TIA NEIVA

TEU PADRÃO VIBRATÓRIO É A TUA SENTENÇA

O CENTURIÃO

Todos os direitos autorais e edições impressas doadas à Doutrina do Amanhecer.

ADJUNTO ANAVO

MESTRE KAZAGRANDE

PÉROLAS DE PAI JOÃO

Todos os direitos autorais e edições impressas doadas à Doutrina do Amanhecer.

MINHA MISSÃO É MEU SACERDÓCIO

EXÍLIO DO JAGUAR - KAZAGRANDE.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

OS EMAILS

“Exilado” aqui na Bolívia, posso afirmar para vocês que este pequeno trabalho no blog ajuda-me muito a manter o padrão vibratório elevado, e a consciência em alerta para o quê se passa ao meu redor.

Hoje tenho certeza que cada email que chega vem carregado de emoções, sentimentos e alguma forma de energia que nos envolve. Obviamente isso não tem nenhuma base científica ou mesmo está escrito em alguma carta de Tia Neiva.

Nestes três meses de jornada virtual conheci irmãos e irmãs que amam sinceramente nossa Doutrina, e que têm em mente manter o quê é bom e produtivo, deixando de lado qualquer outro questionamento que não seja doutrinário ou espiritual.

Pessoas que a milhares de quilômetros confiam seus dramas pessoais, questionamentos ou simplesmente declaram seu apoio, e passam a estar presentes verdadeiramente nesta jornada, que não é mais solitária.

Conheci virtualmente pessoas que em um simples email transmitem vibrações sinceras de afeto, confirmações de intuições e que hoje já fazem parte de minha vida mais do que muitas que conheço pessoalmente.

A primeira vez que prometi que iria rezar por alguém que não conheço, por conta de um email, confesso que me senti estranho. Parecia meio surreal. Mas ao abrir meu plexo, e lembrar das palavras escritas daqueles que confiavam em uma orientação, em uma prece, senti a força real que era manipulada! Parecia que havia uma enorme “bola de algodão” na minha frente. A sensação de que poderia tocar aquela energia guardo até hoje.

Depois desta primeira prova não mais duvidei. Formei “elãs" de fraterna amizade e ligação, que estão vivos e vibrantes. Tem um senhor que me adicionou no MSN e começamos a conversar, primeiramente com um questionamento sobre uma frase que mantinha em meu perfil. Depois, nos compreendemos, e geramos um respeito mútuo. Logo a seguir lancei o blog, ao qual ele apoiou, e me inspirou a editar as “Pérolas de Pai João”. Hoje, tenho sua foto no meu Aledá! Minhas filhas já se acostumaram a chamá-lo de Vovô e minha esposa diz que sente vontade de abraçá-lo....rsrsrs Não nos conhecemos pessoalmente até hoje.

Isso tudo são sentimentos e vibrações reais que podem unir mestres e ninfas em uma mesma jornada, em busca de um ideal comum de Amor, Humildade e Tolerância.

Conheci muitas outras pessoas, igualmente especiais, cuja generosidade em auxiliar nesta pequena missão me surpreende a cada dia.

Obviamente os mais críticos irão dizer que nada pode substituir o contato físico, e é verdade. Porém durante estes três meses de “Exílio do Jaguar” me senti mais “fisicamente abraçado” do que em toda minha vida. Nada virtual, não! Genuinamente vibracional.

Nunca imaginei tal coisa! Em três meses foram mais de 20.000 acessos que me faz a cada dia pedir humildade e força, para saber conduzir-me, e compreender a responsabilidade que por hora me é confiada.

A cada dia uma nova surpresa na caixa de emails e muitas vezes uma nova surpresa também quando vou ler o que escrevi “ontem”. Sim, tem momentos em que fico aturdido com o que postei no blog, ou o que respondi em um email. Tenho total consciência que sem nossas Entidades sou um nada...

Mais uma vez estou escrevendo em tom pessoal, queria na verdade era contar um pouco do quê sinto quando escrevo para vocês e confirmar que o quê muitos de nós sentimos, ao receber um email qualquer... É sim verdade: A energia nos alcança, a vibração é enviada em “anexo”. Ainda não sei explicar como, apenas intuo. Mas é verdade! A frieza inicial do computador, do email, hoje aproxima e emana aqueles que conseguem receber e abrir este “anexo”.

Um fraterno abraço “virtual” hoje e sempre!

REDE DE BLOGS


Inspirado em um de meus instrutores, Adjunto Trino Amuruã, que mantém desde 27 de outubro de 2009 um blog com Cartas Originais de Tia Neiva, resolvi iniciar esta jornada no “exílio” escrevendo um pouco de minha vivência e aplacando a saudade. É claro que a história é bem mais comprida que este parágrafo, mas ficará para ser contada futuramente.

O que desejo divulgar hoje é que esta pequena missão se amplia. Outros se inspiram em criar espaços verdadeiramente doutrinários e que apenas apresentam ensinamentos, cartas, mensagens, enfim o quê possa ser bom e produtivo sem se envolver em qualquer disputa ou discussões infrutíferas sobre assuntos aos quais não temos competência de resolver.

