quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

O EMPLACAMENTO DO APARÁ


Sim, meus irmãos! Como é difícil sentir-se digno de ser um receptáculo da majestade divina! A consciência que tanto os protege na incorporação, também fomenta a dúvida e aumenta ainda mais a já tão grande responsabilidade.

Visando trazer um pouco mais de esclarecimento para este tão extenso tema, volto a tecer alguns comentários sobre o desenvolvimento do Apará.

É preciso todo o carinho e segurança ao tratar com estes médiuns responsáveis pela Voz Direta. Principalmente com os Ajanãs, que por sua condição masculina e predisposição natural a liderança, sentem-se inicialmente confusos com sua tão distinta participação em nossa Doutrina.

O Doutrinador tem a função de comando, de dirigir e expandir seu espírito científico, mas o Ajanã foi poupado da responsabilidade dos comandos para carregar em suas costas unicamente a missão que lhe é confiada. Não necessitando se imiscuir em outros problemas. Deve ter a tranqüilidade de não precisar preocupar-se com todo o restante, vai ao templo apenas para transmitir as mensagens do céu e ser o portador do equilíbrio vindo da espiritualidade Maior. Por isso o grande risco de desarmonizar um Ajanã, que Tia tanto recomendava.

Suas dúvidas, quase todas decorrentes de sua responsabilidade e consciência, por vezes atrasam seu desenvolvimento, e mesmo depois de emplacados ainda sentem certo receio de ir aos Tronos. Não por não confiarem em suas Entidades, mas sim por muitas vezes não se considerarem dignos ou capazes de tão grandiosa missão.

Para que um Ajanã seja formado e desenvolva verdadeiramente todo o seu potencial, é preciso muito carinho, compreensão e segurança dos Instrutores. Explicar claramente que o primeiro passo é sempre dele, que a Entidade o respeita profundamente e jamais irá tomar uma posição agressiva fazendo com que ele incorpore! Só vai incorporar se quiser, se sentir seguro. Os movimentos, as primeiras saudações e palavras, são claramente inspiradas e saem pela vontade do Apará.

Incentivar o médium a soltar a voz é fundamental! Nem que seja para repetir durante toda a incorporação no desenvolvimento apenas “Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo”. A energia do aparelho deve ser liberada para que possa ser manipulada.

Muitos médiuns de incorporação, ainda em desenvolvimento, se calam por ouvir somente em sua cabeça a mesma frase. Mas isso é parte do desenvolvimento! A Entidade o inspira a repetir constantemente a mesma frase ou saudação para que emita a energia que está acumulada e precisa ser manipulada. É isso! Sim, é necessário que o aparelho fale! Jamais um Instrutor pode questionar porque a Entidade só diz a mesma coisa, isso faz parte do processo. A energia emitida é trabalhada pela Entidade em favor do próprio aspirante.

Dizer o nome da Entidade, no início, por vezes também é fator de preocupação desnecessária. Normalmente o primeiro nome que vem na cabeça é o nome projetado pela Entidade. Lembremos que a entidade se apresenta em uma roupagem, e o nome pertence a esta roupagem que ela está usando. Muitos espíritos que se apresentam como Pretos Velhos, nunca tiveram uma encarnação como escravos. São mentores de luz que “vestem” esta roupagem, característica de nossa Corrente, para se apresentarem em conformidade com nossa leis. Portanto não há nenhum dano se você disser o “nome errado”. Seu mentor já superou há muito tempo a fase da “mágoa”. Ele estará a sua disposição, e se necessário, outro nome virá mais tarde, às vezes somente na hora do emplacamento é que vem um nome diferente, e por vezes com o mesmo tônus energético.

As primeiras mensagens são realmente difíceis! Parecem vagas, um tanto superficiais, e muitas vezes acabam novamente gerando dúvidas no Apará. A missão do Instrutor é esclarecer que isso também faz parte do processo natural de desenvolvimento. Seria maravilhoso poder incorporar e já sair dando aquelas maravilhosas mensagens que lemos nas cartas de Tia Neiva, ou ouvimos em gravações. Mas tudo isso é um processo de confiança e entrega. A Entidade, além de usar sua energia para realização do trabalho, também tem eu adaptar-se a sua mente, aos seus conhecimentos, para inspirar as mensagens de acordo com sua possibilidade inicial. Caso chegasse aos seus ouvidos uma mensagem com palavras eruditas e desconhecidas para você, será que teria coragem de falar o que você não conhece? Não questionaria se aquilo não é interferência? Pois bem, sabendo disso, as Entidades usam palavras que provem de sua mente. Isso inicialmente, pois com o tempo, com a sua segurança e confiança, passará a receber mensagens cada vez mais elaboradas e que só serão compreendidas pelo próprio paciente e pelo Doutrinador.

