sexta-feira, 23 de novembro de 2012

O Adjunto Maior


Somos uma Tribo, mais do que isso, arrisco-me a afirmar que somos uma grande família (ou ao menos deveríamos ser e agir assim).

Creio firmemente nos laços espirituais que nos unem e, portanto, apesar dos grandes reajustes que existem entre nós, o sentimento de “família espiritual” deveria suplantar, pelo perdão, todas nossas mágoas do passado.

Embora muitos “povos” tenham sido formados, pela abertura de inúmeros Templos, temos uma raiz de origem em um Adjunto Maior, ou Adjunto de Raiz. Aqueles primeiros homens, escolhidos a dedo por nossa Mãe Clarividente, que tendo a capacidade de ver nos dois planos, pode obter o conhecimento da herança transcendental destes homens e consagrá-los na formação do Adjunto Koatay 108.

O Adjunto de Povo é um verdadeiro pai para seus componentes. Não vou descrever novamente as Leis que o regem e suas inúmeras responsabilidades e compromissos, mas cabe lembrar que ele forma, em sua força decrescente, outros Jaguares, que podem se tornar igualmente responsáveis por conduzir povos e passar a ter as mesmas obrigações e responsabilidades.

Acontecendo assim o “crescimento da família”, como se aquele primeiro Adjunto se tornasse o “avô” dos componentes de seus “filhos”, mantendo o elo de ligação com a raiz de origem que, igual aos laços consangüíneos, pode ser ignorada, mas não é rompida! Você pode se afastar, ir morar em outra cidade e romper os laços com sua família, mas seu avô não deixa de ser avô, por conta deste distanciamento.

Um Adjunto denominado Maior é um Adjunto de Raiz! É um destes homens especiais que foram escolhidos por suas heranças para conduzir os Povos a serem formados em nossa Doutrina.

Um Presidente de Templo pode ser o “seu Adjunto Maior”... Mas ele também tem uma origem!!! Veio de outro Adjunto, que por vezes já vem de outro... e outro...

Com todo respeito: Adjunto Maior, a que se referem nossas Leis, são os Adjuntos consagrados por Tia Neiva, com a finalidade específica de conduzir os primeiros povos e que deram origem a todos os outros e a todos os Templos!

Sua presença é que torna um Retiro Especial, e devemos total respeito, admiração e reverência a estes homens. Não pelo que possam humanamente ser, mas pelas heranças que carregam, e que levaram nossa Mãe a consagrá-los para tão árdua e grandiosa missão.

Pela herança espiritual e não pela realização material é que um Retiro se torna especial, ou mesmo qualquer outro trabalho!

Meus respeitos a todos os demais Arcanos e Presidentes, mas não podemos ver as heranças de cada um, quem podia já se foi. O maior sinal de evolução é a HUMILDADE e entre um emplacado e um Arcano não existe diferença: Somos todos Aprendizes da Luz!

Kazagrande

3 comentários:

Execelente texto, muito bom mesmo, principalmente para aqueles que nunca participaram de retiros com esses adjuntos considerados por Tia Neiva como adjuntos maiores. O fato é que o livro de Leis, não dar detalhes completos dos rituais, apenas cita as partes principais do ritual, deixando , em alguns casos , dúvidas quanto ao procedimento completo do ritual. Essa ausência de detalhes, não faz falta àqueles que trabalham no templo mãe, pois em planaltina se vive na prática esses detalhes que o livro de lais não menciona. Vale lembrar , que o livro de leis, foi editado em sua primeira vêz, em uma época que quase não existia templos externos, por tanto ele era voltado mais para o templo mãe,apesar de ter a assinatura do trino Ajarã. Isso faz com que alguns presidentes , ao implantarem seus templos, fiquem com dúvidas de como proceder com o ritual na íntegra. Uma boa parte desses Presidentes, por comodismo ou por por preferirem legislar por decreto(Lei do Adjunto), nunca se interessaram em buscar tirar as dúvidas na fonte(templo mãe), mesmo na época em que o trino Arakém se encontrava encarnado e os atuais conflitos não existiam. O realinhamento foi feito para dirimir essas dúvidas deixadas pela falta de detalhes no livro de leis e que permitiu que diversos templos tivessem suas leis diferenciadas. No entanto no realinhamento foram acrescidos alguns textos específicos para os templos externos mas manteve as dúvidas que o livro de leis causava aos templos do amanhecer, pois a falta de detalhamento dos rituais continuou permitindo que cada templo decidisse como agir em relação aos procedimentos não detalhados. O Jaguar que tem passado por vários templos do amanhecer , tem percebido que na prática, o realinhamento não aconteceu, apenas deu uma pequena melhorada em relação ao que era, antes de ter sido editado(isso é fato). É verdade que alguns mestres do templo mãe tem relaxado na execussão dos estilos iniciáticos, mas não por cupa dos instrutores, e como no templo mão aplica-se muito bem uma frase da doutrina que diz “ Eu vim para ensinar e não para corrigir” os mestres que optam em fazer as coisas erradas, vão fazendo e criando uma imagem ruim também do templo mãe. Mas , em relação aos conceitos doutrinários e a execussão dos rituais, o templo mãe sempre será a referência. A não ser o que foi mudado devido aos conflitos que a doutrina tem infrentado recentimente. Por isso sugiro aos presidentes que não querem fugir das leis do amanhecer, que sigam o realinhamento e que aquilo que não estiver bem esclarecido em relação aos rituais ou conceitos doutrinários, vão ao templo mãe e se esclaressam, tendo o cuidado para não levarem para seus templos orientações advindas dos conflitos existentes que motivaram as ações judiciais na doutrina do amanhecer.

"NÃO DESISTIREI NUNCA DE VER UM DIA, UMA VERDADEIRA UNIFICAÇÃO DOS TEMPLOS DO AMNHECER"

Salve Deus! Opinião:
O debate, a troca de informações, de energias positivas é sempre salutar.
Como bem o disse, somos uma Família. Os Adjuntos Maiores, de Raiz, tem que serem respeitados como a um Pai, pela hierarquia dos Ministros que representam.
Muitas vezes confunde-se a pessoa com o médium, a pessoa com o adjunto, querendo que o humano seja tão perfeito quanto o mentor, o Ministro que representam. Impossível. Nem por isto pode-se denegrir a imagem do Adjunto pois fere a integridade do Ministro e não é nada bom.
Por outro lado, o Adjunto tem que ter a responsailidade de ser o exemplo, espada viva e resplandescente, cuidar de seus atos para não prejudicar a sua missão como Adjunto (Maior ou Menor).
Por não conhecermos o transcendentes dos Adjuntos, não sabemos suas heranças... provavelmente tem Adjuntos 'Menores' com heranças de 'Maiores'.
Ogradeço pelo espaço. Que o Mestre Jesus nos ilumine sempre.
Adj. Sumaro

És um Farol a iluminar muitas vidas!

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.