CARTAS ORIGINAIS DE TIA NEIVA – Este foi o primeiro, que divulga de forma fiel as mensagens deixadas por Nossa Mãe Clarividente. http://valedoamanhecer-cartas.blogspot.com/  

O EXÍLIO DO JAGUAR – Nosso espaço! http://exiliodojaguar.blogspot.com/  

O PESCADOR – Blog do Povo Ytupurã do Amanhecer, fielmente editado pela Ninfa Yuricy Lua Brígida http://itupura.blogspot.com/  

VERSOS E PROSAS - Espaço do nosso irmão Roberto Roque que tem andado meio sumido por problemas de saúde. Mas que em breve voltará a nos brindar com seus poemas e interessantes inspiradas histórias. http://roque63.blogspot.com/  

MENSAGENS DE LUZ – Nosso irmão mais novo chegado. Blog do Mestre Jorge Luis, de Portugal, que posta seletas mensagens de luz que enriquecem nossa vida doutrinária. http://mestrejorgeluis.blogspot.com/  

Tenho certeza que outros irão chegar, sempre mantendo esta mesma linha de paz e harmonia, visando somente o conhecimento doutrinário e semear as coisas boas que aprendemos e vivemos.

Um fraterno abraço a todos!

Adjunto Anavo – Mestre Kazagrande

Filho Adotivo de Koatay 108

BIBLIOTECA VIRTUAL

Salve Deus!

Mais algumas obras espíritas de minha biblioteca virtual para nosso aprimoramento doutrinário. Pra baixar, basta clicar no link, confirmar, depois aguardar 10 segundos e confirmar de novo! Pronto, é grátis!

R A RANIERE - ANDRÉ LUIZ - O SEXO ALÉM DA MORTE.PDF


TRAÇOS BIOGRÁFICOS DE CHICO XAVIER.pdf


MATERIALIZAÇÕES LUMINOSAS - R.A.RANIERI.pdf


A ALMA É IMORTAL - GABRIEL DELANNE.pdf

domingo, 23 de maio de 2010

Quantos filmes já assistimos nesta vida? E quantos ainda iremos assistir?

Quantos filmes já assistimos nesta vida? E quantos ainda iremos assistir?

Mas nenhum foi, e nem será mais importante, ou marcante do que o que ainda assistiremos ao chegar o fim de nossa jornada terrestre.

Abrem-se as cortinas da mente, e projetam-se em seu interior as cenas do filme de nossa vida...

A verdade de nossa última existência, tudo que realizamos, de bom e de mau. As cenas que nos orgulharemos e as cenas constrangedoras, realizadas aberta ou sorrateiramente, serão mostradas com a verdade nua e crua, sem as fantasias com as quais as mascaramos.

É hora da consciência despertar e se tornar o “nosso juiz”, de avaliar como foi empregado nosso tempo nesta existência terrena.

Não teremos o beneficio das explicações, pois as imagens, sem qualquer fantasia, irão mostrar apenas a realidade de nossos atos praticados e nossas insensatas omissões.

Ah... O capítulo reservado as Omissões! O desperdício do tempo, este sem dúvida é o mais difícil de visualizar! Das oportunidades perdidas, das faces viradas em outras direções, dos ouvidos e bocas cerrados frente às ofertas de trabalho produtivo.

A cada dia, a cada momento, estamos encenando este filme a ser por nós assistido no fim da jornada. Preparamos nossas cenas e atuamos conforme o roteiro que escolhemos. Somos responsáveis por cada ação ou omissão desta gravação.

Escolhemos ser solidários, ou ser indiferentes; ser generosos, ou ser mesquinhos; purificar o nosso coração, ou corrompê-lo. E a cada escolha, filmamos uma cena do filme das nossas vidas...

Esta é apenas uma reflexão sobre o qual é nosso verdadeiro lar... Aqui? Ou esperamos retornar para casa?

Nossa passagem por este plano representa apenas um estágio cármico a ser cumprido, que pode ser melhor aproveitado através do Trabalho Espiritual. Vivemos em momentos em que se faz necessário o sacrifício, a dedicação despretensiosa e humilde, em apoio aos que desesperados nos procuram nos Templos do Amanhecer, e nos enviados em nossas jornadas diárias dentro do mundo que por hora nos acolhe.

Ou compreendemos a mensagens de Amor, Humildade e Tolerância, traduzidas do Evangelho, por Nosso Amado Pai Seta Branca, ou iremos todos afundar, - nós e aqueles que confiam e por vezes dependem de nós!

Fomos escolhidos e ao mesmo tempo somos aqueles que se comprometeram espontaneamente com esta missão. Uma minoria abençoada que tem garantido o pão, o acesso a internet, já denota que desfrutamos, de alguma maneira, ao acesso a educação, somos pequena parcela da sociedade, e por que não dizer, até mesmo privilegiados frente a vários de nossos irmãos jaguares.

Olhando ao redor verificamos que a maioria da humanidade apenas sobrevive, são tantos os que em silêncio esperam por um punhado de compaixão e tantos irmãos nossos em busca do esclarecimento e consciência que por hora já devemos e podemos vivenciar.

Temos nossas Armas (ferramentas) nas mãos... Ferramentas Espirituais que somente servem para trabalhos espirituais. Mas que poderão gravar, nesta película da vida, as cenas que nos redimirão do passado cármico outrora semeado. Os desafios que encontramos à nossa frente exigem esforço a sua altura! Quem de nós vai verdadeiramente esforçar-se para manter a chama da união em nossa doutrina e relembrar a todos, em todos os dias, os conceitos de Amor, Humildade e Tolerância, frente as tempestades de desunião, intolerância, medo e indiferenças?

É hora de por fim ouvimos as doces melodias do nosso espírito, da nossa precisa intuição quando estamos conectados as nossas maravilhosas Entidades de Luz, que nos intuem e sutilmente sugerem o caminho a seguir.

