sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

As Duas Asas


Por Eliane Marinho – (Texto de nossa irmã, premiado pelo Jornal Panorama Espírita da cidade de Barretos)

O conhecimento é importante em todos os momentos de nossa existência. O saber implica responsabilidades.

A instrução transmitida de fora é importante, mas não é suficiente. Não nos tornamos melhores por saber.

É necessário e de suma importância então, a auto-educação.

Para desenvolvermos auto-educação existem três condições:

1 - “Conheça a ti mesmo!” - permanente exame de consciência;

2 – “Conhecimento do destino.” - o futuro depende da ação atual e o bem coletivo depende do equilíbrio individual;

3 - Conhecimento das qualidades, maus hábitos e defeitos.

Essas três condições nos levam a reforma íntima, porque o nosso objetivo é a evolução, desenvolver o intelecto e o sentimento.

Nesse trabalho de reforma intima não se pode exigir resultados rápidos, pois o que levou séculos "alojados no espírito, não será eliminado de um dia para o outro a golpes de vontade".

Os esforços são frustrados pelo grande domínio que o passado exerce sobre o ser. Devemos aceitar que ainda há arestas em nós a serem lapidadas esperando o momento adequado a serem trazidas à consciência e trabalhadas à luz da Doutrina.

Estudar as palavras de Nosso Senhor Jesus e concordar com seus ensinamentos não nos isenta das dificuldades de agir entre razão e coração: É o conflito moral entre “o quê somos” e “o quê deveríamos ser".

Trata-se, essa luta, de expulsar do campo mental, velhos hábitos menos dignos, vícios emocionais e sentimentos inferiores, por atividades espontâneas normais e salutares. É procurar novas maneiras de pensar e viver obtendo autodomínio e equilíbrio emocional.

A luta do homem velho para o homem novo.

O caminho é o exemplo de nosso Senhor Jesus, o estudo da vida de Jesus é o mais perfeito código moral que devemos seguir.

É importante prestar atenção aos ambientes e pessoas com as quais temos afinidades, ou convivência, para avaliar melhor nossa própria situação espiritual. É preciso vivenciar nosso conhecimento, vencer velhos hábitos e deficiências morais para que nossa mente não seja maior em conhecimento que nosso coração em caridade.

São as Duas Asas. As obras refletem o padrão de nosso espírito.

E assim nos tornaremos dignos do maior avanço na grande ciência que representa o saber, que é encontrar a verdade das coisas e evoluir sempre.
Eliane Marinho

0 comentários:

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.