Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2012

Individualidade e Mediunização

Um dos primeiros conceitos a ser assimilado em nossa Doutrina, é justamente a triplicidade de nosso ser, que esbarra diretamente na compreensão da diferença entre Individualidade e Personalidade.
Somos tríplices por termos “três plexos”: corpo físico, alma e espírito.
Sobre o físico não resta dúvidas, creio eu. A confusão se dá quando tentamos entender a diferença entre alma e espírito, pois invariavelmente estas palavras são usadas como sinônimos nas outras doutrinas e filosofias.
Em nossa Doutrina, fazemos uma clara distinção entre os dois, pois denominamos “alma” à nossa personalidade e “espírito” a nossa Individualidade.
A Personalidade, ou alma, é “você” hoje! O João, o José, a Maria... com todas suas características psíquicas e caráter que resulta dos fatores ambientais que lhe envolveram deste a infância: família, educação, nível sócio-econômico-cultural, amizades, traumas, etc.
Tivemos, em cada encarnação, uma alma diferente, com diferentes nuances de acordo com nossa formação. Uma…

O Líder Espiritual

(história real) -
Ser um líder espiritual não é fácil. Assumir a missão como Sacerdote, Pastor, Bispo, Guia Espiritual, Dirigente Espírita, ou Adjunto de Povo em nossa Doutrina, significa que toda a sua vida será observada, suas menores ações e reações, serão tomadas como exemplo e muitas vezes julgadas com olhos apenas humanos.
Porém, o líder espiritual encarnado, é humano! Tem emoções, sofre, chora, ri e se entristece! Não é fácil sufocar todos os sentimentos que invadem a alma, a personalidade, quando se precisa “dar o exemplo”... Tia Neiva nos mostrou isso claramente em várias das suas tentativas de diário e em algumas cartas.
Hoje vou relatar uma passagem de Pai João de Enoque com um destes líderes espirituais encarnados. Um homem justo, que conduz um povo ao Amor de Deus e a Deus, porém, que como todo ser encarnado, tem seus momentos de fraqueza, de questionamento, de profunda dor!
Vamos chamá-lo de Teófilo. Teófilo tinha um filho a quem acreditava ser um grande missionário, seu su…

Trino Araken - 1

Esta semana estou ouvindo alguns áudios do Trino Araken, e aos poucos vou preparando as gravações integrais para serem postadas aqui no Exílio. Porém, não posso deixar de citar este impressionante alerta dado em tom firme (bem característico do Trino), em uma aula de Sétimo Raio.
Hoje, sábado é dia de preparar as postagens gerais e assim os deixo, por enquanto, com este valoroso lembrete. Salve Deus!
Kazagrande Salve Deus!
Meus irmãos, ter um Mentor é algo muito bonito, é um privilégio muito grande. Ter alguém que nos assista, que não fique olhando o nosso desamor, a nossa arrogância, os nossos desequilíbrios.
Eles sempre estão perto de nós, por isso é necessário ter cuidado e respeito, porque muitos Médiuns falam em nome do Preto Velho dele, e Ele já está muito longe dali. Uma Entidade de Luz não se presta a mesquinharias, a pobres vaidades, e assim por diante meus irmãos. Eles vêm em Nome de Nosso Senhor Jesus Cristo para um Trabalho sério, não vêm para brincadeiras, e muitos estão &quo…

Trino Araken – 2

Dando seqüência aos áudios com o Trino Araken. Kazagrande
Comercializar Mediunidade não é só por dinheiro não, é por interesses próprios, aquelas “mensagenzinhas”, aquelas coisinhas, vocês entendem bem o que eu quero dizer.
Vocês nunca não vão enganar seu Mentor, e daqui a pouco ele deixa vocês sozinhos, porque ele não tem tempo a perder. Nunca pensem que uma Entidade de Luz vai se prestar às nossas mesquinharias da Terra. Ele não tem tempo para isso, ele é de Luz porque trabalhou e trabalha.
Não se iludam com isso, jamais, jamais em Cristo Jesus uma Entidade de Luz dá Assistência a um Médium que não tem Conduta.
Seu Mentor sente, mas não vai lhe dar assistência, não se iludam. Podem observar o quê acontece com esse tipo de Médium. Não queiram nunca ser o charlatão. É preferível ser paciente aqui ou em qualquer outra Doutrina ou religião, mas não queira ser um charlatão.
O Médium sempre é tentado a negociar, a fazer trapaças. Vejam aquele Mestre que, por exemplo, abandonou a família, arranj…