Adjunto Anavo – Mestre Kazagrande

“O conhecimento de que tudo é bom me libertou do mal”. Tia Neiva – Prece de Sabá

“O trabalho incessante vos livrará das dores. Jesus prescreverá vosso resto cármico e melhor cumprireis esta missão simétrica.” Pai Seta Branca em 31 de dezembro de 1972

“A noite é passada, e o dia é chegado. Rejeitemos pois as obras das trevas, e vistamo-nos das armas da luz.” Novo Testamento Rom. 13,12

“Não há boa árvore que dê mau fruto, nem má árvore que dê bom fruto. Porque cada árvore se conhece pelo seu próprio fruto. O homem bom, do bom tesouro do seu coração tira o bem...” Jesus em São Lucas 6, 43-45

sábado, 22 de maio de 2010

ÁUDIOS DE LIVROS ESPÍRITAS

Salve Deus!

Recebi hoje uma importantíssima contribuição para nosso espaço. Nossa irmã Helena enviou um link para os áudios de três livros.

Isso mesmo: Áudios! São três importantes obras do espiritismo que podem ser ouvidas com uma brilhante interpretação. Para aqueles que nem sempre dispõe do tempo para dedicarem-se a uma leitura produtiva e, por conseguinte mais densa, possam "ouvir" estes livros. Estão separados convenientemente por capítulos, de modo que se pode acessar e ouvir a cada dia um trecho novo de acordo com seu tempo disponível.

Acompanhem aqui as sinopses:

Nosso Lar

“Os prefácios, em geral, apresentam autores, exaltando-lhes o mérito e comentando-lhes a personalidade. Aqui, porém, a situação é diferente. Embalde os companheiros encarnados procurariam o médico André Luiz nos catálogos da convenção.

Por vezes, o anonimato é filho do legítimo entendimento e do verdadeiro amor. Para redimirmos o passado escabroso, modificam-se tabelas da nomenclatura usual na reencarnação. Funciona o esquecimento temporário como bênção da Divina Misericórdia. André precisou, igualmente, cerrar a cortina sobre si mesmo. É por isso que não podemos apresentar o médico terrestre e autor humano, mas sim o novo amigo e irmão na eternidade….”

Após a leitura deste fragmento do prefácio de Nosso Lar, ligue o som do seu computador e clique no primeiro capítulo para começar a ouvir Nosso Lar.


Há Dois Mil Anos

O conhecido romance “Há 2000 anos”, de Emmanuel, psicografado por Francisco Cândido Xavier, um dos maiores best-sellers da literatura espiritualista, narra a saga de Publio Lentulus, nobre romano, cuja esposa Lívia renuncia ao luxo, à ostentação e às antigas crenças para entregar seu espírito a uma nova fé e lutar intensamente pela causa de Jesus, o Cristo de Deus.


Cinqüenta Anos Depois

Neste romance Emmanuel conta-nos uma história ligada ao Cristianismo do século II.

Nele, alguns personagens do livro “Há Dois Mil Anos” voltam à jornada terrena vivenciando, de modo claro, a lei de causa e efeito. Um dos personagens centrais daquela obra, o Senador Públio Lentulus, apresenta-se nesta em uma nova roupagem, encarnado como um escravo: Nestório.

Esse escravo mostra, na sua volta à Terra, uma postura mais humilde, agora numa categoria que seu coração orgulhoso havia espezinhado na existência anterior. A misericórdia do Senhor permite-lhe reparar, na personalidade de Nestório, os desmandos e as arbitrariedades cometidas no passado, quando, investido do poder público, supunha, em sua vaidade, guardar todos os direitos e poderes em suas mãos.

O personagem central deste livro é, no entanto, uma mulher, Célia. Coração sublime, cujo heroísmo divino foi, no dizer de Emmanuel, uma luz acesa na estrada de numerosos Espíritos amargurados e sofredores. Ela entendeu e viveu as lições de Jesus no transcurso doloroso de sua existência.

Ouça agora a dramatização desta obra.


Suicídio e Suas Conseqüências

“Suicídio e suas Conseqüências” é um livro de ensinamentos e reflexões que apresenta relatos de suicidas extraídos das obras de Allan Kardec e Chico Xavier, diz como resistir às idéias de suicídio, suas conseqüências no mundo espiritual e muitas outras questões focalizadas pelo autor.

Não deixe de ouvir esta obra esclarecedora de autoria de Gerson Simões Monteiro.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

O BÔNUS-HORA


Muitas vezes falamos de Bônus e não temos uma noção precisa do quê se trata. Tia Neiva esclareceu que é uma “moeda espiritual” que permite ao recebedor gozar de benefícios espirituais. No plano físico também se pode atenuar uma cobrança com os bônus acumulados em função de trabalhos espirituais e “negociados” pelo nosso mentor.

Dessa forma podemos considerar os Bônus como o nosso tesouro, a única riqueza que conseguimos acumular em depósitos celestiais.

Obviamente não se pode considerar como um pagamento, pois não depende apenas de um trabalho realizado, um bônus só é conquistado quando a energia doada é entregue com amor e consciência.

Quem recebe os bônus na verdade é o seu mentor, pelo trabalho que realiza sob o nosso intermédio. Sendo um espírito de luz, deposita fielmente a parte que nos cabe de acordo com nossa verdadeira vibração no trabalho. Quando necessitamos passar por uma cobrança mais “pesada”, nosso mentor pode, através de nossos bônus conquistados, aliviar sua intensidade, resgatando aquele débito pelo amor que já demonstramos.

Os bônus são pequenas células de energia vital que vão se desagregando de um para o outro, fortalecendo nosso Sol Interior, rejuvenescendo nossas células.

