quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

O SOCORRO FINAL - 2


Nossa responsabilidade é novamente foco da mensagem de 1975. Fomos preparados para este momento de transição e não temos mais porque falhar. Um grande investimento é feito, por parte da espiritualidade, para que verdadeiramente estejamos conscientes e seguros de nossa missão.

 “Filhos: há dois mil e quinhentos anos Deus já vos preparava para o socorro final. Não temais o fim dos tempos e nem o que dizem os profetas.

Lembrai-vos somente do que disse Jesus, o Caminheiro: Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo.

Alertai-vos, filhos! Não vos abateis pelos falsos rumores e, também, não vos arraigueis aos castelos e edifícios ornamentais em vosso redor, de baço brilho, amontoando-se e marginalizando a própria civilização que conquistastes, construída com tantos sacrifícios.

Procurai, filhos, a Natureza... Buscai o aroma das matas frondosas e os frutos que caem e se perdem no solo deserto...

Não deixeis que a Natureza se canse e, não mais regando, o seu solo seco se rache, enquanto os falsos profetas, sem penetrar nas leis de causa e efeito, repitam: É sinal dos tempos!

Jaguares do Amanhecer, filhos queridos do meu coração! Alertai-vos para não cairdes no padrão dos demais.

As leis físicas que vos chamam à razão são as mesmas que vos conduzem a Deus!

Nunca vos isenteis da culpa.

Aceitai-a nos vossos destinos cármicos. Sempre vos disse que a dor não vem do Céu e sim das vossas próprias falhas!”

Para aqueles que se prendiam a síndrome de “fim do mundo” de 1984, depois 1999, depois 2000 e 2001, e agora 2012, nosso Pai, em 1976 já declarava:

 “Filhos queridos do meu coração! Seguiremos a marcha evolutiva e grandes são as realizações que também vos proporcionarei, no conhecimento iniciático nesta Corrente do Amanhecer.

Jamais me passará desapercebido qualquer filho, colocado a caminho de Deus, cada filho que se encaminha ao altar da Presença Divina e eleva a sua espada aos olhos de Jesus!”


Ainda em 1976, já prevendo o poder e a força a ser manipulada na Estrela Candente (único portal pelo qual poderia passar até mesmo um “Cavaleiro do Apocalipse”), nos dá uma mensagem de confiança em nossa responsabilidade e despertar:

 “Filhos, cada espada que se ergue é uma esperança na conquista de uma Nova Era, e é por ela que Jesus vem impedindo a força dos irrealizados cavaleiros milenares, que vêm cavalgando na ira de uma vingança desproporcionada.

Era do Apocalipse! Jaguares do Amanhecer, tereis vós outros a missão de detê-los e colocá-los a caminho de Deus!

Cada cavaleiro tem um poder destruidor, e quis a vontade de Deus nos colocar diante desses cavaleiros - os Cavaleiros do Apocalipse.

Somente o amor, em vossas espadas doutrinárias da lei física e da espiritual, impedirá tão impetuosos espíritos.”


Em 1977, Pai Seta Branca já pode afirmar sua confiança em nós:

 “Porque a Terra não irá tremer para vós outros, porque tudo é ALMA e NATUREZA. Por que devotar-se a morrer se não acreditais na vida eterna?

Nos mundos civilizados, do contato e do amor, é chegada a grande hora! Cairá, portanto, o falso preconceito da visão física.

Dias virão, também, em que não terão razão para atuar os Quatro Cavaleiros do Apocalipse, que simbolizam a Desventura, a Morte, a Epidemia e a Fome.”

0 comentários:

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.