Pequeno Pajé

Muitos médiuns já me escreveram apresentando diversas perguntas sobre o Pequeno Pajé. Hoje Venho disponibilizar para vocês três grandes trabalhos a respeito desta missão, com a qual Tia Neiva tanto se alegrava e reverenciava.
O “Roteiro do Pequeno Pajé” – Este verdadeiro manual do Pequeno Pajé é muito mais que um simples roteiro. É um resgate  histórico deste trabalho, com fotos, diretrizes e ainda uma coletânea de histórias que podem ser aproveitadas junto aos nossos pequenos. Com ele é possível direcionar de forma segura e harmoniosa toda a instrução deste trabalho. Foi elaborado pelo meu grande amigo Mestre Cláudio Batista, Adjunto Oraman, que, encaminhado ao Pequeno Pajé, desde a mais tenra idade, obteve uma cura considerada considerada praticamente impossível aos olhos físicos. Para baixar clique aqui: http://www.4shared.com/document/JbEjGCOa/ROTEIRO_DO_PAJ.html
A “Apostila do Pequeno Pajé” – Um trabalho que desconheço a autoria, mas não há duvidas sobre seu conteúdo inspirado e pre…

O Bispo

Meados de 1984. O ano estava custando a passar, badalado de todas as formas de profecias, de alarmes e de dificuldades. Nestor estava numa fase decisiva de sua carreira cármica, mas firme como aquele “que construiu a sua casa sobre a rocha”, continuava a ouvir atentamente o “meu diário” de Neiva. Sim, Nestor, estamos em 1984. Vamos voltar para 1958, Salve Deus! Eu me via como se estivesse numa pequena embarcação, navegando sem destino em mar fremente! Tinha perdido a noção dos valores. Realmente não sabia quando iria parar, tinha medo de tudo, tinha medo até de chamar por Deus! Será que Deus era espírito? Sei lá! Eu tinha medo de que Ele me aparecesse, era mesmo uma pequena embarcação em alto mar. Tudo o que estou tentando deixar nestas páginas é vivo, vivo como este sol que nos ilumina. Com este espírito de tristeza e angústia, fui chamada para transportar uma madeira que uma mulher havia comprado de outra. Encostei o carro, quando ouvi uma mulher e um homem discutindo asperamente. O…

Mensagem do Ministro Ypuena

A Seguinte mensagem foi gravada na Reunião de Componentes do Adjunto Ypuena em 12 de setembro de 2010. Abaixo republico um texto pertinente a este assunto, que postei no início deste Blog. Kazagrande
Salve Deus meus filhos Ypuena!
Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!
Durante a minha vinda, a minha descida até a mansão hoje, passei por vários jaguares desencarnados, que gritavam, me pedindo que ensinasse a eles a lei do perdão.
O perdão é uma força desobsessiva, que faz, naquele que a exercita, a cura.
O perdão é o maior de todos os dons que o jaguar pode manipular reencarnado. Por isso, Jesus nos ensinou no Sermão da Montanha, base da Doutrina Crística, o Pai Nosso, aonde diz: “Perdoa as nossas dívidas se nós soubermos perdoar-lhes os nossos devedores.”
Eu temo meus filhos Ypuena, que alguns Jaguares, por não saber manipular a lei, a força do perdão, possam perder as suas reencarnações.
Jesus foi o símbolo, no orbe, nesse plano físico, que o perdão cura, o perdão constrói, o perdão f…

