terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Espíritos Sofredores e a Cura Desobsessiva


Se hoje existimos como Doutrina, a razão maior é a cura desobsessiva. Através do processo mediúnico, na manipulação ritualística cabalística, estaremos também realizando nossa cura espiritual.

Nos outros segmentos doutrinários e religiosos, e principalmente nas doutrinas cristãs, o sofredor sempre foi tido como um espírito que essencialmente tem propósito de causar o mal aos encarnados. Recebem denominações (demônios, diabos, etc.) que não correspondem a realidade pregada pela nossa Mãe Clarividente.

Um espírito denominado “sofredor” é uma individualidade, e não importa o plano em que se encontra e sua condição evolutiva, é um doente, um marginalizado nos planos espirituais. As células que compõe seu corpo espiritual estão doentes.

Temos que considerar que as células da estrutura biológica humana, após o desencarne, continuam carregando a patologia que continham no estado biológico-orgânico que nós conhecemos como “vida”.

Segundo a Organização Mundial de Saúde: “Saúde não é apenas a ausência de doenças, mas sim o completo bem estar físico e mental”. Em nosso caso soma-se o estado espiritual. Principalmente considerando as células nervosas que carregam toda nossa informação, e essas informações formam a personalidade, e esta, continua a ser mantida até depois da chamada “morte”. Portanto as patologias contidas no individuo serão mantidas depois do desencarne. Somente quando o sofredor é levado a tratamento espiritual que essas células são tratadas.

Então podemos afirmar que o sofredor é um espírito doente, cuja visão está deturpada, não consegue ver com clareza o que está ao seu redor e nem tão pouco divisar o certo e errado. Muito embora exista uma afirmação de Tia Neiva que nos faz pensar muito sobre este “certo e errado”, ela nos diz: “Meus filhos! Acima de nossas cabeças quem pode afirmar o que é certo ou errado”. Então mais uma vez observamos que essas individualidades agem sem ter consciência plena de seus atos e conseqüências, e até podem achar que estão agindo corretamente.

Neste caminhar, lembremos do espírito desencarnado que é apegado a sua família demasiadamente, que não tem um esclarecimento da vida fora da matéria... Ele pode se apegar virando um “encosto” nos membros de sua família, ou sofrer pelos seus “bens materiais”, achando que ainda está encarnado. Porém esta atitude gera um mal estar nos encarnados. A condição mediúnica do encarnado, principalmente pelo padrão vibratório, “assimila”, “atrai” e, em certas condições, ele não tendo um plexo preparado para manipular essa forças, acaba sendo afetado. Isso leva as manifestações psicológicas não só da alteração do comportamento, mas também alterações fisiológicas causando as doenças físicas.

Na corrente mediúnica essas individualidades são tratadas através do ectoplasma dos médiuns cujo teor é propicio aquele individuo. Não há nenhum milagre, e na lei de causa e efeito todo espírito tem sua oportunidade de reencontrar sua trajetória de volta a Deus!

Essa cura desobsessiva é realizada através da modificação do campo de energia nas células, alterando sua tônica, levando-as ao seu funcionamento normal. Também por essa razão o plexo dos médiuns da Doutrina do Amanhecer necessita estar isento de substancias alcoólicas e entorpecentes, pois essas substancias quando presentes na corrente sanguínea alteram a composição  química sanguínea, que por sua vez modificam, alteram a qualidade do ectoplasma.

Os médiuns quando em contato com esses sofredores os alimentam através do esclarecimento doutrinário e também pelo ectoplasma fornecido na comunicação em um trabalho mediúnico. Quando o Doutrinador faz a limpeza, podemos afirmar que é uma limpeza magnética e no estalar de dedos há uma desimpregnação dessas energias.

Ao atingir a densidade molecular adequada, onde o corpo fluídico daquele espírito sofredor fica menos pesado, ele é transformado, desmaterializado, para depois ser reintegrado nos planos espirituais pelos seus Mentores.

