quinta-feira, 21 de abril de 2011

Gilberto, Carmem Lúcia, Raul e Vera Lúcia


Creio o “bem” mais difícil de compartilhar na vida seja a própria mãe!

Escolhemos, ainda nos Planos Espirituais, aquele ser que irá nos acolher em seu ventre e participar de nossa formação desde os primeiros passos nesta nova jornada encarnatória.

Nos receberá em seu seio, acalentará nossas dores e, sem saber conscientemente o espírito que acolhe, nos amará incondicionalmente. Suportando nossos defeitos e dia a dia se empenhando em nos tornar um ser melhor.

A simples chegada de um irmão mais novo, recebido no mesmo ventre, já é motivo para ciúmes e demonstrações de carência.

Escrevo isso, porque apesar dos defeitos, dos erros, das incompreensões, temos que nos render a estes que compartilharam a própria mãe não apenas com seus irmãos consangüíneos, compartilharam com todo um povo!

Os filhos e filhas de Tia Neiva, que conseguiram suportar ter que dividir a própria mãe com centenas, milhares, de outros irmãos que chegaram depois cheios de dúvidas, carências e conflitos e foram acolhidos sob a luz de seus ensinamentos.

Quantos momentos de acalanto materno foram deixados de lado em favor de algum outro que chegava sofrido, precisando de uma palavra, de um conselho, de um olhar...

Quantas vezes, precisando eles mesmos, suprirem suas carências, apaziguar suas dúvidas, espontaneamente se afastaram ao ver outro, mais sofrido, que pedia o carinho que por direito deveria ser exclusivo deles?

Nenhum dos quatro se rebelou... Nenhum externou sua necessidade materna de forma negativa, provocando situações para chamar a atenção e trazer “a mãe de volta”.

Acompanharam o desenvolvimento de toda uma missão que seus espíritos sentiam ser uma das mais importantes do mundo!

Abriram mão dos seus estudos, deixaram de lado o conforto e compartilharam o pouco que tinham, esforçando-se em terras inóspitas, como na Serra do Ouro e no início do atual Vale do amanhecer.

Rendo aqui minha homenagem a Gilberto, Carmem Lúcia, Raul e Verinha! Por terem participado com sobriedade e respeito de todos os passos da missão de sua mãe. Permitindo que ela fosse a Mãe de todos nós!

Obrigado! Por favor, nunca se esqueçam daquela que os recebeu no ventre como irmãos de sangue e busquem a todo custo, acima de qualquer diferença, de qualquer discordância, acima de qualquer influência, unirem-se neste dia que celebra tudo pelo qual ela abriu mão: O Doutrinador!

Primeiro de maio de 2011! Que este dia possa ser celebrado em conjunto, como ela, vossa mãe, nossa mãe, indubitavelmente, estará pedindo a cada dia que se aproxima da Consagração.

Kazagrande

9 comentários:

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Seus esforços para manter a hamonia no meio doutrinário é contageante e essa é a verdadeira atitude de jaguares conscientes com o compromisso assumido com a espiritualidade maior.

Seus esforços nunca serão em vão, com eles hoje temos uma referência para aprendermos a superar nossas dificuldades e diferenças com os nossos irmãos de doutrina e também com aqueles não iniciados.

É um verdadeiro manual para se praticar a fraternidade doutrinária. Você hoje não é mais um exilado da doutrina e sim um farol, uma ponte para os verdadeiro exilados de nossa corrente.

Firme meu querido irmão no seu bendito trabalho...

Adj Aman - Mestre Júlio Cézar Hitupã - Pereiro(CE)

Mestre ate parece que suas palavras são mantras de unificação, em cada texto que posta sinto que é o grande simiromba de Deus, o Pai Seta Branca, que usa o seu blog e fala através de você, o que todos os jaguares precisam saber e colocar em prática.
Salve Deus!
Por uma: Ninfa Lua.

Olá amigo Rodrigo Kazagrande, dia 01/05/2011, estarei em Brasília se DEUS quiser e me lembrarei dessas suas palavras e ao participar do ritual do Nosso Dia "Dia do Doutrinador"estarei mentalizando a união de todos e a RESTAURAÇÃO da paz dentro da OSOEC, esperamos que nossos irmãos Raul, Gilberto, Carmem e Verinha possam estar abraçados juntinhos lá na Estrela Candente para alegria da nossa Querida Mãe Neiva Chaves Zelaya e de todo o Povo de Seta Branca, abraços saudoso do seu amigo e irmão em CRISTO, Adj. Ganeiro Mestre Lionísio Carlos, Vila Velha- ES.

Nos Templos do Amanhecer uma nova Estrela surgiu
Alertando que é chegada a hora de tudo o que Jesus previu

O Doutrinador

Salve Deus que assim seja, deixamos as individualidades de lado, e possamos levar essa rica bandeira do Povo do Grande Seta Branca pois acima de tudo estamos a serviço do socorro espiritual e que em todo tempo devemos lembrar AMOR, TOLERANCIA E HUMILDADE ,esse anos nao estarei no dia 1º de maio mais estarei em sintonia total com todos os irmãos .
Salve Deus
Margarete ninfa Lua

salve deus mestre! que belas palavras,sei que vieram do coraçao,a bela tribo jaguar esta aprendendo com seus erros do passado mas ainda lhes falta entender que somos pares e nunca impares somos indivuais no pesamento mas unidos nas missoes a nos confiadas,mas sabemos que tudo tem seu curso e no momento nossa luz e orar e pedir para obter vitorias em nossas missoes.sendo assim continue iluminando abraço

Mestres, tolerar não é ser complacente.
Vamos nos alertar, essa Doutrina não tem sobrenomes.
Dizer que está tudo certo é compartilhar com as mesmas idéias.
Vamos lutar para que a Doutrina de Jesus não saia dos nossos templos, e dos nossos corações, senão não há mais motivo para o templo.

O Kazagrande está absolutamente certo em buscar a conciliação da familia Zelaya. Ele é um filho adotivo da Tia. Quem nunca brigou com seus familiares que atire a primeira pedra. (Não vou tomar nenhuma pedrada!)

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.