quinta-feira, 9 de junho de 2016

Quantos anos você tem de Doutrina?


Demerval chegou ao Templo as duas da tarde, gostava de chegar cedo em sua moto nova. Foi direto ao vestiário, colocou a calça, a camisa, as morsas, a fita e deteve-se por um momento para admirar a plaquinha de acrílico pregada em seu colete. Leu e releu sua classificação e suspirou orgulhosamente: Sou Arcano!

Vestiu o colete e foi apoiar-se na moto para fumar um cigarro, gostava de ver os outros chegarem e observarem que ele era dos primeiros a estar no Templo, além de mostrar sua reluzente motocicleta.

Quando a movimentação aumentou, foi para a lanchonete tomar café e conversar com os que vinham lhe procurar. Muitos novatos se aproximavam atraídos pela perspectiva de aprender ao lado do Arcano, pois acreditam, no início de suas jornadas, que a classificação sempre representa maior experiência e conhecimento, e ele realmente era um “sabetudo”. Respondia a tudo que lhe perguntavam da maneira que acreditava ser melhor e às vezes inventava um pouco para não fazer feio. Quando algum médium questionava suas respostas incompletas, vinham logo as contra-perguntas: “Qual sua classificação? Quantos anos têm de Doutrina?”

Salve Deus! Aqui já tenho que fazer um comentário... Estas duas arrogantes perguntas são algumas das maiores demonstrações de falta de preparo, conhecimento e humildade, que alguém que se intitula “mestre” pode fazer. Demonstram claramente que, quando acuado pela inteligência das perguntas, o caminho mais fácil é querer “ser mais” e humilhar o interlocutor.

Continuando... Demerval, entre um novo café e cigarro, ouviu a sirene tocar e viu os companheiros seguirem, pouco a pouco, em direção ao interior do Templo... “Eu já não preciso correr, sou Arcano! A hora que chegar, já tenho meu lugar!”

E assim foi... Chegou, no Templo na hora em que o primeiro Comandante iniciava a abertura e posicionou-se em “seu” lugar. Olhava impaciente para o relógio, como se ajudasse a “terminar logo” a Abertura e Preparação, para que tomasse o Farol Mestre. Claro que não ia perceber o jovem Centurião que chegou cedo e foi logo para a fila na esperança de participar no Farol Mestre pela primeira vez.

Terminada a primeira Mesa, recebeu os tradicionais convites para auxiliar em algum setor de trabalho: “Não estou em sintonia agora Mestre, depois passo lá ajudar a comandar”. Assim respondia.

Observou as Ninfas, agora ele podia escolher com quem trabalhar, nenhuma se recusava a trabalhar com o Arcano, mas como não viu nenhuma mais bonita, pensou: “Bem, já participei da Mesa, agora vou tomar um cafezinho”. Ficou na lanchonete, ao lado de outros inventores de desculpas e daqueles que vão ao Templo para falar dos próprios problemas, por mais de duas horas. Aconselhava, contava de suas vitórias, de histórias na Doutrina, criticava os Trinos e quando já não era mais o centro da atenção, olhava para o relógio e dizia: “Tenho que fazer a caridade!”

Voltava ao Templo e procurava um trabalho para comandar. Não ia para auxiliar, o objetivo era registrar sua “força e emissão” para emanar o trabalho. Acreditava realmente que isso fazia toda a diferença e bastava sua presença para engrandecer a missão dos outros.

Fim do comando, voltava para um lanchinho... e mais algumas horas perdidas na inutilidade.

Agora sim era hora de ir aos Tronos! Escolhia bem quem convidaria e seguia direto para o setor, com ele não precisava passar no Castelo do Silencio ou perder tempo se mediunizando. Era um médium pronto para tudo!

Antes de atender os pacientes, atendia a si mesmo por um grande período de tempo. Depois, mais uns três pacientes e já estava bom! A coluna doía e necessitava um cigarrinho para “acomodar as energias”.

Poderia estender este relato por diversas outras situações, mas hoje esta crônica é uma ficção! Não é uma história real, mas se você se identificou em alguma parte dela é porque algo não está bem... É hora de parar para pensar em como está conduzindo verdadeiramente a sua jornada, rever suas atitudes e resgatar a humildade perdida. Sempre há tempo para os que desejam sinceramente evoluir.

