amar. Não há mais porque insistir em vinganças e cobranças que nos prendem a um circulo vicioso de tristeza por séculos de reajustes sofridos.

A vingança e a explosão da raiva são os símbolos máximos da falta de evolução.

O perdão nos espiritualiza e aproxima de Deus, traz um pouco de humanidade ao agressor e deixa uma semente que germinará em seu coração na hora propícia.

Todos tem seu tempo!

Não importa o tempo do outro, agora importa o seu!

Kazagrande


2 comentários:

parece que vc,,nos,somos testado 24hs por dia. vc se encontra harmonizada, o padrao vibratorio elevado e num piscar de olhos vc é amolada, irritada. salve deus somos encarnados e haja paciencia. qdo me encontro dentro do templo em meus trabalhos espirituais isso nao acontece pois sao tantos trabalhos que nao tenho tempo para mesquinharias e disse me disse.pois os piores cobradores são seus familiares e não é facil

Querido Rodrigo:

Te felicito por el enfoque y el contenido de tu artículo. Todo esta muy bien planteado.

Un abrazo.

Boris

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.