Resumindo... Solte a voz, libere-se dos preconceitos, medos e orgulhos! Quando estiver desenvolvendo não tenha medo de nada, erre se necessário for, mas não deixe de seguir a intuição. Caso fale alguma saudação que não seja condizente, ou dê o nome de uma entidade que soe estranho demais para nossa Corrente, receberá a orientação para que na próxima vez também atente para este pequeno detalhe. Está em desenvolvimento e são naturais as confusões até mesmo sobre a energia que está presente. Um Preto Velho batendo no peito igual ao Caboclo... Sim, os dois, Preto Velho e Caboclo estão ali presentes e o médium em desenvolvimento capta as duas vibrações e ainda não consegue separá-las, então acontece.

Para maior conforto ainda... Observe o desenvolvimento de um Doutrinador: Quantas vezes têm que repetir o passe magnético para que acertem? E quantos ainda acabam errando justamente na hora do emplacamento? O Apará também tem suas dificuldades e vai errar no principio como qualquer aspirante.

Kazagrande

18 comentários:

SALVE DEUS MEU MESTRE...EU LHE PEÇO SE POSSÍVEL POSTAR A HISTÓRIA DE VOVÓ CATARINA DE ARUANDA E VOVO MARIANA DAS CACHOEIRAS...ASSIM COMO EXISTE A HISTÓRIA DAS PRINCESAS EU IMAGINO QUE TAMBÉM EXISTA A HISTÓRIA DOS PRETO VELHOS...
E ME ESCLAREÇA UMA DÚVIDA...OS PRETOS VELHOS DO VALE DO AMANHECER SÃO OS MESMOS QUE FAZEM OS TRABALHOS NA UMBANDA POR EXEMPLO...PELO MENOS OS NOMES SÃO SEMELHANTES.

SALVE DEUS.
No meu emplacamento aconteceu isso mesmo,eu não conseguir dar passagen,a minha vovó e nem ao meu caboclo,me sentir muito insegura na hora da apertura,mas sentir também as sensações do corpo.
E UM POUCO FRUSTADA POR NÃO TER DADO PASSAGENS AS MINHAS ENTIDADES.
SALVE DEUS-RECIFE.
C.R.P.C.

Salve Deus meus irmãos;
Tem pouco tempo que estou no templo sou apará estou tendo muita dificuldade na hora da incorporação,eu queria desistir.Mas a minha missão é tão linda que vou continuar,e com essas informaçoes sobre emplacamento estou mais tranquila!Agradeço!
Salve Deus!

Fui doutrinadora durante muitos anos, a cinco anos sou apará desde de então me afastei mais pois nao tenho a mesma firmeza de quando era doutrinadora, eu tenho receio pois nao vejo a preta velha nem ouço nada mais sinto vontade toda hora de falar a frase louvado seja nosso senhor jesus cristo asvezes eu acho que depois que escuto um paciente sou eu quem esta dando aquele conselho pois sempre lembro dos pacientes, nesse sabado achei estranhjo atendi 07 pacientes e nenhum deles quis falar com a preta velha ficavam todos calados ai eu acho que a preta velha só fazia a limpeza, tenho que rever isso

Salve Deus !
Fui emplacado na útima quarta feira, vou começar a fazer tronos essa semana,no inicio estava um pouco preucupado, ancioso, sem saber como agir e o que falar, porém essas dúvidas estão diminuindo, a cada dia que se passa me entrego mais a espiritualidade, fico a merçer dela quando estou no vale, me entrego inteiramente e a cada dia que se passa mais segurança eu tenho!!! O blg é perfeito, estão de parabéns, continuem assim sempre, pois também nos passa mais segurança lendo esses maravilhosos textos !
Salve Deus !!!

Salve Deus!Fui emplacado recentemente e me sinto exatamente como descreveu,as vezes penso que não tenho mediunidade,rsrsrrs coisa de novato.Gostaria de saber mais sobre vovò Rita de Aruanda.Abraços

Salve Deus!!
O emplacamento foi um momento muito especial pra mim, naquele instante eu me senti merecedora de tudo que estava e está acontecendo na minha vida e também senti a responsabilidade de servir os que precisam de nossa ajuda, o peso do compromisso e a vontade enorme de trabalhar muito, não esquecendo da alegria de estar me encontrando...

Lais.

o emplacamento foi , é e será um momneto um acontecimento muito especial para aqueles que necessitam pone em pratica : ajudar, esclarecer e libertar. salve DEUS

Salve Deus!
As impressões e opiniões são muito importantes. Podemos assim identificar as dificuldades ocorridas com várias pessoas. Obrigada pelas ricas informações.
Você possui a história dos pais do Pai Seta Branca, vovô Agripino e vovó Marilu?
Se puder enviar agradeceria muito.
shirley.pye@live.com
Shirley-Brasília

Salve Deus !
Sou Ajanã emplacado há pouco tempo, e ainda não trabalhei nos tronos, pois estou inseguro, querendo, intensamente, fazer um bom trabalho. Enquanto não adquiro a confiança e segurança que busco, irei trabalhar na cura e linhas de passe. Será que faço errado em trabalhar, por enquanto, em apenas determinados trabalhos?

Salve Deus!
Estou em desenvolvimento e ainda nao fui emplacada.porem os tronos,meu deus, por que me sinto tao apavorada?

