Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2011

Último Editorial - 2011

Remontar os séculos, reviver as heranças... Nas margens do Titicaca eu chorei!
Chorei pela história não contada, perdida entre lendas e mistificações.
Chorei ao sentir o espírito livre e desperto, aberto além dos mistérios da mente e atento a tudo que verdadeiramente o cerca.
Não foi triste e nem alegre, apenas consciente do tanto que existe a ser feito e quanto já foi abandonado em outras civilizações.
Como é grande nossa responsabilidade! Muito grande para se perder em banalidades do físico, entre fofocas, maledicências e improfícuas divisões. Ainda nos perdemos em busca de um poder temporal que não é regido pela Espiritualidade.
Mesmo com tanta responsabilidade, nossa missão é tão simples: Amar e Curar! Nada mais verdadeiramente importa, pois não nos trará evolução. O poder não evolui, o quê evolui é a nossa capacidade de amar. Se perguntássemos a cada nova atitude: Estou amando? Ou simplesmente: Meus atos, palavras e pensamentos estão fazendo o bem? Saberíamos exatamente como agir, co…

A PIRA

Mestre, o quê são aqueles “desenhinhos” que tem na Pira?
Salve Deus! Infelizmente, muitos já estão se esquecendo e até mesmo formando Mestres que desconhecem o significado. Já encontramos hoje Templos que sequer têm a representação correta devidamente pintada na Pira.
A Pira é nosso primeiro contato ritualístico com a Doutrina. Onde aprendemos a fazer nossa preparação e onde firmamos nosso primeiro compromisso iniciático.
Claro que nem todos são “obrigados” a saber seu significado simbólico, mas os instrutores e principalmente os presidentes, devem ter o cuidado de estar atentos para responder corretamente se são questionados.
Infelizmente este conhecimento vai se perdendo em uma pressa injustificada de “preparar” médiuns e futuros instrutores, sem o devido cuidado.
Coisas simples, básicas, e que aqueles que tem o “espírito de Jaguar” questionam, perguntam, sentem “fome” de conhecimento, devem ser respondidas! Quem chegou antes tem esta obrigação de estar preparado para responder ou para e…

Eu sou eu mesmo?

Muita gente que recentemente me reencontrou por conta do blog, ou pelo atendimento do site, ou ainda pelo Orkut, MSN e outras parafernálias da internet, me faz esta pergunta: você é você mesmo? rsrsrsrs
Sim, sou eu... Acho! Na verdade creio que mudei um bocado em vários aspectos, mas na essência, ainda devo ser o mesmo. Pelo menos não troquei a roupagem física ainda!
Mudei em relação a minha forma de me comportar. Não tenho a mesma impulsividade e a língua solta. Dominei-me aprendendo a me calar mais, a observar mais, a analisar mais.
Creio que devo ter amadurecido. Cheguei aqui na Bolívia, onde minha esposa e ninfa (A mesma! Esso não mudo mesmo!) veio estudar Medicina, realizando o sonho de sua vida. Cheguei aqui depois de uma ascensão relâmpago, onde de “quebrado” recomecei a vida como professor, depois diretor, depois conferencista, apresentador de tevê e por último Diretor de um canal de televisão.
Ao chegar aqui as coisas mudaram radicalmente! Todos os tipos de dificuldade apareceram…

QUEM É MEU IRMÃO?

“Senhor, se meu Irmão pecar contra mim, quantas vezes eu deverei perdoar-lhe? Até sete vezes? – Disse-lhe Jesus: “Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete” (Mat. l8:21-22)
Sabemos que só irmãos consangüíneos possuem características comuns que deveriam conduzir ao afeto sólido e desinteressado, cultivando o amor familiar.
Em nossa doutrina, por vezes, temos o tratamento cordial e afetuoso de “irmão”, que a maioria recebe sem nenhuma restrição, tornando-se uma saudação quase tão natural como o nosso “Salve Deus”.
A essência da fraternidade é o amor, e nós, jaguares, dedicamos muito amor uns aos outros; é essa prática que funde o sangue para que haja nesta tribo uma só criatura.
O Amor, a Humildade, a Tolerância, e a Fraternidade dentro de nossos templos devem transformar-nos em seres amáveis, espontâneos e fieis, aptos a conviver bem com todos, mesmo fora da missão.
Na verdade, o amor fraternal deveria estender-se a toda a humanidade; mas é claro que ainda não estamos preparad…

Com preguiça de vencer!