“Quero deixar bem esclarecida a Vida além do mundo físico. Fui levada por Humarram, há muitos anos, para ver o quadro de uma enorme família que chegava da Terra. Interessante aquele grupo que viera por força de um desencarne em massa. Todos se organizaram: chegaram ricos e logo compraram suas mansões.

Perguntei a Humarram:

- Onde conseguiram dinheiro?

- Conseguiram na luz dos seus bônus! – respondeu meu mestre.

- E o que fizeram para ganhar bônus?

- Fizeram amigos na Lei do Auxílio, respeitosamente tiveram suas consagrações ou sacramentos; com respeito e amor ajudaram os outros; tiveram tolerância com seus vizinhos e demais comportamentos que não fizeram sofrer os outros’’

Tia Neiva, em 11 de setembro de 1.984

**************

“…Notando que a senhora Laura entristecera subitamente ao recordar o marido, modifiquei o rumo da palestra, interrogando:

- Que me diz do bônus-hora? Trata-se de algum metal amoedado?

Minha interlocutora perdeu o aspecto cismativo, a que se recolhera, e replicou, atenciosa:

- Não é propriamente moeda, mas ficha de serviço individual, funcionando como valor aquisitivo.

- Aquisitivo? – perguntei abruptamente.

- Explico-me – respondeu a bondosa senhora -; em “Nosso Lar” a produção de vestuário e alimentação elementares pertence a todos em comum. Há serviços centrais de distribuição na Governadoria e departamentos do mesmo trabalho nos Ministérios. O celeiro fundamental é propriedade coletiva.

Ante meu gesto silencioso de espanto, acentuou:

- Todos cooperam no engrandecimento do patrimônio comum e dele vivem. Os que trabalham, porém, adquirem direitos justos. Cada habitante de “Nosso Lar” recebe provisões de pão e roupa, no que se refere ao estritamente necessário; mas os que se esforçam na obtenção do bônus-hora conseguem certas prerrogativas na comunidade social.

O espírito que ainda não trabalha, poderá ser abrigado aqui; no entanto, os que cooperem podem ter casa própria.

O ocioso vestirá, sem dúvida; mas o operário dedicado vestirá o que melhor lhe pareça; compreendeu?

Os inativos podem permanecer nos campos de repouso, ou nos parques de tratamento, favorecidos pela intercessão de amigos; entretanto, as almas operosas conquistam o bônus-hora e podem gozar a companhia de irmãos queridos, nos lugares consagrados ao entretenimento, ou o contacto de orientadores sábios, nas diversas escolas dos Ministérios em geral.

Precisamos conhecer o preço de cada nota de melhoria e elevação. Cada um de nós, os que trabalhamos, deve dar, no mínimo, oito horas de serviço útil, nas vinte e quatro de que o dia se constitui. “….

Chico Xavier em “Nosso Lar”

terça-feira, 18 de maio de 2010

HOJE AO MEIO DIA, 15 E 20 HORAS


Senhor, fica comigo durante este dia, e guia os meus pensamentos e desejos, as minhas ações e os meus projetos.

Guia os meus passos, para que caminhem ligeiros ao encontro dos cansados e desanimados.

Guia as minhas mãos, para que acompanhem aqueles que se perderam no caminho.

Abre os meus braços, para que eu possa abraçar aos que se sentem sozinhos e sem esperança.

Ilumina os meus olhos e torna os meus ouvidos atentos ao clamor dos meus irmãos.

Oferece-me um coração terno, capaz de amar sem distinção.

Jesus Divino e Amado Mestre, deposito na tua proteção o meu descanso e o de todos os meus amigos e entes queridos.

Coloco em tuas mãos a nossa terra, as nossas cidades, o nosso mundo tão retalhado pela violência, pelas catástrofes, pelas guerras e pelas injustiças...

Ilumina Senhor, a mente e o coração dos poderosos da terra.

Que eu sempre possa, com a tua graça, abrir as mãos para partilhar o que sou e o que tenho e com a tua ajuda possa ver aparecer a aurora de um mundo novo.

Obrigado meu Pai Seta Branca, nesta bentida hora mais uma vez renovo o compromisso de minha Iniciação e emito na Corrente Indiana do Espaço...

O SENHOR TEM O SEU TEMPLO EM MEU ÍNTIMO, NENHUM PODER É DEMASIADO AO PODER DINÂMICO DE MEU ESPÍRITO, O AMOR E A CHAMA BRANCA DA VIDA RESIDEM EM MIM!

Oh! Simiromba do Grande...

...nada temerei!

Salve Deus!

Agradeço ao Mestre Décio, Adjunto Trino Amurua, pela inspiração nesta prece que realizei hoje ao Meio-Dia e repetirei as 15 e 20 horas. Convido a todos nossos irmãos a assim vivenciarem esta energia em conjunto. Unificando e sentindo a força verdadeira do Jaguar!

Mestre Kazagrande

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Novos Livros para Baixar


Salve Deus!

Mas alguns livros para download grátis, visando enriquecer nossos conhecimentos da espiritualidade. Sempre vale a pena frisar que não são livros de nossa Doutrina, mas pelo seu teor nos auxiliam a compreender um pouco mais da vida espiritual.