Salve Deus mestre!
Quando eu precisar conversar com a minha mentora devo fazer em pensamento ou posso falar em voz alta? Ha perigo por causa dos obssesoresd/cobradores? Fico em duvidas.

Salve Deus meu irmao em Cristo Jesus. Seus textos sao verdadeiramente uma luz em nossos caminhos. Muito obrigado por tantas informacoes, fazendo com q acreditemos mais ainda que estamos no caminho certo.

Kazagrande, Vc entende bem a cabeça dos aspirantes!!!! Se tds os Mestres tivessem essa sensibilidade!Eu passei por uma angústia terrível a primeira vez que sentei nos tronos!Só depois aqui no blog e na aulas de tronos do youtube, que entendi de fato o que me aconteceu. Farei im bteve relato: Primeiro um tem que entrar de um lado outro de outro e cruza!depois senta.Achei aquilo complicado.Tanto eu como o Doutrinador estava em desenvolvimento e quando ele sentou para conversar com a entidade deu um branco na minha cabeça. ..simplesmente não conseguia lembrar de nenhum povo para saldar como também não me vinha nada na cabeça para dizer. Minha entidade e eu levou uma bronca de um Mestre, que solicitou a minha preta velha que saldasse as correntes! Saí dos tronos arrastada. Só depois que entendi quando ouvi sua aula no YouTube que deveria ter dado passagem ao sofredor mesmo não sentindo a vibração dele.Bem o resultado dessa minha primeira vez me fez chorar a tarde toda e pensar em desistir do desenvolvimento.Tristonha, chorosa e querendo ir embora fui convidada para ficar até os trabalhos oficiais que seria as 18h.Fiquei por insistência de minha filha, e passei nos tronos como paciente .O preto velho que me atendeu deu passagem a outra entidade e me disse coisas maravilhosas, inclusive a forma em que havia chegado ali.Uma das coisas que ouvi dessa entidade foi que mesmo os que estão em uma escala hierárquica no topo da doutrina não sabe 1/3 da grandesa dela.Enfatizou que não existe mediunidade mais fraca ou mais forte e que cada 1 estava ali com 1 uma finalidade. Em meu caso, ele disse que o Pai Seta Branca deslocou 1 corte com muito amor para me buscar.Falou outras coisas maravilhosas que não cabe aqui relatar.O fato foi que senti que o Pai mandou aquela entidade em socorro e para aliviar a minha tristeza, já que nem olhar a imagem do pai naquele dia consegui,pois me sentia envergonhada e que estava em falta com ele. Para finalizar a entidade que veio ao meu socorro, disse para que eu terminasse o desenvolvimento e fizesse minha consagração e ele estaria me esperando para trabalharmos juntos nos tronos. Me senti abençoada e confortada pelo grandioso Pai Seta Branca que ama imensamente seus filhos mesmo que eles se sintam pequenos e confusos.

Salve Deus meu irmão, desculpe responder a sua pergunta no lugar do mestre casa grande. Os nossos pretos velhos, cablocos e outras entidades da nossa corrente tem sim os mesmos nomes das entidades que trabalham para a corrente das religiões que foram citadas, porém fazem parte de outra falange, são outras energias! É como os nossos nomes não existe só VC com o nome Wilson porém as pessoas que possui o mesmo nome que VC não tem a mesma energia que a sua, não tem o mesmo pensamento que o seu, são completamente diferentes mesmo assim tem o mesmo nome! Espero que eu tenha conseguido esclarecer sua dúvida meu irmão salve Deus

Salve Deus meu irmão, desculpe responder a sua pergunta no lugar do mestre casa grande. Os nossos pretos velhos, cablocos e outras entidades da nossa corrente tem sim os mesmos nomes das entidades que trabalham para a corrente das religiões que foram citadas, porém fazem parte de outra falange, são outras energias! É como os nossos nomes não existe só VC com o nome Wilson porém as pessoas que possui o mesmo nome que VC não tem a mesma energia que a sua, não tem o mesmo pensamento que o seu, são completamente diferentes mesmo assim tem o mesmo nome! Espero que eu tenha conseguido esclarecer sua dúvida meu irmão salve Deus

Salve Deus meus irmãos!!!
Lendo este artigo, me fez sentir mais segura.. Eu também só consegui emplacar no dia em que eu iniciei, e foi difícil demais. Porém, no momento em que eu estava sendo preparada para emplacar , eu via a foto de minha avó, que se chamava Rosalina, já falecida e que inclusive eu não a conheci, pois ela faleceu quando minha mãe tinha 16 anos... Somente consegui realmente incorporar e liberar o aparelho quando eu mentalizava a minha avó.. Então, consequentemente, o nome da minha preta velha se de Rosalina das Cachoeiras... É engraçado, eu sinto realmente a energia de minha avó querida, que sempre esteve em espírito comigo. Pode ser que depois minha preta velha mude de nome, mas foi a minha avó que veio para me preparar para esta Doutrina Maravilhosa que hoje não consigo mais viver sem ela...

Não desistir Eu nunca acreditei E mesmo assim incorporava em lugares públicos Sofri muito Agora estou no Vale do amanhecer Salve Deus!

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.