terça-feira, 31 de maio de 2011

A CRUZ DO SOFRIMENTO


Texto de Anderson Augusto - Mestre Lua
    
   Nesta dimensão espiritual não é possível encontrar a paz se não for carregada a própria cruz. Deus, em sua infinita sabedoria, conhece o merecimento de cada um, seja encarnado ou desencarnado, e a altivez e brio ao se carregar a cruz determina o grau de compreensão, o nível de amor a Deus. E aquele que consegue enxergar o jugo leve de Cristo Jesus não se perde em lágrimas de sofrimento.

O próprio Mestre Jesus carregou sua cruz e entregou todas suas dores ao amor a Deus sobre todas as coisas, não acusando ninguém, nem mesmo esperando qualquer recompensa, pois já sentia no momento de sua crucificação a própria unicidade com o Pai Supremo.

Acreditar que Cristo Jesus tenha sofrido no ato de sacrifício que disseminou todos os seus ensinamentos é como autenticar como reais os mitos de uma humanidade do amor material. Jesus, o Mestre, não precisou sofrer, mesmo com suas dores físicas, sua compreensão amorosa tornava-o conhecedor de sua natureza espiritual e a carne foi mais um instrumento para vencer a natureza humana limitada em crer-se como real diante do Universo infinito.

“Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me” (Mat 16:24).

Quem realmente desejar vencer o mundo deverá ter consciência da crucificação diária que sofrerá seu personagem, em seus desejos, em suas razões, em suas crenças. Se lutarmos contra alguma acusação, desejarmos nos impor moral ou fisicamente, certamente não estaremos prontos para a cruz, pois quem carrega a própria cruz conhece a sua utilidade final.

Judas, o outro instrumento, assim como a cruz, executou seu papel diante do planejamento geral para as consciências em curso. Condená-lo, seria novamente querer ser o próprio Deus, fato em que os que agem na inconsciência acabam por dar vazão em seus atos ou palavras de julgamento sumário. O Divino Mestre Jesus já reconhecera seu destino e sua fé foi testificada em fazer os acontecimentos permanecerem imutáveis, necessitando assim, da existência de um traidor, para que também pudesse, deste modo, coexistir o perdão. Quantos de nós pedimos o retorno à carne para a prática do perdão?

Quando crucificado, o Mestre Jesus foi desafiado por muitos religiosos, sábios, fariseus e representantes do povo da época a descer da cruz, já que para eles o Caminheiro era um embuste, que se dizia Filho de Deus. O Mestre não abandonou sua fé e sua libertação foi a verdadeira libertação da carne, quando fenômenos ocorreram e muitos valentes soldados romanos (dos quais muitos Capelinos) tremeram suas pernas.

Novamente, os que buscam trilhar os passos do Caminheiro e que carregam suas cruzes serão conclamados que as façam desaparecer, por muitos religiosos, muitos outros ditos sábios e novos fariseus, pois estes que acusam estão mergulhados mais uma vez na materialidade, nas coisas transitórias, desligando-se de suas consciências espirituais. Também buscarão se livrar de seus jugos, nas artificialidades sem fé, que se tornarão tão mais pesados quanto afastados de Cristo Jesus estiverem.

O sangue, os ferimentos e a paixão pela dor, apenas ofuscam a mensagem Crística de liberdade que pode ser conquistada por aqueles que lutam contra os próprios padrões vibratórios de ódio, de vingança ou de maldade (egoísmo), disseminados por séculos em que a besta (humanidade) esteve à solta impondo seus condicionamentos de falsa felicidade.

A felicidade encontra-se naquele que encontrou a Verdade, a mesma anunciada pelo caminho único, que se fez presente, na forma de amor universal, no médium Jesus, com o grande espírito Cristo, sem dor espiritual, sem sofrimento, apenas entregando-se ao Pai, não por resignação e sim na alegria em servir.

Salve Deus!

Anderson Augusto
Mestre Lua
Templo-Mãe

1 comentários:

Salve Deus! Queridos filhos se sua cruz e pesada carreguem a com amor, com tolerância, com humildade. Aceite o que Deus Pai Todo Poderoso lhe oferece, para te redimir, dando lhe a rica oportunidade de salvar as suas vitimas.Salve Deus queridos filhos Deus Pai Todo Poderoso quer que cada um de voz sejas a luz do caminho,guiando os irmãozinhos que hora se encontrão na escuridão , não se perca na vaidade, se errou aprenda a pedir perdão,perdoar e a forma mais sublime, de aceitação a forma mais fácil de aprender o amor incondicional, quando estiverdes preparado para amar incondicionalmente, terás alcançado o que veio buscar nesta vossa encarnação. Salve Deus!

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.