segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Cuidando das próprias dores


Quando somos atingidos por uma flecha, não devemos perder tempo buscando saber quem e por que nos feriu. Mas, sim, arrancar a flecha fora e cuidar, o quanto antes, da ferida.

O necessário questionamento sobre a causa das dores deve vir sempre em forma de reflexão, mas acima do questionamento está o foco da questão: direcionar as energias de maneira positiva de modo que se possa transformar qualquer situação de nossas vidas em algo produtivo.

Permitir que nos envenenemos pela indignação ou nos entreguemos ao cansaço, somente poderá gerar negatividade e nossas respostas serão sempre tendenciosas, unilaterais e/ou vingativas.

Antes da percepção mental do fato e sua aceitação em nível de alma, temos a consciência de que o espírito já tem programado o roteiro de sua vida, e as lições a serem interiorizadas chegam, em maior ou menor intensidade, de acordo com nosso atual posicionamento e atitude de compreensão.

A vinda do Divino Mestre Jesus não foi para formar religiões e estabelecer regras de salvação! O Evangelho que deve estar em nosso coração, tão sabiamente traduzido por nosso Pai Seta Branca em Amor, Humildade e Tolerância, abriu um novo ciclo em nosso Planeta. Sua chegada encarnatória reabriu a passagem de comunicação direta com os Planos Espirituais permitindo o início da ruptura dos intermináveis ciclos kármicos e instituindo a Escola do Caminho.

Neste novo ciclo a tônica a ser implantada traz o conceito do Perdão! Permite que semeemos o perdão para termos direito a ele quando chegar nossa hora de necessidade. Em caridade e perdão fundamenta-se a possibilidade de espíritos endurecidos e endividados recartilharem suas jornadas e mudarem definitivamente o peso kármico que os envolvia.

“Perdoai as nossas dívidas se nos perdoarmos aos nossos devedores...”.

Portanto, mais do que buscar culpados ou mesmo se culpar, é necessário vivenciar a oportunidade vislumbrando sempre o positivo, que pode estar oculto, mas que sempre está presente. Quando direcionamos a energia em direção a sanar a dor, ao invés de ficar indagando os porquês, aprendemos a praticidade do perdão e não nos entregamos a questionamentos e síndromes de injustiçados que normalmente levam a uma paralisia nas atitudes práticas e mentais.

Temos que ser um verdadeiro e fiel reflexo daquilo que pregamos! Como médiuns, como Jaguares, já passamos do tempo de brincar e agora não há mais tempo para ficar se perguntando porquês... Perdão e caridade deverá ser sempre a resposta.

A dificuldade em lidar com determinadas emoções será mais facilmente superada se eliminarmos qualquer possibilidade de rancor e revide. Trocando o negativo passado pelo positivo presente e igualmente direcionado ao futuro.

A projeção das soluções substituindo o remordimento e/ou rancor é um dos fundamentos do verdadeiro Jaguar no Terceiro Milênio.

Kazagrande

3 comentários:

Salve Deus querido mestre!Estava aqui "sozinha", escutando o cd dos mantras cantados e refletindo sobre minha vida, meu casamento, ..., e acabei entrando no blog, sempre faço isso, pois tenho a certeza que encontrarei algo positivo, útil, edificante que me ajudará a direcionar a minha energia para buscar a orientação Divina. Obrigada mais uma vez. Que Jesus Divino e Amado Mestre te ilumine.

SALVE DEUS MESTRE ESSAS PALAVRAS SEVIRAM D LIÇÃO

Salve Deus, Mestre! Devo lhe confeçar que estou aprendendo muito com as suas orientações, e cada vez me encontrando mais nesta Doutrina! Antes eu me encontrava um peixe fora d'agua diante de alguns posicionamentos que divergiam com algumas pessoas, porém, agora percebo que a palavra essencial é a HUMILDADE acima de tudo, e AMOR AO PRÓXIMO!
Obrigada Mestre por sua mensagens!

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.