segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

ESCRAVA??? (rep.)


Para uma ninfa o “branquinho” já é uma prova de humildade, onde deve despojar-se da vaidade de sua personalidade, e ingressar na busca de sua individualidade.

Porém, prova maior é quando veste sua indumentária de Escrava e, posteriormente, quando tem um Mestre, passa a emitir Escrava.

Para o Mestre a prova de sua humildade é justamente compreender que JAMAIS pode sequer brincar com este termo!

A condição de “Escrava” só existe para as Ninfas Lua no exercício de sua mediunidade dentro de nossos trabalhos. Neste momento, atua verdadeiramente para servir o seu Mestre. Abrindo seus caminhos com sua emissão, obedecendo e servindo, estando permanentemente pronta para servir ao seu mestre e aos seus Mentores. Fora disso, absolutamente ela não é nem deve ser uma escrava, mas sim a companheira, a incentivadora, a doçura e o amor, o grande apoio para que seu mestre possa caminhar e lutar com confiança.

É realmente uma grande prova, para o espírito orgulhoso, carregar por toda a sua vida, dentro do trabalho espiritual, o termo “escrava”. Porém tenho certeza que Tia sabia o quê fazia.

Para os mestres, repito: Jamais brincar com este termo, lembrando que somente será um mestre completo, se tiver uma verdadeira companheira ao seu lado.

A indumentária de Escrava deve ser usada exclusivamente pela ninfa Lua para fazer sua Elevação de Espadas, tem condições para a manipulação de forças intermediárias, próprias do médium que já recebeu esta consagração, mas ainda não completou o mestrado, devendo ser usada até que a ninfa Lua faça sua consagração de Centúria.

Muitas dizem que é inútil fazer esta indumentária. Que logo em seguida já vão ter que fazer outra, que é melhor emprestar uma e pronto! Salve Deus! O correto é realizar a consagração de Elevação de Espadas, esperar o próximo curso de Centúria, que é relativamente demorado, e depois de concluído, aguardar quando tem o Ritual, e aí então realizar consagração.

Sinceramente, eu não acredito em “fábricas de médiuns” que fazem Iniciação, Elevação e Centúria tudo de uma vez! Quando tínhamos Tia Neiva, que com sua clarividência era capaz de ver um quadro espiritual, em poucas EXCEÇÕES, ela autorizava alguma consagração conjunta, mas eram EXCEÇÕES!!! Jamais uma regra como por vezes, infelizmente, vemos!

Uma consagração deve ser manipulada (avinhada, era assim o termo usado), o plexo deve ser preparado. Deve manipular primeiro naquela faixa, para depois partir em busca de sua nova classificação!

Perdoem-me os que não foram orientados e deixaram o branquinho para “virar” Centuriões... Mas escrevi a verdade!

Voltando ao assunto, dessa forma, o vestido de Escrava se torna necessário sim! E por um razoável período de tempo, que justifica plenamente a sua confecção.

Kazagrande

5 comentários:

OLÁ
QUANDO VOCÊ DIZ: Para os mestres, repito: Jamais brincar com este termo, lembrando que somente será um mestre completo, se tiver uma verdadeira companheira ao seu lado.
A ESCRAVA PRECISA NECESSARIAMENTE SER A ESPOSA DO MESTRE?

Salve Deus!
O ideal é que seja a esposa, porém, existem casais onde um dos membros nao pertence a Doutrina, sem contar que existem Doutrinadores casados com Doutrinadoras e o mesmo entre Aparás. Mas, havendo um par compatível formado pelo casal... Salve Deus!
Kazagrande

Salve Deus, somos filhos de um Deus único e irmãos por afinidade, regidos por uma força maior o nosso eu superior, que nos nutre de um poder mágico chamado vida. A vida tem que ser vivida com amor e sabedoria, somando os nossos esforços o apego a doutrina crística(amor, tolerancia e humildade) adquirimos as virtudes nescessarias para seguirmos adiante. Para conseguirmos estas virtudes precisamos muito equilibrio
e trabalho na lei do auxilio. So atingimos este objetivo quando formamos os pares ninfas e jaquares equilibados, dispostos a se ajudarem mutuamente, somando e realizando trabalhos perfeitos, onde evoluimos espiritualmente e agradamos o nosso querido pai Seta Branca.

Salve Deus, Mestre!

E no caso dos médiuns centuriões que mudam a mediunidade?Trabalhei um ano como ninfa sol, até que comecei a sentir "coisas estranhas", o que findou em nova verificação e reinicio do desenvolvimento, agora como ninfa lua!Farei novamente a iniciação e a elevação, me informaram que farei a centúria novamente pois não há necessidade!Será uma mudança muito brusca?

Sds,

Ana Paula

Minha estimada irmã,

Escreva para meu e-mail kazagrande@bolivia.com , pois não é possível postar as respostas completas neste espaço de comentários.

um fraterno abraço,
Kazagrande

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.