Boa leitura,

Adjunto Anavo

Mestre Kazagrande

Vida e Sexo - Chico Xavier


Obsessão - Chico Xavier


50 anos depois - Chico Xavier


Adolescente, mas de passagem - Paulo Ramos

domingo, 16 de maio de 2010

EDITORIAL - MAIO 2010

Passei estas últimas três noites dedicando-me a colocar os emails em dia. Todos foram devida e individualmente respondidos. Mestres e Ninfas de todas as partes, que colocam nas linhas de um simples email toda sua vibração, transmitindo seu momento vivido. Muitos escrevem angustiados, confiando que do outro lado da telinha surgirá alguma resposta para seu conflito. Jamais teria forças, palavras e energia para poder alcançar o coração, a mente e o espírito de tantos que buscam o esclarecimento, o conforto e o conhecimento. Não sou ninguém sozinho! Somente pela disciplina de Pai João é que tenho a certeza e a coragem de encarar a cada dia esta missão, de escrever aos meus irmãos e irmãs de fé, de compartilhar o quê por vezes recebo somente com a missão de redistribuir. Sei que sou apenas o carteiro, e mesmo assim agradeço a cada dia o dom para esta missão.

Às vezes sinto-me angustiado, por passar um dia produtivo e seguramente muito cansativo. Fico com receio de não “sair” nada. Sinto a responsabilidade. E sei que realmente por mim não sairia. Somente pela disciplina e compromisso é que me entrego a responder os emails e postar algum artigo. Mas nestes últimos dias, em que dediquei-me exclusivamente a responder estes emails, entendi a responsabilidade de escrever para o “Exílio do Jaguar” e para meus irmãos e irmãs. A intenção ao digitar é séria, comprometida e sem partidos. Nossa Doutrina é una, e faz míster transmitir algo que seja válido, útil, que ajude a nos sentirmos ainda mais unidos, confiantes, capazes de enfrentar com renovado ânimo e equilíbrio a missão que nos levará de volta para Casa.

Não seria capaz de tocar suavemente a alma de quem lê se fosse buscar a inspiração e a informação no pequeno “eu” que, isolado, limitado, somente sabe produzir, ou melhor, reproduzir, aspectos já conhecidos e batidos.

Buscar a Pai João... E o alívio é imediato! Basta somente manifestar o desejo de fazer parte desta Doutrina que quer transmitir/receber amor, beleza, paz, serenidade e reafirmar incessantemente nossa missão de Amor, Humildade e Tolerância; de lembrar que cada um é uma pequena e importante parte indispensável desta missão em que Pai Seta Branca nos reuniu.

Nossas Entidades nos lembram que somente estando em equilíbrio, com a mente em paz e o coração sereno, livres de posse, de egoísmo, de preconceitos e rivalidades, manifestando aquele amor incondicional sublime de Pai Seta Branca e Tia Neiva, que irradia luz, que atrai, aconchega, ajuda e ampara a todos jaguares, somente assim estaremos aptos a cumprir corretamente esta jornada que nos é confiada e ter a certeza de retornar para nosso verdadeiro lar.

Com simplicidade e muita vibração vamos fazer o quê nos recomendam: trabalhar espiritualmente! Melhorar um pouco a cada dia, lapidar as arestas de nossa personalidade transitória e integrá-la ao nosso espírito com a satisfação de uma encarnação verdadeiramente aproveitada.

Vamos orar pelo despertar das consciências e semear apenas o quê possa ser bom e produtivo. Pedir todos os dias assistência aos nossos pensamentos, palavras e ações, pelo que falamos e escrevemos.

Aceitação

A médium, chegando como paciente aos tronos, identifica-se e toma conhecimento que ali está Pai João de Enoque:

- Me ajuda Pai João, pelo amor de Deus me ajuda a mudar o quê está acontecendo em minha vida!

- Salve Deus minha filha, o quê posso fazer por você? Estou aqui para lhe ouvir e servir se assim for possível.

Pálida, com aspecto claramente sofredor, começou a chorar e contar seu drama atual:

- Estou desempregada e meu marido também. Esses cobradores perturbadores não nos deixam em paz! Parece que estão presentes o tempo todo e fazem tudo dar errado. Não adianta rezar, eles invadem até meus sonhos onde me vejo sempre perseguida ou sonho que estou caindo. Escuto vozes me chamando durante o dia e parecem que estão o tempo todo rindo de mim. Estou doente, já procurei os médicos da terra, que não encontrando nada ficam me intoxicando com remédios que de nada servem, pois sei que meu problema é espiritual. Me salva Pai João! Como é que me livro desta cobrança e encontro um trabalho para mim e meu marido? Sequer consigo vir cumprir minha missão aqui por conta destas perturbações. Se eu conseguir passar por isso, prometo vir ao templo todo dia para agradecer!

Com a voz doce e firme Pai João, compungido por aquele sofrimento respondeu:

- Salve Deus minha filha! Sei das dores que por ora você enfrenta, e tenha certeza que elas vêm para te despertar em Cristo Jesus. Compreenda e agradeça antes começar a pedir, pois somente a consciência da necessidade de encaminhar estes que lhes são enviados é que poderá iniciar um novo rumo na sua vida.

- Não chore. A hora é de lutar pelo seu perdão. Existem milhares de pessoas vivendo este mesmo drama, mas poucas dispõe das armas que você tem em suas mãos, para com amor, semear o perdão que necessita destes irmãos que realizam sua justa cobrança. Quisera que este humilde preto velho tivesse como remover sua dor simplesmente! Mas não depende de mim e sim de você. É claro que você assim deseja, mas não basta desejar, tem que fazer a sua parte. Vir para agradecer e prometer pagar depois? Todos podem fazer, mas somente uma verdadeira filha de Pai Seta Branca é que poderia por amor, nesta hora mais difícil, vestir as sandálias da humildade e vir trabalhar em prol daqueles que se dizem seus inimigos e lhe cobram com tanta dureza.