Salve Deus!
Ontem eu comprei uma nova carteira, a minha anterior já estava literalmente se desmanchando. Ao retirar o conteúdo da antiga, para organizar na nova, encontrei um bilhete que escrevi há pouco mais de um ano, quando havia comprado a tal carteira, logo após ter sido assaltado (uma hora destas conto esta passagem também).
Recordei que quando escrevi o bilhete, eu estava em uma situação difícil. Sem emprego, sem perspectivas, sem apoio de ninguém e ainda em um país de costumes e até idioma diferente.
Escrevi neste pedaço de papel tudo que eu gostaria de fazer e ter e em seguida coloquei em um espaço oculto da carteira.
Ao reler hoje, quase nem acreditei! O primeiro item da lista, em função do Exílio do Jaguar, que dava seus primeiros passos aqui na internet, era: Escrever um livro! Algo inimaginável, pois implicaria em muito tempo e recursos financeiros para a edição. Escrevi uma porção de coisas materiais também, cuja única maneira aparente de adquirir seria se eu ganhasse na lot…

O orgulho de nossa caminhada

Texto do jovem Mestre TONY DUDA
“Nunca deixe para amanhã o que você pode fazer hoje”.
Nem sempre essa frase é válida. Mas às vezes se faz necessário praticá-la!
Passei por uma recente experiência, que me reacendeu essa velha idéia como um alerta. Minha mãe precisou passar por uma cirurgia e foi nesse momento que percebi o quanto estamos aparentemente “dormindo nesse mundo acordado”.
No dia da cirurgia, eu e minha irmã precisávamos chegar bem cedo ao hospital para conversar com o medico, e também falar com minha mãe, que já havia se internado no dia anterior para realizar os procedimentos antecedentes. Como a cirurgia estava marcada para as 7hs30 e morávamos razoavelmente perto do hospital, resolvemos acordar umas cinco horas da manhã e sair de casa no máximo às 6hs para dar tempo fazer tudo.
Quando chegamos ao quarto, ela tinha acabado de ser chamada para fazer os procedimentos iniciais, que foram antecipados. Nessa hora, bateu uma sensação de remorso porque não havíamos chegado ainda …

A Condessa Natanry e o Marido da Condessa

Observação Inicial: Não é Condessa de Natharry, como muitos da falam pela tradição de usar a partícula “DE” indicando origem do local do condado. O nome desta grandiosa Entidade é Natanry (pronuncia-se NA-TAN-RRY), com “N” no “meio” e sem o “DE”, pois é seu nome próprio e não a origem do local que provem. Resgatemos esta lembrança: Condessa NATANRY!
A história da Condessa Natanry, começa antes do episódio da Queda da Bastilha, marco da Revolução Francesa, entre o fim do século XVIII e início do século XIX, que inclusive nesta época do ano revivemos as tristes vibrações e sofremos ainda as conseqüências do que desajustamos por não saber amar.
A primeira Ninfa preparada para representar a Condessa foi Teresinha Bastos, a “Teresinha Cantora”, a quem Tia Neiva também entregou a missão de interpretar nossos mantras cantados. Ela assumiu esse papel nos primeiros rituais.
Revolucionários que não concordavam com o regime monarquista na França entravam nas casas dos nobres, cometiam atrocidades, …

Eu te amo!

