terça-feira, 7 de junho de 2016

Paciente de Uniforme 1 - Interrogando as Entidades



“Nada que provém da Luz é inútil!”  

Sempre insisto muito com esta frase pelo fato de ser uma verdadeira “chave” para desmistificação. Uma entidade, uma intuição, uma comunicação, somente será proveniente da Luz, se efetivamente trouxer algo bom e produtivo.

Infelizmente existem os médiuns que levam os desejos de sua personalidade para um trabalho espiritual, onde somente a Individualidade deveria permanecer, e com isso apresentam perguntas desprovidas de real valor espiritual para um missionário interessado em cumprir sua missão de auxiliar aos menos esclarecidos e encaminhar nossos irmãozinhos.

Vamos refletir com clareza sobre a necessidade de interrogar uma Entidade sobre encarnações passadas, por exemplo. Primeiramente, sabemos que tivemos a bênção do esquecimento, provida por Deus, pela necessidade de estarmos livres de preconceitos, em uma nova jornada e também para não nos prendermos às tristes lembranças de um passado onde falhamos por não saber amar.

Especular sobre este assunto é uma grande falta de preparo para quem assume uma missão a ser cumprida na Individualidade. É mais do que isso, é uma total insensatez! Querer saber se foi rei ou rainha, comandante ou princesa, se teve riquezas, reajustes com histórias dignas de virar filmes... Salve Deus!

Qual a utilidade? Se houver alguma, a informação chegará em uma hora precisa e sem a necessidade de qualquer pergunta a respeito. Por vezes, em um reajuste pesado, nossos Mentores consideram que poderá ser de valia se você tiver consciência que passa pela situação, em função de um passado vivido e que pode lhe ajudar a aceitar o presente. Mas, isso chega naturalmente, sem perguntas, sem forçar!

Insistir com questionamentos infantis é buscar a mistificação! Pensemos em como fica o médium incorporado ao “ouvir” este tipo de questionamento. Por vezes a Entidade até “vislumbra” o passado do inquiridor, mas sabe que de nada valerá expor a situação de um passado esquecido pelo amor de Deus! E o médium, acuado pela insistência das perguntas, por vezes acaba “soltando” o quê não deve, ou até mesmo mistificando uma comunicação.

Não posso crer que seja tão difícil compreender que ao entrarmos no Templo uniformizados, não somos mais o José, ou a Maria! Somos “o nosso espírito”, dotado de uma experiência transcendental e que está ali somente para servir! Para se doar!

Do contrário, será apenas um paciente de uniforme! Paciente pode tudo, pode perguntar o quê quiser, chorar todas as suas mazelas e receber o consolo e apoio pela emanação das Entidades. Sabemos que JAMAIS uma Entidade de Luz proverá o quê não seja verdadeiramente útil.

Impensados doutrinadores com perguntas pessoais, tomando o tempo de atendimento dos necessitados, ou vaidosos aparás com “historinhas” de encarnação e vidências sem qualquer aproveitamento útil, não passam de pacientes de uniforme!

É hora de avaliar nossa conduta! De sentir nossa missão! É hora de compreender que quando vamos ao Templo, vamos para servir, e não para ser servidos ou manifestar nossos pensamentos pessoais. Do contrário, é melhor continuar como paciente. O médium que assume sua missão, é aquele que compreende que tem o quê fazer pelos outros, e coloca sua missão acima de seus desejos pessoais. Coloca seu uniforme para abandonar a personalidade e identificar-se perante a Espiritualidade como Servidor da Luz.

Havendo necessidade, a mensagem chegará! Nos Tronos, em um Alabá, em um Angical... Sem precisar perguntar, sem forçar, apenas porque nossos Mentores sabem nossas reais necessidades e no momento em que estivermos preparados, e houver utilidade, tomaremos conhecimento do que nos é proveitoso.

Kazagrande

18 comentários:

Que bom seria se todos pudessem entender a real finalidade do espiritismo, que os mestres e ninfas do vale do amanhecer trabalhassem na lei do auxílio simplesmente, sabendo que tudo nos será dado no momento certo,que devemos apenas vestir nossos uniformes, nos harmonizar, entrar em nossas individualidades e trabalhar com amor!

