quarta-feira, 25 de maio de 2011

O Livro-Ponto do Vale (Pérola d Pai João)


Obs.: Desconheço a autoria, mas ao deparar-me com este texto no Blog da Cigana Aganara (http://ciganaaganara.blogspot.com/), não pude deixar de republicá-lo aqui. Boa leitura! Kazagrande

O jaguar chega ao templo bem cedo e logo, após colocar seu " branquinho", vai para dentro do Templo onde faz alguma arrumação, começa a imantrar e a defumar. Era um dia de Retiro Espiritual e àquela hora, o Templo ainda estava vazio. O jaguar, de nome Antônio, um Ajanã, vê um Doutrinador se harmonizando em frente ao Pai e percebe que é um amigo que não vê há muito tempo, para lá se dirige.

   _ Salve Deus, meu irmão, há quanto tempo? Você está meio sumido, hein?!

  _ Salve Deus, Mestre Antônio! É... Estou com alguns problemas lá em casa, sabe como é, a patroa está acamada porque fez uma cirurgia e estou dando assistência, sabe como é, né?

   _ Mas, meu irmão, olha a missão! Alertai! Acontecem estas coisas porque o jaguar não vem ao Templo, você sabe não é? - Disse Antônio se retirando.

  E assim se passou o dia no Templo.

  No dia seguinte, Antônio ao se dirigir ao trabalho sofre um acidente e desencarna.

  Ao chegar na Pedra Branca, Antônio encontrou seu Mentor e seu cavaleiro que o aguardavam. Antônio chegou e foi muito bem recebido pelos espíritos; porém, achou a recepção  muito " fria". Pensou que quando chegasse ao Astral seria recebido com mais festa pelos Mentores. E não deixou por menos, expõe a sua indignação.

   _ Salve Deus! è assim que vocês me recebem? Eu pensei que seria mais bem recebido; afinal tenho 30 anos de trabalho incessante na Doutrina!

  _ Salve Deus, meu filho! Você está se preocupando á toa. todos são recebidos aqui da mesma maneira; estamos felizes por você ter chegado bem, ter cumprido a sua trajetória... -Falou o Preto Velho humildemente.

   _ Mas... Salve Deus!- insistiu Antônio- Eu sempre me dediquei muito à Doutrina! Foram 30 anos! Quantas vezes deixei de acompanhar meus filhos á festas e reuniões na escola para ir ao templo! Quantas vezes deixei de dar assistência à minha família... Deixei de viajar, ir à paria ou ao cinema para trabalhar em prol da Doutrina!. respirou fundo e disse;- Quero falar com pai João de Enoque, Ele saberá me dar o devido valor!

  _ Salve Deus, Mestre, pai João é muito ocupado!- Alertou o Cavaleiro.

Mas o jaguar tanto insistiu que foi levado à presença de Pai João de Enoque. Então, Antônio se acalmou, tinha certeza que Pai João saberia entendê-lo e fazer-lhe justiça! E assim chegou diante do Grande executivo.

  _ Salve Deus, meu filho amado! Chegou bem?- Perguntou pai João de Enoque tão logo viu o jaguar.

  _ Oh, Salve Deus, pai João de Enoque, cheguei bem, sim senhor.- respondeu Antônio. E logo, sem perder tempo, começou a sua reclamação sobre a recepção que teve e esperou que o Grandioso Mentor lhe desse razão, pois percebeu que pai João tudo escutava, calmamente, sempre abanando a cabeça em sinal de aprovação. Falou, falou e falou sem parar por muitos e longos minutos, repetindo dezenas de vezes a palavra "injustiça". De repente, o jaguar parou de falar um pouquinho para tomar fôlego e neste momento Pai João aproveitou para falar um pouquinho.

   _ Mas, filho, você foi recebido tão bem! Como são recebidos todos os missionários de Seta Branca; não entendo porque você, filho, está tão aborrecido. Salve Deus, meu filho?

   _ Mas, pai João, vocês estão errados! Não podem tratar e receber todos os jaguares do mesmo jeito! O Senhor sabe que nem todos os Mestres do Amanhecer são iguais...

   _ Sim, meu filho, concordo com você. Mas, sabe, para o Criador de todos nós, somos todos iguais e recebemos o mesmo tratamento!

   _ Mas, Pai João- insistiu Antônio- Isto não é certo! De que adianta o esforço na Terra se este não é reconhecido neste plano? Veja, o meu caso; eu trabalhei durante 30 anos, acredito ter resgatado muitos espíritos sofredores, obsessores... sinceramente, esperava uma recepção melhor!...