O Doutrinador, filho de Tia Neiva, é o cientista da Nova Era que chegará ao patamar de compreender e explicar com clareza estes fenômenos. Para isso recordemos suas palavras em uma entrevista de 1985:

Perguntaram a Tia Neiva quem iria ficar em seu lugar e ela respondeu:

- “O DOUTRINADOR, DESDE QUE TENHA MUITO AMOR NO CORAÇÃO”

Texto do Adjunto Adelano, Mestre Gilmar

4 comentários:

A obsessão é uma mão com duas vias. Ou seja, se existe obsessor é porque existe o obsidiado. Em outras palavras, um alimenta o outro. É como o esquema chave e fechadura. Na maioria das vezes culpamos o obsessor pelos nossos desequilíbrios ou até mesmo pelas coisas ruins que nos acontecem. Mas será que eles são tão maus assim? E a nossa participação? Tentando responder essas perguntas, lembremos de nosso Amado Mestre Jesus. Sempre que operava uma cura ele alertava: Vai e não peques mais. Ou seja, o espírito foi afastado agora cabe a você cessar as causas que favorecem a atuação do espírito. Mas, que causas são essas? São as nossas imperfeições tais como o orgulho, a vaidade, pensamentos sensuais, inveja...Reparem meus irmãos esses são sentimentos humanos que todos nós, indistintamente, estamos passíveis a cada instante. Daí a importância do autoconhecimento. Se eu me conheço o suficiente sou capaz de identificar um sentimento ruim e trabalhar a mudança. Esse assunto é muito complexo e preocupante também, pois muitos médiuns acreditam que por estarem num templo espírita não estejam passíveis da ação de um irmão obsessor. Ledo engano. O trabalho espiritual é sem dúvida importante, mas a cura desobsessiva depende acima de tudo da mudança de comportamento do obsidiado. É o que nos alerta o Mestre “E quando o espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares secos, buscando repouso; e, não o encontrando, diz: Tornarei para minha casa, aonde sai.E chegando, acha-a varrida e adornada. Então vai, e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele entrando, habitam ali, e o último estado desse homem é pior do que o primeiro.” (Lucas,11:24-26)

Salve Deus! Muitos desses irmãozinhos estão em busca de socorro, e vendo nos jaguares filhos de Pai Seta Branca e nos doutrinadores, os queridos filhos de tia Neiva grandiosas luzes eles chegam e fica por perto a espera de ajuda. Acredito eu que realmente não são maus, são doentes, sem amor, cheios de dor, de ódio. A desordem que eles causam é como um grito de socorro, pedindo que lhes encaminhem que lhes dêem a oportunidade de ver a luz de Deus Pai Todo Poderoso. E quando nos jaguares sentimos uma pontinha da dor desses irmãozinhos, que pacientemente ficam perto de nós, a espera da nossa boa vontade em lhes socorrer, ai sim vamos buscar socorro para nós mesmos. E nesse instante, queridos irmãos esses irmãozinhos tem a rica oportunidade dos jaguares, dos doutrinadores, os encaminharem para uma casa transitória. Salve Deus irmãos se estivéssemos comprometidos em dar a oportunidade de ajudá-los sem a necessidade de eles fazerem desordem, poderia ser tudo diferente. Tia Neiva nos deixou esta missão, a cura desobssiva, e enquanto médios cheios de luzes benditas vindas do céu, por onde passares atrairá os irmãozinhos sofredores. E cabe a cada um, ajudar na elevação desse irmãozinho ou simplesmente deixá-lo do nosso lado nos causando mal estar.
Salve Deus!
Por: Ninfa Lua

TODOS OS DOIS TEXTO SAO LINDOS E ESCLARECEDORES SERVIU PARA MUITA GENTE NOSSO PADRAO E NOSSA SENTENÇA,VIBRAR COM AMOR MESMO QUE A VIDA ESTEJA EM DESAMOR SALVE DEUS IRMAO.

TODOS OS DOIS TEXTO SAO LINDOS E ESCLARECEDORES SERVIU PARA MUITA GENTE NOSSO PADRAO E NOSSA SENTENÇA,VIBRAR COM AMOR MESMO QUE A VIDA ESTEJA EM DESAMOR SALVE DEUS IRMAO.

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.