Segue abaixo um atendimento de Pai João a um Arcano. Simples como a relva, puro com as flores. Realizado recentemente (outubro de 2011).

Kazagrande

Meu filho Arcano, é necessário que você aprenda quais são os amigos que lhe cerca. Estar cercados de favores em vossas vidas é muito perigoso pois eles passam e acabam.

Não fazemos chorar aqueles que amamos e não precisamos chorar pelos desconhecidos.

O tempo de vocês é como um rio. Vocês nunca poderão tocar a mesma água duas vezes, pois a água que passou não volta mais. Então aproveite cada minuto da sua vida dentro do templo, pois esse tempo não se repetira.

Se você continua dizendo que não está com sintonia para esse ou aquele trabalho, você nunca terá tempo para trabalho nenhum. Pare de continuar dizendo que fará esse trabalho amanhã, porque o dia de amanhã não lhe pertence e esse dia pode não chegar a sua vida.

Mantenha a qualquer custos os amigos conquistados, pois eles lhe acompanharam a sepultura.

Pai João de Enoque

19 comentários:

O que vejo aqui no Temploé uma briga de foice para entrar na frente dos pares, alicerçado em: (eu sou arcano).

o kaza, eu comheço uns tantos assim, acho que isso não foi ficção não.

eitcha - vai ter uma pá de gente vestindo a carapussa.

obrigada pela grande lição... nesta crônica, meu amigo, você conseguiu sintetizar tudo que um médium da doutrina não deve fazer !!!

ao ler esse texto o nosso primeiro reflexo é pensar... eiita fulano é assim. e porque não nós mesmos, quantas vezes reacusa-se trabalhar com um mestre de branquinho, ou com um mestre que não se asseia corretamente, ou ainda um ajanã que chamamos de desequilibrado. todos nós temos um ponto que precisamos melhorar, pois se fossemos perfeitos não estaríamos encarnados.

Salve Deus! Que bom que esta historia é uma ficção. Que Deus Pai Todo Poderoso nunca permita que os mestres e as ninfas que já alcançaram suas classificações se sintam assim. Vejo que os de branquinho estão sempre sintonizados, preocupados em ajudar os irmãozinhos desencarnados, sua luz brilha de longe, suas presenças trazem ao ambiente onde estão a pureza de uma brisa mansa. Quero ser sempre uma pequena ninfa e poder espalhar o meu amor por todo o universo, quero sempre ser uma Tagana, com o desejo de servir meus irmãos encarnados e desencarnados. Salve Deus.

Os 3 últimos desejos de ALEXANDRE O GRANDE:


1, Que seu caixão fosse transportado pelas mãos dos médicos da época;

2, Que fossem espalhados no caminho até seu túmulo os seus tesouros conquistados como prata , ouro e pedras preciosas ;

3, Que suas duas mãos fossem deixadas balançando no ar, fora do caixão, à vista de todos.

Um dos seus generais, admirado com esses desejos insólitos, perguntou a ALEXANDRE quais as razões desses pedidos e ele explicou:


1, Quero que os mais iminentes médicos carreguem meu caixão para mostrar que eles NÃO têm poder de cura perante a morte;

2, Quero que o chão seja coberto pelos meus tesouros para que as pessoas possam ver que os bens materiais aqui conquistados, aqui permanecem;

3, Quero que minhas mãos balancem ao vento para que as pessoas possam ver que de mãos vazias viemos e de mãos vazias partimos.

obs. Como a casa do Pai está precisando de um Alexandre entre os arcanos!

Que essa mensagem possa penetrar no coração da queles arcanos que foram
condecorados agora pouco anos, que eles usem suas condecorações,
em beneficio desta doutrina tão maravilhosa .

Permita-me descordar de você meu irmão, pois essa História não é nenhuma ficção, pelo menos aqui no Ceará tem uns quatro que poderia muito bem ser os protagonistas dessa História. Arquitetaram sua ascensão a arcano,conseguiram passar a imagem de que eram merecedores, agora não batem um prego numa barra de sabão.

