terça-feira, 20 de novembro de 2012

Sessão Branca


   O Trabalho de Xingu   -   Xingu é um rio afluente direito do baixo Amazonas. Nasce no Estado de Mato Grosso e sua extensão é de aproximadamente 1.980 quilômetros dos quais somente 180 são navegáveis devido às corredeiras. Seu leito se faz presente além do Estado de Mato Grosso, no Pará e, em sua maior extensão, no Estado do Amazonas. Em algumas regiões compreendidas pelo curso do Xingu, até pouco tempo atrás, havia tribos de indígenas que ainda não tinham mantido contato direto com a civilização e, mesmo nos dias atuais, o relacionamento é cuidadosamente mantido sob o manto da prudência.

Destas tribos, particularmente Tia Neiva nos esclareceu sobre duas que sabemos tratar-se de velhos contemporâneos Jaguares, reencarnados nesta primitiva condição por suas necessidades kármicas na Lei de Causa e Efeito.

Há anos atrás, objetivando uma preparação, a Clarividente começou a promover “visitas” em meio a estas tribos, iniciando um Trabalho doutrinário que culminaria em nosso tempo nos alicerces para a realização do Trabalho de Sessão Branca.

Quando nossa Mãe Clarividente iniciou os primeiros contatos, comentou que estas tribos viviam no sopé de uma montanha, com um detalhe extremamente singular: o de possuir em seu meio, no cimo, um “Espelho D’água” de considerável dimensão. No transcorrer de outros contatos, verificou, também, que as tribos mudavam constantemente de localização embrenhando-se mata adentro, motivadas pelos rumores da aproximação do “Homem Branco”. Outro fato importante a ser registrado, é que as duas tribos aqui mencionadas viviam em guerra entre si e, a partir das “manifestações” da Clarividente a paz entre as mesmas foi conseguida.

Finalizando este breve histórico, esclarecemos que a Sessão Branca é uma grande bênção de Deus, que permite a manipulação de forças importantíssimas, tanto para os Médiuns da Corrente, como para estes nossos irmãos que vêm portadores de Energia Transcendental, força das matas, recebendo em troca os valores de forças doutrinárias-desobsessivas.

O trabalho de Sessão Branca, ou Xingu, é um trabalho muito importante para o Mestrado, porque tem ele a capacidade de reabastecer o mestre, de renovar suas energias.

É um trabalho onde incorporam índios encarnados, que ainda não tiveram contato com o mundo civilizado. A incorporação dura em média 15 minutos e o Aparás incorporam com as mãos fechadas.

No trabalho de Sessão Branca os índios recebem o nosso ectoplasma iniciático e nós recebemos deles as energias puras das matas frondosas.

Tem a finalidade de trocar ectoplasma e energias. Por isso a necessidade de habilidade do Doutrinador em tentar entabular um diálogo. A energia se desprende pela conversação e pelos “gritos de saudação e despedida” que emitem.

Nesse trabalho o médium se reabastece da força vital, da força do Xingu.

(O Centurião – Pág. 143)

8 comentários:

Salve Deus mestre depois de iniciado o medium pode participar da sessão branca?

Sim, ser Iniciado é o requisito para participar da Sessão Branca.

Salve Deus ! Trabalho de alto valor para nossos espíritos desprovidos das puras energias trazidas por esses benditos abençoados seres das matas nativas, frondosas e puras, trabalho pouco aproveitado por grande qtde de mestres, mas que traz alegria, luzes, energias benditas e emoçoes positivas que diferem das outras encontradas nos demais trabalho sa casa de Pai Seta Branca. Sou grato e o serei por todo o sempre por ter a minha oportumidade toda segumda-feira mais proxima ao dia 21, graças a Deus, salve Deus povo de seta branca !!!

por que alguns mestres falam em outras línguas nesse trabalho? É a língua desses índios?

Tive incorporacao com um indio mirim yanomani mas que ja teve contato com homem branco. O que acham?

Salve Deus
Eu como apara mas iniciado ainda nao posso fazer parte deste grande trabalho de mesiunidade mas com muita pena a todos os irmaos que fazem parte deste magnifico trabalho conseguido por nossa mae Koatay 108 a todos aproveitem bem meus irmaos gosem destas fosças benditas gradiosa salve Deus

Acho muito normal, já que a história contada por tia Neiva já aconteceu a muito tempo!

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.