domingo, 9 de março de 2014

Troca de Falanges


O Livre-Arbítrio impera em nossa Doutrina, por isso nós nos tornamos responsáveis pelas nossas decisões, arcando com seus méritos ou seus ônus.

Uma das primeiras decisões, que é apresentada a uma Ninfa, é a escolha de sua Falange Missionária! Para completar toda gama de forças a sua disposição, todas as Ninfas devem escolher sua Falange Missionária.

Pode parecer simples e encantador escolher uma Falange, envergar uma belíssima indumentária e ocupar uma posição destacada em determinados trabalhos.

Porém...

A escolha de uma Falange Missionária se registra também nos Planos Espirituais, não é apenas o encantamento pela “cor do vestido”. É um compromisso de servir no Templo e quando estiver “fora do físico”, em nossas jornadas noturnas.

Portanto, para escolher uma Falange, não basta apenas “achar bonita”!

Tem que conhecer as funções, os trabalhos que assumem, identificar-se com o Canto e preferencialmente com sua Primeira, ou a Regente de seu Templo.

Assistir uma reunião, saber algo da história da Falange e conversar com outras componentes, para ver se há afinidade com as futuras companheiras, afinal terão que conviver juntas em vários trabalhos, e sem afinidade, dificilmente há sintonia.

Como escolher ser Samaritana se não está disposta a servir humildemente em diversos trabalhos? As Samaritanas, por exemplo, embora a princípio pareçam ser destacadas seguindo a frente das Cortes, trabalham muito em diversas escalas e são muitíssimo exigidas!

Como ser Yuricy se não possui uma grande capacidade de concentração e domínio do cansaço em seus longos e precisos Cantos?

Não me estenderei falando de Falange por Falange, foram apenas exemplos da necessidade de refletir muito antes de realizar esta escolha de maneira definitiva.

Não há como escolher uma Falange onde a primeira ou sua Regente não lhe agrada, ou sem ter sintonia com as companheiras.

Também não há como ingressar em uma Falange sem conhecer seu Canto e compreender bem suas obrigações dentro do Templo.

Minhas irmãs, é compreensível que nos fascinemos inicialmente quando recebam um convite, mas a decisão é exclusivamente sua e NÃO HÁ PRESSA!!!

Você pode sim, ficar, o tempo que considerar necessário, sem Falange! Não se rendam ao primeiro convite ou a um vestido presenteado! Tenham consciência de que assumem espiritualmente também esta missão! Seu “vestido de gala” de nossa Doutrina deve ser conquistado passo a passo, em conjunto com a segurança da escolha.

Uma Falange deve ser para toda a vida, mesmo as mais jovens, que antes de completar 16 anos só podem escolher entre Gregas, Mayas e Nityamas, se não houver sintonia entre estas opções, é preferível deixar para fazer a escolha mais tarde.

Uma troca de Falange deve ser uma situação excepcional, jamais uma regra permissiva. Por isso a necessidade de segurança ao realizar a escolha que tem a mesma importância e seriedade que a escolha de um Adjunto!

A Ninfa Centuriã, que ainda não escolheu sua Falange Missionária é denominada de “Ninfa Juremá”. Salve Deus!

Kazagrande

9 comentários:

salve deus mestre adorei esse assunto,pq infelismente tem muitas ninfas fazendo isso,aceitando convites de aponaras e prisidentes e saindo da s ua real missao em sua falange.quero aqui agradecer pelo exilio do jaguar nos e muito util e que jesus ilumine o senhor cada dia mais.

já aconteceu casos de uma regente de falange mudar de falange o que pode acontecer poderia me responder porfavor

Com a Falange nada se passa, com a médium... Salve Deus! Somente Deus pode avaliar a pureza de suas intenções. A nós não nos cabe qualquer julgamento.
Um fraterno abraço,
Kazagrande

Eu sou Grega! E posso afirmar que meu encontro com a falange e com minha Regente, está marcado. Quando faço o Canto... sintome transportada ao Oraculo de Delfos e ouvindo o mar bater em suas pedras... Oh Deus Apolo Unificado em Cristo Jesus, aqui me tens firme...Salve Deus!

Grega Lua

Salve Deus!

Acompanho tudo que escreve neste espaço, e acho suas respostas bem satisfatorias e de grande ajuda para muitos mestres nessa doutrina.

Parabéns pelo seu trabalho.

Mas gostaria que me respondesse o que seria como escreveu acima uma “situação excepcional”, para que uma ninfa tivesse bom exito ao mudar de falange? Uma vez que respondeu que “Com a Falange nada se passa, com a médium...” Agradeço desde ja sua atenção,

Salve Deus!!

Minha Estimada irmã,
Salve Deus!

As situações excepcionais são aquelas que se tornam insustentáveis a permanência na Falange. São aquelas que não ocorrem pela vaidade, indecisão ou falta de tolerância da médium.

Um fraterno abraço,
Kazagrande

Salve Deus , muito esclarecedora sua postagem, obrigaada.

Salve Deus ! EU ACABEI DE ESCOLHER A MINHA FALANGE, E ESTOU MUITO SATISTEFITA COM O RESUTADO, POIS ME EMOCIONEI MUITO AO OUVIR O CANTO , ESTAVA COM SINTONIA EM OUTRA MÁS NEM IMAGINAVA QUE A FALAGE SERIA ESSA Q ME EMOCIONOU MUITO. SOU UMA ROCHANA E ESTOU MUITO FELIZ ..

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.