parabéns mestre, todos nós, mestres do vale do amanhecer em algum momento temos este "defeito", esquecem o que nos foi passado no momento da aulas de desenvolvimento, ou mesmo na nossa iniciação. Poder, mero engano, pois o que temos que fazer é pagar nossas dívidas passadas, e isso, só com trabalho, trabalho e trabalho, cansou?, descanse trabalhando, trabakhando e trabalhando.
Qtas vezes, eu me pego "fugindo" de algum trabalho, "porque não tou na sintonia, tou cansada, tou com fome"; porém não lembro ou não enxergo o paciente no banco aguardando para ser atendido, muitas vezes 02, 03 horas, ou melhor falando, não lembra qdo nós erámos os pacientes e muitas vezes reclamavamos, não é mesmo?
Mestres, não julguem os outros, sejam arcanos, sejam qualquer coisa, mas sim olhem seu interior e analisem seus procedimentos. Eu tento fazer a minha parte e tento não olhar o que os outrso fazem (é difícil, mas não impossível).
Que nosso Gde Pai João de Enoque nos abençoe e sempre esteja junto a nós nos mostrando o caminho do trabalho na caridade.
um gde abraço no coração de todos com a luz da nossa Cigana Tagana.


Regina Cláudia
Templo Ogaleiro
Falange Cigana Tagana

Salve Deus, esse mestre (seja qual for sua classificação), é aquele da parabola dos talentos... O que fez com tudo aquilo que te dei? Não esquecendo que todos as hierarquias são títulos cabe a nós sermos ou não. Como nos disse JESUS, as árvores boas dão frutos bom e ainda digo mais, lembrem-se "Perolas aos porcos"... Mas continuando sobre a fila, no desenvolvido nos esclarece para chegarmos 15 minutos antes, da mesma forma ali está nossos mentores, será que um MINISTRO DE DEUS (ARCANO), vai atrasar...!!! Como somos a representação dele, vamos seguir o exemplo de quando começamos e outra vamos crescer como o rabo do cavalo para baixo, enfim, vamos seguir o que foi nos ensinado por KOATAY 108, amor, tolerância e humildade, para sermos o socorro final desta era, porque se não, teremos que ser socorridos!!!
Adjunto Teurio
Mestre Cláudio Marcos
claudio.marcosconsultor@hotmail.com

Salve Deus Mestre!
Sempre com grandes postagens,e que tocam profundamente no "EU" de cada uma de nós , que fazemos a doutrina do Amanhecer e que cada um aqui que passar, possa refletir sobre o que "EU" verdadeiramente faço dentro da doutrina?Como anda minha caminhada? O que estou fazendo com todas as "classificações"? Classificações somente para uma ordem hierárquica, e pelas quais recebemos as instruções necessárias para bem nos conduzirmos dentro da doutrina! O que conta de fato, são nossos trabalhos dentro dela, é está bem dentro de qualquer trabalho, ajudando ,emanando amor aqueles que necessitam, é suar o colete! Isso é demonstrar as "classificações" alcançadas, fazer valer-las!Não existe ninguém melhor que o outro dentro da doutrina, eu posso mais isso, ou aquilo, mais infelizmente isso acontece acho que em todos os templos do Amanhecer!! Brigas pelo poder, conversinhas que não levam a nada, mestres humilhando mestres e por aí vai ...Mais esses textos são maravilhosos, pra tocar na ferida daqueles que um dia foram pacientes, daqueles que um dia colocaram o branquinho e fizeram seu juramento diante de pai Seta Branca e de nossa Mãe Clarividente! E hoje são ARCANOS!Salve Deus!!

Ninfa Lua
Falange Jaçanã

salve deus,mestre e ninfas deste amanhecer tia neiva trouxe tudo dentro das leis cristica pois se tem hieraquia vamos respeita,se eles estao ceros ou errados so deus para julgalos,nos nao temos este direito.porque os caminhos
trasdos por deus sao diferentes e todos tem o seu livre arbitrio.salve deus
vamos peocupar com o nossos erros nao com o do vizinho.salve deus que ele de mais tolerancia ,amor e humildade para nos jaquares deste amanhecer.salve deus a todos.

Meu Estimado irmão Renato,
Salve Deus!

Respeito não é uma imposição pela hierarquia, é uma conquista pela conduta do Médium.

Existem médiuns emplacados que dedicam-se tanto que merecem mais respeito que vários veteranos. Não podemos ver a verdadeira situação espiritual de cada um, e por isso concordo que não deve haver julgamento.

"Quantos anos de Doutrina você tem?" Não é um texto de julgamento é um texto de alerta para arrogância daqueles que creem possuir algo que não podem sequer vislumbrar.