   Antônio pensou um pouco e disse:

  _ È Pai João, estou vendo que é verdade o que dizem: " assim na Terra como no Céu"... aqui, como lá tem injustiças... o privilégio, as "panelinhas". Eu penso que deve ser estudada a possibilidade de se colocar um livro de ponto na recepção dos Templos do vale do Amanhecer para que vocês saibam quem REALMENTE trabalha no Vale do Amanhecer. Estes, devem ser recebidos mais efusivamente!

 _ Mas, filho, este livro de registro já existe- replicou Pai João.

 Antônio arregalou os olhos, espantadíssimo!!!

 _ Ué, tem???- Perguntou Antônio, muito surpreso! Tá vendo? Nunca me deram este livro prá assinar! Vai ver só a "panelinha" assinava!

 pai João riu muito ( coisa rara de acontecer), que até se sacudiu. _ Mas, filho você assinou o livro todos estes 30 anos!

_Assinei?!- falou Antônio cada vez mais espantado_ Engraçado, não me lembro!( Será que o desencarne faz a gente esquecer algumas coisas?)

_ Olha, filho, está tudo anotado e registrado, desde o primeiro dia que você chegou ao Amanhecer! Salve Deus! Quer ver? Vamos começar pelo dia do Retiro, que foi seu último dia antes do desencarne. Você chegou ao templo às 8:30, não foi?

_ Foi, sim Senhor._ falou Antônio já presumindo que teria o reconhecimento do Mentor.

_ E saiu do templo ás 23:00 Horas, não é filho?- Continuou pai João

Antônio até estufou o peito de tanto orgulho. Agora sim, estava sendo reconhecido!

_ Isto mesmo, pai João... Ninguém trabalha como eu naquele templo...

_ Pois é, filho, está tudo registrado. Está registrado aqui que naquele dia você participou da primeira Mesa Evangélica e assim foi possível o encaminhamento de muitos sofredores que faziam fila no Setor Evangélico.

_ Isto mesmo! isto mesmo!- Antônio já se sentia justiçado. pai João de Enoque era realmente um sábio; um Executivo sábio e justo.

_ É, filho, você trabalhou bonito! -Pai João de Enoque fez uma breve parada e logo falou:- Filho, aqui está registrado que logo que  saiu da Mesa Evangélica você foi á lanchonete do Templo.

_ Sim, Pai... o Senhor sabe, para chegar cedo eu saí de casa sem tomar o café da manhã- justificou o jaguar.

_ E o café esta bom, filho?- perguntou pai João, com interesse.

_ Estava sim, Pai João, muito bom- respondeu Antônio

_ Ah, Salve Deus. Então isto explica porque o filho ficou 1 hora na lanchonete! Respirando fundo, pai João, continuou:_ Depois você foi ao banheiro e demorou também um tantinho, não é? Salve Deus... O café fez mal?

_ Não, Pai; eu encontrei um jaguar que falta muito ao trabalho espiritual e estava orientando o mesmo a participar mais dos trabalhos... o Senhor sabe, né?

_ Sei sim, filho. mas, com isto você  perdeu muito tempo e manipulou uma energia negativa que poderia ter sido manipulada adequadamente na manipulação dentro do templo em favor dos mais necessitados. E você, filho, quase perdeu o encerramento do 1º intercâmbio...- falou pai João tristemente._ mas, filho, aqui está registrado que no 2º intercâmbio você estava presente, certo? Trabalhou na primeira mesa e no Trono. Mas, depois só temos registro de trabalho ás 20:30.

_ Sabe, Pai João... Dei um tempinho para ver um jogo de futebol na Televisão da lanchonete. Sabe, Pai ... final de campeonato...

_ Ih, filho! – assustou-se Pai João. Veja estes registros aqui: no Trono você discutiu com o Comandante, na Junção ficou pensando numa dívida a pagar, depois, ficou observando e desejando uma ninfa que estava no Templo...

 E Pai João foi mostrando ao Jaguar toda a sua atuação naquele Retiro e este descobriu que trabalhara menos do que 4 horas naquele dia. O jaguar se calou, ele sabia que, durante 30 anos de missão este tinha sido sempre o seu comportamento,  e que desse jeito, se contabilizasse o tempo realmente trabalhado, talvez não chegasse a 5 anos. Achou melhor se despedir e se retirar da frente de João de Enoque.

Antônio tinha sido recebido de forma melhor do que merecia!