- Mas saiba que a dureza com que te cobram é igual a dureza do seu coração. Se abrandar seus pensamentos e sentimentos, vestir as armas que lhe foram confiadas, com certeza também abrandará o coração, destes que ainda sem o poder do amor, somente querem o que consideram justiça.

- Os médicos da terra sempre encontrarão dificuldades para e ajudar, pois os tranqüilizantes diminuem a sensação física da cobrança espiritual, mas não sufocam o clamor do seu espírito, pela necessidade de despertar e retomar sua jornada, seja por amor, ou pela dor.

- Este é o momento da disciplina, de preparar-se espiritualmente! Não veja seus irmãozinhos espirituais menos esclarecidos apenas como cobradores ou espíritos perturbadores, agradeça, pois eles são o feliz instrumento de seu despertar.

- Este templo pode ser sim a chave para reerguer-se e sair dos escombros da falta do necessário trabalho material, porém, somente a sintonia com suas entidades, e a busca por elas através da doação e da caridade, é que poderá reequilibrar seu caminho, fazendo com que seu padrão vibratório seja elevado e fique praticamente inatingível por aqueles que desejam apenas lhe desequilibrar para realizar seus reajustes. Assim terão que reequilibrar a balança da justiça através do amor, que por ora você pode oferecer, e pelo bilhete de passagem para uma vida melhor.

- Seu trabalho e suas entidades serão o foco de luz que você precisa para iluminar o túnel escuro que atravessa.

- Trabalhe espiritualmente com disciplina, cumpra seus objetivos de trabalho com fé e perseverança, para que a luz de Nosso Senhor Jesus Cristo possa brilhar e iluminar a todos vocês.

- Venha trabalhar minha filha, este “nego véio" estará aqui para ajudar-lhe a revigorar suas forças em Cristo Jesus.

A médium, já desanimada, ainda perguntou:

- Quer dizer que o senhor não pode pedir para “dar um tempo” nesta cobrança?

- Sim minha filha jaguar, só podemos ajudá-la a resgatar-se. Você na verdade é que será o médico de si mesma, e daqueles necessitam de você e não percebem, desta forma realizando esta dura cobrança. Uma árvore para ter seu tronco forte demora para crescer, a sabedoria não aparece na mente e no espírito por mágica, e não podemos evoluir só porque assim queremos, é necessário trabalho, tempo e ação! Quem deseja de coração buscar a luz e sabedoria, trabalhará com disciplina e sem desânimo. Servindo aos necessitados, mesmo quando mais necessita, só assim suprirá suas próprias necessidades.

A ninfa não ouvindo o quê desejava, somente obtendo recomendações ao trabalho, disse apenas um “Salve Deus!”, levantou-se sem se despedir e voltou para o banco de pacientes para passar de novo.

terça-feira, 11 de maio de 2010

Um pouco de Chico Xavier


Hoje enfim consegui baixar o filme do Chico Xavier. Por aqui não vai passar no cinema e nem mesmo o famoso DVD pirata vai chegar. Por isso tive que me sujeitar as horríveis imagens gravadas dentro de um cinema, com direito a um pedaço de poltrona e cabeça aparecendo durante o filme todo! Mas... Mesmo assim valeu a pena! Que lição de vida! Creio que um dia ainda teremos um filme com a história de Tia Neiva, também! Poderia escrever horas sobre este assunto, mas prefiro a inspiração em postar algo sobre os exemplos de vida deixados por Chico Xavier.

Conta-se que certa vez, Chico Xavier era o convidado especial de um jantar.

Pessoas da sociedade, empresários, e muitos repórteres estavam entre os presentes.

Após o jantar, uma senhora, carregando uma enorme bandeja aparece com o cafezinho. Chico não titubeou. Imediatamente colocou-se a auxiliar a senhora de cabelos já grisalhos.

Os outros convidados ficaram comentando aquela “falta de decoro”. Afinal Chico Xavier era o destaque daquele jantar e jamais caberia a ele o papel de auxiliar uma serviçal. Mas para este homem, a fraternidade e a solidariedade estavam acima de qualquer padrão de conveniência social. Para ele, antes de ser vista como serviçal, era vista como uma senhora de idade, cujos braços cansados precisavam de fraterno auxilio.

Este médium a ser gentil e cavalheiro com todos. Principalmente se tratando de uma senhora. Aliás, uma atitude que deveria caracterizar todo aquele que se diz cristão.

Se ser cristão é viver os ensinamentos do cristo, quem age assim tem motivos de sobra, pois Jesus deu muitos exemplos de grandeza moral com gestos de extrema humildade.

O Homem de Nazaré jamais ficou preso às convenções sem fundamentos, a costumes criados pelos orgulhosos de todos os tempos. Ainda recomendou, em determinada ocasião, que aquele que quiser ser o maior, seja o menor de todos. Não quis dizer com isso que as pessoas devem se curvar umas diante das outras, pois a verdadeira grandeza está na pureza de sentimentos e não em mesuras sem cabimento.

Ser realmente grande, é ter um coração bom o bastante para colocar os valores reais acima de qualquer norma que não tenha como princípio o amor ao próximo.

Dizer-se cristão e não agir de conformidade com os ensinos do cristo, é uma forma de negá-lo.

E foi ele mesmo que disse: "todo aquele que me negar diante dos homens, eu o negarei diante do pai, que está nos céus."

Por todas essas razões, vale a pena refletir um pouco sobre tudo o que se convencionou chamar boas maneiras.