Entre um Arcano e um emplacado não há diferença, somos todos trabalhadores da Luz.

Cederia "meu lugar", em qualquer trabalho, em qualquer fila, em qualquer posição! Simplesmente porque não existe o termo "meu lugar".

Um fraterno abraço e obrigado pelas valorosas considerações que sempre levam a reflexões mais profundas.

Kazagrande

Meu irmão...,
Salve Deus!

Quem ensina errado tem para si a responsabilidade sobre tudo que o outro fizer dentro de suas orientações! Por isso a necessidade de se refletir muito antes de assumir um trabalho de instrução e muito mais antes de assumir um povo.

Um fraterno abraço,
Kazagrande

É DIFÍCIL FICARMOS SEM FAZER UM COMENTÁRIO SOBRE ESSA CRÓNICA ACIMA. O QUE EU VÍ, SÃO MESTRES,QUE EM VÁRIOS COMENTÁRIOS FAZEM ALUSÃO A OUTROS MESTRES: QUE CONHECE MESTRES QUE FAZEM ISSO OU AQUILO, QUEM SABE ATÉ COM VONTADE DE FALAR O NOME DE ALGUM. O PRIMEIRO DEFEITO QUE TEMOS, MUITOS DE NÓS, É CHEGARMOS AO TEMPLO E NÃO PROCURARMOS ENTRAR EM SINTONIA COM OS TRABALHOS, É NÃO NOS PREPARARMOS PARA QUE A NOSSA SINTONIA, ESTA SIM, ESTEJA VOLTADA PARA O AUXÍLIO AO NOSSOS IRMÃOS ENCARNADOS E DESENCARNADOS. TENHO A MANIA DE QUERER VER TUDO CERTINHO, SOU UM PERFECCIONISTA, E SER ISTO, É TERRÍVEL PARA QUEM VIVE NUMA DOUTRINA QUE PREGA O AMOR, A HUMILDADE E A TOLERÂNCIA. SER PERFECCIONISTA É SE ABORRECER COM AS COISAS ERRADAS, TEMOS ESSE DIREITO ? NINGUÉM É PERFEITO. TODOS LUTAMOS POR UM MESMO IDEAL, A NOSSA SALVAÇÃO, SÓ A ENCONTRAREMOS SE FIZERMOS UM POUQUINHO DO QUE NOS PEDE NOSSO PAI SETA BRANCA. TEREMOS QUE VIVER EM COMUNHÃO UNS COM OS OUTROS, VIVERMOS EM PAZ,PROCURARMOS AJUDAR ESSAS OVELHAS DESGARRADAS, A HUMILDADE A TOLERÂNCIA E O AMOR, ADJETIVOS QUE VIVEM INTERLIGADOS UNS COM OS OUTROS, UM DEPENDE DO OUTRO, FAÇAMOS MEUS IRMÃOS UM SOBRE HUMANO ESFORÇO, PARA VIVERMOS EM UNIÃO COMO DIZ O SALMO 133. AOS OLHOS DO NOSSO PAI, NADA FICA
NO ESCONDIDO, E AS SUAS BENÇÃOS VIRÃO COMO CACHOEIRAS DE ÁGUAS CRISTALINAS, FORTE COMO AS PEDREIRAS, SUAVES COMO A BRISA DAS MATAS.
HUMBERTO BRITTO - UBATÃ-BAHIA

Sabias palavras obrigado por esta passando para nos pouco q sabe

Eu temo muito quando vejo esse tema ser abordado dessa forma, toda estoria tem dois lados, hoje o maior problema que vejo na Doutrina não são os veteranos que invocam seu Tempo de Doutrina, com ou sem razão, uma de nossas maiores Balizas é justamente seguir as orientações dos veteranos dessa Doutrina do Amanhecer....
Acho que o grande mal de nossa Doutrina são exatamente as inovações, mistura de Doutrinas, superstições... E quando um veterano tenta passar os valores deixados por Koatay 108, é amplamente ignorado... por que as inovações por mais absurdas que sejam capaz muitas vezes de fazer a Tia, O Mario e o Nestor ter vontade de voltar... as inovações e superstições parecem agradar os novos filiados

Então eu proponho que seja feito um texto falando tbm do Outro lado dessa historia

Salve Deus !!!
belíssimo texto mestre kazagdande!

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.