8 comentários:

Sauve Deus mestre!!
não é caso de rir não más se até Pai João riu desse moço kkkk
Olha isso serve para nos alertar a todos
porque as vezes achamos que estamos trabalhando demais no templo
e sertamente não fazeos nem 10% do que deveriamos
se contarmos só da encarnação de Esparta xiiii....
aja reparaçào de erros
Espiritos milenares errantes que deveriam
agradecer sim... a cada segundo por estar no templo
ou até mesmo fora dele tendo a oportunidade de ajudar alguem
que muitas vezes pode apenas necessitar de uma
palavra amiga pra se reerguer
Sauve Deus!!
Que a luz bendita desse Amanhecer possa sempre
iluminar nossas mentes e corações
fiquem com Deus.

Salve Deus queridos jaguares, queridos mestres e queridas Ninfas, que meus queridos jaguares não sejam julgadores uns dos outros, que a vossa conduta doutrinaria servia sim de exemplo e de espelho, para que seus irmãos jaguares possam se espelhar em vossa conduta e aprender a imantar com amor e com carinho, elevando os irmãozinhos que hora se encontra no meio do esquecimento e da dor, lembre-se sempre que Deus Pai todo Poderoso espera de cada um de vocês queridos e amados jaguares, que deixam a sua vida material, do lado de fora do templo, que vá ao templo quando estiver preparado para entrar na sua individualidade e ser um missionário do Cristo redivivo. Peço a cada um de vós que ame com o amor incondicional, pois o grande simiromba de Deis Pai Todo Poderoso o nosso o vosso amado Pai Seta Branca, sente em seus filhos o frio que se encontra em seus corações. Os meus amados jaguares não têm levado a doutrina com seriedade, tem falhado no juramento que fez no dia da iniciação, sinto muito triste vendo meus amados mestres jaguares e minhas amadas Ninfas indo para a área do templo para desfilar o uniforme. Lindas Ninfas com suas indumentárias impecáveis que mais parecem rainhas vindas diretamente de Zana, e todos torcendo a rosto pro lado quando os chamam Salve Deus venha nos ajudar a fazer uma mesa, Salve Deus estamos precisando começar os trabalhos de trono. Salve Deus amados Jaguares, com a falta de compromisso dos meus queridos e amados filhos jaguares, mestres e ninfas, que ainda não entenderam que tem muitos irmãzinhos desencarnados esperando, por socorro, esperando a vossa boa vontade em ajudá-la a ir para a casa do Pai, Salve Deus queridos filhos jaguares insisto com todos vos, o tempo se faz curto aprenda a amar com o amor incondicional em quanto e tempo, pois somente o amor incondicional terá a capacidade de vos libertar e libertar todas as vitimas. Podeis trabalhar incessantemente se não aprenderes a amar os vossos inimigos, somente o amor de Deus Pai Todo Poderoso poderá ter misericórdia de vocês.

Salve Deus!

Meus irmãos, este ótimo texto e o comentário acima servem para que possamos pensar melhor como estamos vivendo nossas missões. O único perigo é o de enganar a si próprio. Antes de recusar o chamado de um Comandante sem justo motivo, saiba que na verdade, é um Ministro de Deus que o faz através deste Mestre. Vivemos na doutrina da não-obrigação trazida por mãe Yara, mas a responsabilidade de um Mestre está acima da mancha do egoísmo. Permitimo-nos participar do resgate e da doação ao próximo. Aquele que buscar somente para si receberá o mesmo que receberão seus iguais em vibração, assim como os que cuidarem da entrega a Deus, sobreviverão as propostas de correntes negativas de distrações exageradas em horas e em ambientes impróprios. O melhor amigo não é o das conversas ao vento, e sim o que colhe as pérolas da satisfação em ver o outro exercendo seu compromisso missionário, com alegria e igualdade.

Sejamos firmes em Cristo Jesus! Salve Deus!

Estejam na Paz.

Anderson Augusto
Mestre Lua
Templo Mãe

Salve Deus

Sem palavras... Me emocionei por d+ com esse texto.

Anderson Pessoa
Jacoã do Amanhecer - Goiana Pe

Salve Deus, que beleza esse texto,serve para nos alertar da missão que temos.

Salve Deus,
Adoro as pérolas de Pai João. Vou do choro ao riso

Salve Deus , e muito obrigada pelo texto me serviu muito, eu com certeza estava hà muito precisando ler e ouvir esse rico ensinamento, como deixei de fazer o que fui escolhida pra fazer servir a espiritualidade. Mais com certeza a partir de hoje estarei repensando e agindo mais.
Salve Deus Mestre .

Salve Deus, Mestre. Esse texto é de autoria de Pai Benedito de Aruanda e faz parte do livro " Historia de Jaguares" que está postado, na integra no meu Blog "Cigana Aganara". E tive permissão do querido Preto Velho para publicar as histórias. Eu, Jurema, cigana Aganara em Cristo Jesus.

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.