sexta-feira, 7 de setembro de 2012

O Senhor tem o seu Templo em meu íntimo!


Nossa “convivência tribal” sem dúvida é difícil, e tornar-se ainda mais difícil para os questionadores que ainda não compreendem a essência do elã espiritual que nos une.

Tudo tem um verdadeiro sentido e ninguém chega â Iniciação sem um verdadeiro objetivo espiritual.

São compromissos que assumimos quando nos predispusemos a mais esta jornada neste planeta escola. Tudo foi traçado previamente, com metas claras a serem cumpridas e objetivos determinados por nós mesmos.

O aprendizado para dominarmos nosso orgulho, para compreendermos que sempre existe algo a ser aprendido com qualquer irmão, por mais humilde e sem cultura que possa parecer.

Não posso crer que um verdadeiro missionário seja conduzido para comunidades iluminadas onde todos se respeitam e são felizes! Creio sim, que os verdadeiros missionários estão onde são necessários. Onde precisam ensinar aos menos esclarecidos ou principalmente remover de nosso espírito a chama da vaidade do “tudo saber e nada compreender”. Ninguém é tão pobre espiritualmente que não tenha nada a oferecer e nossos antagonistas são justamente os que mais nos ensinam o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, tão brilhantemente sintetizado por Nosso Pai Seta Branca em Amor, Humildade e Tolerância.

Quando tratamos com a LUZ, temos que considerar que tudo que dela provêm é bom e produtivo. Nada é sem objetivo claro e sem aplicação prática. Tudo o quê foge a nossa imediata realidade, que se apresenta sem que tenha objetivos práticos, ou aplicação prática, pode até ser bom, mas não está sendo direcionado pela LUZ. Muitos de nossos “irmãozinhos” se aproveitam de informações luminosas para confundir aos missionários e desviá-los de seus reais objetivos, pela pureza de suas mentes.

Semeiam as dúvidas e trazem a tona questões improfícuas, que nada vão acrescentar ou alterar produtivamente. A LUZ nunca é revolucionária! Ela é tolerante pela sua essência e conquista esclarecendo sob a égide do conhecimento prático.

A compreensão, a necessidade de aculturamento e a conseqüente modificação interior e exterior vem com o tempo e com prática  diária deste sacerdócio de amor.

Muitos ainda são pessoas embrutecidas pela encarnação que escolheram, mas não podemos ver que espíritos aqueles corpos e personalidades abrigam! Por vezes o grande Rei nasce humilde e sem condições de buscar a educação e cultura para que possa sanar esta mancha de desequilíbrio provocada por ações passadas. A energia jamais se perde, tem que ser manipulada, reequilibrada.

Pai João chega sempre para disciplinar! Aproxima-se de nós nos momentos em que podemos nos perder pelas divagações da mente, mescladas com desejos e ambições. Ambicionar a Luz, o conhecimento, não deixa de ser uma ambição e  muitos se perdem pelo excesso de busca externa, quando a resposta é tão simples: O Senhor tem o seu Templo em meu íntimo!

Kazagrande

1 comentários:

Salve DEUS Mestre Kazagrande!
Lindas e sábias palavras que traduzem exatamente o que Nosso Amado Pai Seta Branca nos ensinou: Amor, Humildade e Tolerância incondicionais. E isso, nos falta as vezes, e em alguns irmãos, faltam sempre. Assim a resposta para nossas dúvidas esta dentro de nós mesmos, afinal, "O Senhor tem o seu templo em meu íntimo."
Que o Mestre Sol da Nossa vida te conduza sempre na senda do bem na sua jornada, abençoando e iluminando a sua família.

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.