Três de outubro de 1994 – A Ninfa aproveitava o feriado para realizar seu Retiro, na semana em que faria a Elevação de Espadas. Acabava de sair da Mesa Evangélica e sabia que iria receber o convite para os Tronos, pois estava sempre disposta a trabalhar!
- Salve Deus, Ninfa Lua, vamos para os Tronos?
Ao ouvir a voz do Mestre, ela recordou da última doutrina recebida na Mesa e sentiu a mesma emoção que havia sido repassada ao espírito encaminhado. Era o mesmo Mestre, cuja face não conhecia, mas que marcara pela doutrina realizada do fundo do coração.
Trabalharam juntos o dia todo, em todos os trabalhos. Reencontraram-se no dia da Elevação de Espadas, e, após o término do Ritual, sob a luz do Cruzeiro do Sul e de um belíssimo luar, trocaram o primeiro beijo.
No dia seguinte ela viajou. Ficou fora por quinze dias. Quinze longos dias para os dois, que ficaram pensando no significado daquele beijo. Quinze dias pensando e formando uma corrente magnética que os envolveu e envolve até hoje... Dez…

LUZES DO AMANHECER 3 e 4

Nem sempre é fácil conciliar todos nossos afazeres com sabedoria e responsabilidade.
Nesta semana, mesmo sendo curtinha em função do Carnaval, o trabalho foi dobrado em todos os aspectos: muitos emails, comentários, muito trabalho também na Universidade e sobrou pouco tempo para a família, porém... Tenho demais a agradecer!
Observando meu esforço para poder conciliar tudo, com o pouco tempo que um dia de 24 horas parece comportar, minha esposa presenteou-se com todas as mensagens do “Luzes do Amanhecer” digitadas (eu sempre vivia prometendo para mim mesmo que ainda faria isso). Minha filha separou algumas fotos de excelente qualidade lá do Templo Mãe e restou-me organizar tudo e formatar mais duas apresentações em PowerPoint com frases de Tia Neiva.
Vemos circulando pela Internet centenas de mensagens de todas as origens e correntes. Creio que está na hora de valorizarmos um pouco a “prata da casa” e distribuirmos também as pérolas de Luz que nossa mãe Clarividente deixou. Assim, logo a…

O dono da verdade

O jovem de “branquinho” estava revoltado!
Reclamava verdadeiramente decepcionado. Não conseguia enxergar um único Mestre que atuasse totalmente dentro dos padrões estabelecidos no Desenvolvimento. Eram Passes Magnéticos aplicados de forma incorreta, convites mal feitos, doutrinas robotizadas realizadas enquanto o Doutrinador olhava para outros lados, até na Preparação já havia ficado atento e encontrado quem dizia as palavras de forma incorreta.
- Como podem querem fazer o bem se não fazem nada direito? Eles não tiveram aulas que nem eu? Será que só eu vim para fazer tudo corretamente? E mais, são arrogantes, não me dão atenção só porque ainda estou de Branquinho. De que adianta ter o colete repleto de medalhas se não sabem nem o básico da Doutrina? Como querem atuar dentro da Disciplina e na Lei do Amor, se depois de tantas Consagrações, ainda estão tão cheios de erros e imprecisões? Não vejo ninguém, além do senhor, que faça tudo direito. Teremos uma longa missão!
Escutei tudo que ele …

O Eldorado da Eletrônica

  “Então, o espírito do El Dourado pousará pela eletrônica e tudo se modificará.”  Tia Neiva em 11 de dezembro de 1972. 
  Tia Neiva não gostava das “profecias e previsões”, dizia que apenas se manifestava porque fazia parte de sua herança e não podia negá-las simplesmente.
Nas poucas previsões que registrou, temos a recordação da carta “Brasil – Celeiro do Mundo”, redigida em 1972, onde encontramos confirmações de tudo que hoje vivemos em nosso país.
Na finalização desta carta, nossa Mãe Clarividente afirmou que “o espírito do El Dourado pousará pela eletrônica e tudo se modificará”, fazendo referencia à transição dos momentos mais difíceis para a chegada da Luz por todo nosso planeta.
Hoje já vivenciamos a chegada do Eldorado e começamos a sentir seus eflúvios iluminadores. Muitos pensam que o mundo está pior, com mais violência, catástrofes, etc... Mas na verdade o quê existe é mais luz, que permite que possamos ver, com mais clareza, tudo o quê nos cerca.
Antes do advento das comunica…