sábado, 23 de abril de 2011

Do Mestre Lua para o Doutrinador


Anderson Augusto - Mestre Lua    

  Vós que recebestes uma personalidade, a qual sabia ser o seu maior desafio, e por isto Cristo Jesus deu-te uma espada, a ser apontada para o próprio peito.

Caminhastes por conquistas e vales de sangue, e hoje podeis caminhar pelo Vale do Sol.

Encarregastes de vencer a vida pela força, e hoje podeis ser a própria vida em luz.

Não te humilhastes quando cedes muito de ti, pois de todos já recebes um pedaço que deixastes.

Ainda que sintas a necessidade de conquistas, estas virão pela tua paz.

Os sofredores por tuas mãos se consolam e por teus sentimentos se levantam.

As monções chegam e dispersam-se, e tu ainda caminhas em passos firmes.

Não há cisão na Nova Terra, pois os fractais que somos seremos o elo.

Na junção, tuas mais leves e concentradas forças, com capacidade de agregar o incompreensível.

Não há tempo sobre o tempo, pois os teus deslizes foram tua própria e necessária escola.

A luz de Cristo em tua mente, vestes a mansidão e ela te conduzirá ao Reino.

Irmão de todos os necessitados és o farol construído por Koatay 108.

Mais do que um filho tornou-se um igual em alegria, compaixão e na própria semelhança de energias.

Erguei-vos acima de qualquer diferença, pois elas só encontram-se na forma.

Teu verdadeiro destaque encontra-se na mão que não enxerga a caridade que a outra faz, pois são da mesma fonte do teu carisma.

A tua verdadeira vitória está na própria renúncia da imposição de certezas incertas.

Pois Deus apanha os sábios em sua própria astúcia (1 Cor 3:19).

E a tua simplicidade de sentimentos te conduzirá aos mundos encantados.

Mesmo na firmeza do teu comando, seu coração não necessita vibrar em julgamentos estéreis que só conduzem ao afastamento do Pai.

Olhai teus irmãos com os mesmos olhos que te espelham e não tropeçarás nos mais altos degraus, pois a afiada escada não deslocar-se-á por egoísmo.

Sejais como o próprio Lótus-do-Egito, que surge nas desventuras de um terreno lodoso.

Não há mais nada em que aventurar-se além da própria presença na Lei do Auxílio.

Presença que muitos queriam executar, mas que só pelo merecimento os escolhidos o bem podem construir.

E o chamado continua... Sejais verdadeiramente como o Mestre.

Salve Deus!
Anderson Augusto - Mestre Lua

1 comentários:

maravilhoso........vejo o amor nas palavras deste mestre, dons que ele utiliza para nos mostrar a verdade de ser jaguar,obrigada.abraço

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.