sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

O Canto da Individualidade


Ao realizarmos nossa emissão, apresentamos toda a nossa procedência. Apresentamos-nos com nossas Classificações, origens e hierarquia de Mestrado.

Já o Canto preconiza nossa herança transcendental. As Falanges Missionárias possuem Cantos próprios (quase todas), os Mestres Centuriões e Ninfas Juremá, também.

Existem ainda os Cantos específicos, como para o Comando do Abatá das Missionárias, o Primeiro Canto, Canto da Defensoria, Canto da Promotoria, da Condessa, diversos Cantos do Turigano, para não citar um a um.

Agora falemos dos Cantos da Individualidade. Estes são Cantos, deixados por Tia Neiva, especificamente para um Mestre ou Ninfa. Retratam a bagagem transcendental daquele espírito encarnado e a missão que se apresenta para que cumpram.

Quem recebeu estes Cantos, recomendado pela Espiritualidade Maior, possui um compromisso a ser relembrado a cada nova emissão. Tia Neiva não pode escrever especificamente o Canto de cada um que com ela conviveu. Escreveu somente para quem era necessário, fosse por seu compromisso, ou por sua dívida, ou ainda pelos dois!

Kazagrande

7 comentários:

É uma sugestão, vc poderia escrever sobre o compromisso de ser um jaguar que fazemos antes de nascer. Por que algumas pessoas se recusam a assumi-lo? e outros ao entrar no templo se identifica logo, sente um amor e vontade de fazer parte do vale, se encontra.
Obrigada

Concordo com a sugestão acima!!Mestre Kasagrande, Obrigadooooo!!!!

Salve Deus. Faça o vosso canto com amor. para que ele possa sempre abrir as portas do céu, para vos.Salve Deus.

Salve Deus!

O Aborto: Quem faz, quem se omite e quem consente! Uma excelente sugestão.
Obrigado de coração e um fraterno abraço,

Kazagrande

Salve DEUS.

Gostaria de ler algo sobre Aledá, onde fazer, como fazer, se um Aledá pode ser utilizado por outros mestres da mesma residencia?

Salve Deus!

Andei observando que no blog tem manual e apostila de algumas falanges missionárias. Pode postar algo sobre as Rochnas?

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.