Será que as ditas boas maneiras são realmente boas aos olhos de Deus, ou será que são invenções dos homens para satisfazer seu ego.

Sem desconsiderar a boa educação que deve reger todas as ações dos homens, há muito de soberba e vaidade por traz das ditas "etiquetas".

Muitas pessoas ficam presas às aparências e descuidam do verdadeiro sentido da vida.

São habilidosas com os talheres e portam-se de maneira elegante, mas não conseguem evitar o excesso, sobrecarregando o estômago até à saciedade.

Usam com maestria os diversos copos e taças que estão sobre a mesa, mas perdem a razão e o bom senso nos excessos do álcool.

Sentam-se como manda a etiqueta, vestem-se como manda o figurino, mas seus pensamentos e atos não respeitam as mínimas exigências de uma consciência tranqüila.

São, no dizer de Jesus, túmulos caiados. Envernizados e bonitos por fora. Mas só por fora.

Assim, mais do que aparências, vale meditar sobre os valores morais da vida. Vale considerar a importância da fraternidade, da solidariedade, da verdadeira educação.

Enfim, mais do que atender às normas de etiqueta, é preciso fazer aos outros o que gostaríamos que os outros nos fizessem. E fazer aos outros, no dizer de Jesus, é absoluto, não tem exceções.

Nos tempos de Jesus, os homens já se preocupavam mais com as questões exteriores, do que com as interiores.

Diziam as tradições que não era de bom tom comer sem antes lavar as mãos diante do público. Mas Jesus, questionado sobre o assunto aproveitou para elucidar as mentes dos interessados, dizendo:

"Não é o que entra na boca que macula o homem; o que sai da boca do homem é que o macula". O que sai da boca procede do coração e é o que torna impuro o homem."

sábado, 8 de maio de 2010

O PAPELZINHO

O Mestre acabava de sair da Cura e estava na “sintonia do cafezinho” na cantina. Pretendia conversar um pouco e, se tivesse a oportunidade, ainda passaria na Mesa Evangélica e depois encerraria sua jornada.

Ao dirigir-se para a saída do templo foi abordado por um paciente com papelzinho na mão:

- Mestre, preciso colocar estes nomes na Mesa Evangélica, o senhor pode colocar para mim?

- Claro! Ele respondeu.

O paciente se foi, rumo a seguir as outras recomendações da Entidade, e o Mestre olhando para a Mesa Evangélica que estava se formando, pensou: Na volta do café, passo na Mesa, participo do trabalho e coloco o papelzinho.

Guardou o papel no bolso e foi para a lanchonete. Não viu que o tempo avançou rapidamente em meio a uma animada conversa.

Quando regressou ao templo verificou que já não haveria mais trabalhos de mesa naquela noite, considerou a missão cumprida, encerrou seus trabalhos e foi para casa. O papelzinho esquecido no bolso foi para a roupa suja, junto com o uniforme que deveria ser lavado no dia seguinte.

Voltemos atrás para ver como a história começou...

- Salve Deus meu filho – disse Pai João de Enoque – coloque seu nome e de sua família na Mesa Evangélica, que vamos manipular em favor de sua família. Fique tranqüilo que tudo vai dar certo e estes irmãozinhos que necessitam desta energia vão receber o necessário e seguir suas jornadas em paz. Passe na Indução e Linha de Passes. Tenha fé meu amado filho, os filhos de Seta Branca estão aqui para te servir, aliviar sua jornada e te dar as condições de seguir cumprindo seu destino cármico.

Aquele paciente saiu dali com a fé renovada! Parecia que enfim as coisas iriam melhorar! Acreditava de verdade nas palavras de Pai João. Saiu em busca de uma caneta e papel e lá escreveu com “toda a fé do mundo” seu nome, da esposa e dos três filhos, um dos quais com grave problema de saúde sem explicação médica. Enquanto escrevia sentia as lágrimas escorrerem por seu rosto. Ele e sua família estariam naquela Mesa, recebendo um trabalho que por fim melhoria sua vida e quem sabe... até curasse seu filho! Ele acreditava mesmo que isso poderia acontecer. Ao terminar de escrever, procurou um médium que tivesse muitas “medalhas” no colete! Queria o pedido de Pai João fosse atendido por alguém que soubesse toda a seriedade daquele gesto.

Ao passar as mãos daquele doutrinador seu papelzinho, entregou toda sua fé e energia! Assim, esperançoso, seguiu para a Indução.

Salve Deus! O quê terá acontecido?

Quando recebemos um papelzinho, muitas vezes não temos a menor idéia do quanto aquilo pode significar para o paciente, ou mesmo o quanto de energia que está ali impregnada pela fé de quem o escreveu.

A maioria das vezes não consideramos uma missão entregar um papelzinho na Mesa ou em outro setor de trabalho. Mas dentro do templo, tudo é missão, somos partes de grandes trabalhos que não vemos, mas que deveríamos ter total consciência da responsabilidade que assumimos ao colocar o uniforme. Às vezes, o que parece menos importante é justamente nossa única missão do dia. Para aquele mestre talvez sua verdadeira missão, naquele trabalho, fosse somente tornar-se mais um elo desta cadeia espiritual, e conduzir não o papelzinho, mas toda aquela energia, aquela fé ali depositada, e entregue nas suas mãos... Que acabou esquecida no bolso do uniforme usado.

Lembro de uma Aula de Sétimo Raio, ministrada pelo Trino Araken, onde ele explicava como se conduzir ao receber um papelzinho. Orientava que deveria ser recebido com sua mão neutra, não a mão de força, e assim que recebido, deveria ser encaminhado para seu destino imediatamente. Depois do relato acima, creio que não há mais necessidade de explicar o porquê.