"Nunca poderás dizer tudo e não poderás, também, te calar.”

Nós jaguares mesmo tendo esta rica oportunidade dada a nós por Deus Pai Todo Poderoso de estarmos novamente reencarnados, não aprendemos a amar totalmente, ainda chegamos ao templo e ficamos presos em nossas personalidades. Reparando os irmãos missionários, reparando a conduta deles, e esquecemos-nos de nossa própria conduta. Muitas vezes os jaguares ficam sentados na área do templo tricotando sobre a vida de outros jaguares ou de outras pessoas comuns. Salve Deus se não conseguimos entender os nossos irmãos missionários e amá-los como irmãos, de onde vamos tirar amor para ajudar a elevar um irmãozinho que está na escuridão revoltado e cheio de ódio. Nós jaguares temos que aprender que só quando se dá que se tem o direito de receber. Os jaguares que só vão ao templo para buscar, e sempre falando que está sem sintonia para trabalhar, muito pouco tem a receber, seus cofres estão vazios. Não falo por filosofia, falo por experiência própria passei por situações que me fizeram desistir, perdia algo que era precioso para me, e quis abandonar tudo. Mas como não tinha mais nada a ser feito, tomei uma decisão, não vou abandonar a doutrina, vou ajudar os irmãozinhos desencarnados. E trabalhei com amor, vibrando com amor, para os encarnados que quiseram me prejudica, e em menos de um mês tudo volta a ser belo como antes. Então queridos irmãos jaguares por experiência própria somente o amor e o trabalho na lei do auxilio é suficiente para nós, e o bastante para solucionar muitos problemas. Doe o seu trabalho com amor na Lei do Auxilio, e recebera muito mais do que ficar sentado nos tronos, ocupando o lugar de um paciente que foi até a casinha de pai Seta Branca em busca de ajuda. Salve Deus.
Por: Ninfa Lua

Quando não puderes usar o som das palavras, fale com a voz do coração.

realmente tienes mucha razón pero todo parte de la instrucción que se recibe en las primeras aulas o del adyunto que lo forme así también que es lo que quiere que se la crea, porque la vanidad es muy grande de cada médium y muchas veces solo trabajan para atraer la atención de las personas o pacientes ya que no consigue su propia atención, solo cuando se tiene un equilibrio consciente sabiendo que esta en manos de sus entidades se podrá trabajar de una manera diferente sin especular, sin esperar agradecimientos o que elogien su mediumnidad porque todos los seres humanos somos frágiles por los egos, lo importante es trabajar en ellos no importando el "cargo" mediumnico que tiene ni dejándose impresionar por los ajenos solo entregándose al servicio de la luz Divina de Dios de la que venimos y a la que regresaremos ... si así lo queremos

Salve Deus! Quanto se tem merecimento os próprios pretos velhos , nos mostra qual o caminho certo a seguir, nos mostra qual a nossa missão aqui neste planeta e por mais difícil que seja a nossa missão aqui, nossos queridos mentores estão sempre a nos fortalecer, para que possamos aproveitar a rica oportunidade dada a nós, por Deus Pai Todo Poderoso. Salve Deus: Ninfa Lua....Tagana em Cristo Jesus.

Por essas e outras sempre me indago se os médiuns do Vale do Amanhecer estão realmente preparados para as situações inusitadas que se tornarão cada vez mais graves até o fim da Transição.

Foi-nos dito que na Conjunção dos Dois Planos (creio que seja a fusão do plano astral com o terrestre) entraríamos em contato direto com toda a categoria de espíritos que lidamos nos templos. Se assim for, acredito que muitos médiuns não irão suportar o que irão testemunhar, e a grande parte (paciente de unifirme) irá abandonar a Missão.

Excelente artigo Mestre.

Gostaria de adicionar aos seus comentários a impropriedade de outras questões que se fazem às entidades de luz.

Jaguares se esquecem que estão diante de um espírito iluminado e fazem deles ouvintes de questões absolutamente desnecessárias.

Sou Doutrinador e o que ouço por vezes é absurdo.

Sem medo de errar mais da metade dos consulentes querem perguntar de relacionamentos amorosos.

Que tenhamos maturidade suficiente para entender a benção que é estar diante de uma entidade deste quilate e reservar a elas questões que nos ajudem a amenizar nossos carmas, entender nossas dores e contribuir para a nossa evolução.