Apostila da Recepção

Atendendo a diversos pedidos venho disponibilizar para todos a “Apostila da Recepção”, elaborada em 25 de abril de 2004, pelo Adjunto Prerô, Mestre Itamir e sob supervisão direta do Adjunto Japuacy, Mestre Valdemar.
Neste pequeno trabalho podemos encontrar as informações básicas que todo Recepcionista deve dominar: As explicações corretas a serem dadas aos pacientes e a forma como um Recepcionista deve se conduzir em cada Trabalho.
Desconheço se houve uma segunda edição ou revisão final neste trabalho. Eu mesmo gostaria de rever e reeditar, mas infelizmente é um projeto que o tempo não me permite assumir. Quem sabe futuramente e com o precioso auxílio de vocês, isso se torne possível.
Um fraterno abraço e boa leitura! Kazagrande
Clique aqui para baixar:


http://www.4shared.com/document/naONP3rY/APOSTILA_DE_RECEPO.html

Em sua folha de abertura consta o seguinte termo:
Esta apostila foi elaborada pelo MESTRE ITAMIR DAMIÃO – ADJUNTO PRERÔ, para atender as necessidades do aprimoramento do (a) rece…

TERCEIRO SÉTIMO

A pedidos: O Terceiro Sétimo dos Cavaleiros da Luz
Oficialmente o Trabalho foi editado de três formas: Uma apostila, um livrete e pôsteres das Princesas.
Este trabalho deve ser feito em SETE dias (ou noites), sem interrupção, sempre no mesmo horário. Não precisa ser iniciado no domingo. Pode-se começar em qualquer dia. A ilustração das Princesas foi apenas no sentido de dedicar, cada dia, a uma Princesa, mas não significa obrigação de ser este trabalho regido como é o dos Quadrantes da Unificação.
A edição do Terceiro Sétimo nos pôsteres com as Princesas foi aprovada por Tia Neiva, mas não implicou em alterações nas instruções originais que ela nos deu sobre sua realização. Embora o ideal é que use seu Aledá, ou um lugar propriamente designado para formá-lo com este ritual, o mais importante é o horário. Por isso, procure um horário mais conveniente, para seguir as instruções deixadas por Tia Neiva.
Providencie sal, perfume, velas, defumador (ou um incenso, de preferência, também de Made…

Apostila das Jaçanãs

Para baixar clique aqui > http://www.4shared.com/office/1VvC8C__/Apostila_Jaans_2009_Original.html
Este manual foi gentilmente cedido pelo Adjunto Numanto, Mestre Juliano, que fielmente recompilou o acervo cedido pela primeira Jaçanã, Ninfa Lua Dulce.
Agradeço de coração a este querido irmão, pela sua iniciativa em auxiliar a semear o bom e produtivo entre todos nossos irmãos e irmãs.
Kazagrande
Obs.: Caso tenham alguma dificuldade para baixar, solicitem pelo e-mail kazagrande@bolivia.com

Agradecimento ao Povo de V.Velha

A oportunidade que me foi concedida em comandar o Leito Magnético no Templo Olamor foi muito mais do que eu poderia avaliar! Representou o marco do início do retorno a pátria amada. A receptividade do povo, do presidente e dos amigos trouxeram, a este coração espartano, a certeza da necessidade de uma convivência direta com meus irmãos e irmãs, que vibram comigo, em todas as partes do Brasil, nesta pequena jornada no exílio e no Exílio do Jaguar.
O marcante encontro com “Tia Rosalba” e a família do saudoso Adjunto Magano, onde pude verificar o carinho com a memória deste Mestre, no memorial criado em sua homenagem, com tantas fotos de um passado que me levou às lágrimas; e com uma emanação de respeito autêntica e repleta de carinho  e amor sincero!
Rever meu compadre Paulo Mairink, e toda esta família, que me acolheu em minhas primeiras visitas ao Espírito Santo, ainda sem a companhia do Adjunto Aluxã, trouxe a certeza da presença de amigos, de irmãos com um elã de ligação espiritual que…