segunda-feira, 21 de março de 2011

Roteiro de Trabalho – 01 – A Mediunização


Quando ingressamos no Templo para trabalhar espiritualmente devemos abandonar nossa personalidade e mergulhar na Individualidade.   Mas como fazer isso?

Através da Mediunização!

Ao entrar no Templo, o ideal é que dediquemos alguns instantes para esta finalidade. Busquemos o Castelo do Silencio, ou nos sentemos diante da imagem do Pai, quando não há o Castelo no Templo. Ali vamos nos encontrar com nosso “verdadeiro eu”!

O processo pode parecer simples, mas infelizmente grande parte dos médiuns se esquece da fundamental importância destes gestos e começa logo a trabalhar sem estar devidamente preparado.

Nossa obrigação é chegar antes! Ter um tempinho de solidão, com os olhos fechados e em silêncio. Olhos fechados porque assim nos desligamos das imagens que nos dispersam a concentração. Sem a vista do físico fica mais fácil mentalizar seu Mentor, Preto Velho ou Princesa, e buscar a grandeza deste encontro. É hora de sua prece interior, de entrar em contato com a sua verdade! De pedir o auxílio necessário para execução do trabalho que se propõe a fazer, da caridade que pretende realizar.

Neste momento não há mais amigos, conhecidos ou desafetos. Você é seu espírito! Dispõe de suas heranças e de toda a experiência transcendental acumulada. Sentir-se-á mais forte, “mais alto”, e não olhará mais nada e nem ninguém com os mesmo olhos. Esta transformação é que determina sua real mediunização. Deixou de existir o homem, a mulher, passou a existir o Médium!

Além de mentalizar seu Mentor, de direcionar seus pensamentos somente para a realização da caridade, de fechar os olhos para o físico, você pode (atrevo-me a dizer que “deve”) colocar sua mão de força com os dedos pressionando levemente sua fronte, exatamente nos pontos onde pulsam as veias. Este movimento auxilia o processo físico, mas não deve ser realizado por mais de um minuto, pois pode provocar pequenas vertigens.

A Mediunização, como podemos observar, é o Ritual de encontro com o Espírito.

Somente após se Mediunizar é que vamos para a fila da Preparação para imantrar e aguardar a abertura, ou nos dirigirmos para o trabalho objetivado.

Kazagrande

5 comentários:

Muito Obrigado, Mestre pela grande Orientação. Tenho certeza que minha mediunização estará completa com estes esclarecimentos.

SALVE DEUS MESTRE! MARAVILHOSA ESSA AULA, CONCERTEZA MESTRE SEU BLOG AJUDA MUITA GENTE DE NOSSA DOUTRINA, GOSTARIA TAMBEM QUE VOÇÊ COLOCASSE ALGO SOBRE SE HARMONIZAR ANTES DE EXECUTAR UM TRABALHO NO TEMPLO, QUAIS AS TECNICAS PARA ISSO. AGUARDO RETORNO.

Salve Deus!

Meu irmão, mais uma vês meus parabéns por esse veículo de esclarecimentos doutrinários.

Quanto a sua explicação a respeito da mediunização, concordo com tudo que escreveu. Mas gostaria que me esclarecesse o seguinte: No livro de leis, assinado pelos tres trinos, quando se referem ao trabalho de tronos, tem uma trecho que diz o seguinte "Para trabalharem no trono, os mestres - Apará e Doutrinador - fazem sua preparação no Castelo do Silêncio. É CONVENIENTE ESSA PREPARAÇÃO, QUANDO NÃO PASSAREM NA MESA EVANGÉLICA...".
Isso da a interpretação, que a preparação é um passo anterior a mediunização no castelo do silêncio, caso o mestre vá participar da mesa evangélica. Aleitura deste trecho do livro de leis, pode dar também a interpretação de que: Se o mestre vai participar de um outro trabalho que não seja a mesa evangélica ou o trabalho de tronos, ele pode primeiro fazer a preparação, e depois ir para o castelo do silêncio, antes de ir para o trabalho de cura, por exemplo.
O que você acha, disso?

salve deus agradeço por uma aula tao grandioza a tempos procurava uma orientaçao assim salve deus fique com as bençaos de vovo maria do comgo

Salve Deus Mestre, todos os dias suas mensagens clareiam os olhos de seus aprendizes, obrigada.

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.