Salve Deus!

Muito bem mestre! Excelente esclarecimento!

Ou você é paciente ou você é missionário, isso é difícil de muitos entenderem. Ficar tomando o precioso tempo de uma Entidade, se consultando, enquanto uma fila de pacientes está a esperar, isso é um absurdo, não é isso que Pai Seta Branca nos ensina.

Salve Deus mestre Kazagrande! Como foi o comando do Leito Magnético? Fiquei sabendo da sua visita ao Espírito Santo, vi as fotos e fiquei muito feliz com essas oportunidades que nosso Pai Seta Branca te concedeu. Você merece irmão. Continue assim, semeando o que é bom e produtivo, como você sempre fala.

Um forte abraço!!!

Salve Deus,Mestre.É efectivamente verdade,existem sempre alguns que apenas e só,se lembram deles próprios,ficam tempos infinitos nos Tronos.Deviam ter a consciencia de que,há Pacientes,que vão sempre que podem,e porque gostam obvimente aos Templos,para consulta,e acabam por reparar,que alguns trabalhadores,são vistos a ir ao Templo,apenas e só para ir ao Trono.São consultados pela Espiritualidade,saem de um Trono entram noutro,e o mais irritante,"perdoai-me o palavrão,estes são sempre os mesmos.Pergunto:-Não é de responsabilidade,de quem esta a Comandar,fazer ver aos citados de que deve ter mais cultura Doutrinaria?,Salve Deus.Há Pacientes que entram desesperados,e ao repararem nestas atitudes,pensam que o atendimento é por simpatia.Salve Deus e Graças a Deus. Não é minha intenção,fazer critica no sentido perjurativo,mas sim construtivo,apenas fico irritado,porque uns,peço perdão,dão o litro,outros apenas e só se sabem pavonear.

Sou ninfa lua, me sinto muito feliz ao trabalhar nos tronos, mais nos últimos tempos ando muito decepcionada em ver tanto mestre passando nos tronos com assuntos tão banais, a imagem que fica para o paciente não é boa, a falta de credibilidade começa a ser implantada na cabeça do paciente, pois se a doutrina não serve para o mestre o que ela pode oferecer ao paciente, imagino que eles pensem assim ao ver tanto mestre nos tronos.

Salve Deus!

Quando compreendermos
Nossa divinal missão
Seremos unidos eternamente
E o nosso senhor
Viverá contente

Certíssimo Mestre é uma questão de consciência, porém creio que existe uma falha no sistema educacional na doutrina, falhas até de adjuntos, sim ! Por que não ? Alguns, principalmente de templos grandes, fazem vista grossa para essas coisas, atestando que ao jaguar é dada a consciência de grandes espíritos sábios, de fato, é sim, mas em alguns este espirito está adormecido devido as pressões deste mundo onde ainda o mal sobrepuja o bem. Existem adjuntos que se comprometem com a educação dos seus mestre, realizando de tempos em tempos aulas de reciclagem, palestras, trabalhos especiais, entre outras coisas ! Penso, que todos nós precisamos nos fortalecer sempre, afinal é vigiar e orar, pois as energias negativas estão sempre a se movimentarem contra os Jaguares, que carregam uma missão muito importante !

Jaguares ou não, de uniforme ou não, ou procura a evolução estudando, ouvindo mais e falando menos e claro buscando a moral, ou infelizmente nada será como todos gostaríamos. E os jaguares são os mais doentes. Ou eleva a consciência ou terá sempre esses problemas.

Salve Deus!
Esse texto explica claramente como deve e o que não deve ser um Jaguar. Na minha opinião maioria dos médiuns de nossa doutrina estão precisando de uma verdadeira reciclagem, realmente estão na condição de pacientes, e o pior disso tudo é que cada momento estão se prejudicando ainda mais.

salve DEUS, sou do templo mãe , parabenizo e respeito o vosso conhecimento,e a maneira como o transmite a todos.

Salve Deus!
Ótimo texto esclarecedor!
Mestre Kazagrande espero que possa visitar algum dia Templo Nerano Pernambuco e quem sabe nós agraciar com uma palestra Abraço fraterno!!

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.