Salve Deus! Nos perdemos por coisas tão pequenas, e as vezes só o que nos falta verdadeiramente é o conhecimento, que devemos buscar, e a responsabilidade de aplicar, o quê já sabemos.

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Livros para Download Grátis


Salve Deus!

Mais alguns livros para nosso enriquecimento doutrinário.

Livros para Download Grátis


A AGONIA DAS RELIGIOES - JOSE HERCULANO PIRES

http://www.4shared.com/document/rhnVvIIH/AGONIA_DAS_RELIGIES_-_JOS_HERC.html

AVE CRISTO EMANUEL

http://www.4shared.com/document/23OIrzVq/AVE_CRISTO_-_CHICO_EMMANUEL.html

AÇAO E REAÇAO EMANUEL
http://www.4shared.com/document/IkbZtJdX/Aao_e_Reaao.html

CAMILLE FLAMMARION - O DESCONHECIDO E OS PROBLEMAS PSÍQUICOS

http://www.4shared.com/document/zbmGdYoD/CAMILLE_FLAMMARION_-_O_DESCONH.html

quarta-feira, 5 de maio de 2010

O FIM DO MUNDO

Salve Deus!

Já nos perguntamos por quê estamos nesta Doutrina? Digo assim, qual a razão de ser de todo este complexo doutrinário trazido com tanta dificuldade por Pai Seta Branca através de nossa Mãe Clarividente?

Buscando nas mensagens de nosso próprio Pai Seta Branca é que encontramos o real sentido de tudo isso! Estamos sendo preparados para o “Socorro Final”. Mas o quê vem a ser este “Socorro Final”?

Toda a estrutura mediúnica implantada por nossa Doutrina tem o objetivo de nos capacitar para atender a todos que nos procurarem ou forem enviados. A dor do mundo já começou, seguramente de forma mais sutil do quê a prevista pelos profetas, talvez pelo próprio trabalho de missionários abnegados, como Tia Neiva e Chico Xavier, que dedicaram toda uma encarnação a trazer as “mensagens do céu”, esclarecendo, iluminando e semeando um maior contato com a espiritualidade.

A obra destes missionários se expande pelo mundo levando o homem a refletir e espiritualizar-se pelo amor, não somente pela dor, como ocorria antes.

Já em 1972, Pai Seta Branca nos avisava que seríamos exigidos pelo compromisso que fizemos. Este compromisso tanto espiritual, quanto por nós renovado neste plano físico com nossa Iniciação, nos dará a segurança que precisamos para passar as maiores transições. Fala também dos “seres” liberados pelas mudanças físicas do planeta. Lembremos que são seres espirituais, adormecidos, acrisolados e esperando o momento de atuar na humanidade atual. Muitos poderão se manifestar em formas de doenças (somente curadas com os avanços da ciência) e outros de forma obsessiva (somente curados pelos nosso compromisso espiritual).

“Então, o Homem desanimado vagará na escuridão e beijará os vossos pés sangrentos da caminhada para o encontrar.

E vós, filhos meus, luminosos, atravessareis as densas nuvens que irão desabar da sua própria impregnação mediúnica, pois o Homem jamais edificará nos seus próprios escombros! (O Céu e a Terra passarão, mas não passarão as minhas palavras, disse Jesus).

É, então, que o Espírito Consolador exigirá o vosso compromisso ao socorro final. O que será do Homem, sem o Espírito Consolador, vendo suas grandezas e seus tesouros submergirem no alvo oceano, quando as bases frágeis das montanhas de gelo cederem e, ao se transformarem em água, liberarem os pequenos seres que trarão a luta e só serão vencidos pelos vossos conhecimentos científicos, filhos meus?

Que dirá o Homem esclarecido quando os grandes aparelhos começarem a surgir no Céu?”

Já em 1973 Pai Seta Branca tranqüiliza aqueles que despertam sua consciência doutrinária:

“Não se alarmem quando os primeiros sinais aparecerem no Céu, pois aquele que estiver seguro não será atingido, porque não poderá faltar um só filho deste Pai Seta Branca!”

Confirmando em 1974, em sua nova mensagem, e alertando para manter a sintonia com os planos espirituais, pois temos a Voz Direta, não precisamos nos aferroar nas profecias (Tia mesmo nos dizia: as previsões sempre estão sujeitas a falhas e modificações).

“Somente a vontade de Deus nos tem permitido afirmações tão claras, no plano vibracional, de um povo esclarecido para uma Nova Era.

Filhos, não vos apresseis e também não vos abateis pelos rumores: somente do Céu ouvireis! (...)

Cuidado, filhos! Não vos precipiteis com os primeiros sinais do Céu, nem com as trevas que surgirão nos horizontes, nem com as águas que subirão ao vosso redor, porque sois filhos do Sol e da Lua e, portanto, nada devereis temer!

E, antes que surja outra mensagem, filhos, o mundo já estará vibrando convosco.”

Nossa responsabilidade é novamente foco da mensagem de 1975. Fomos preparados para este momento de transição e não temos mais porque falhar. Um grande investimento é feito, por parte da espiritualidade, para que verdadeiramente estejamos conscientes e seguros de nossa missão.

“Filhos: há dois mil e quinhentos anos Deus já vos preparava para o socorro final. Não temais o fim dos tempos e nem o que dizem os profetas.

Lembrai-vos somente do que disse Jesus, o Caminheiro: Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo.

Alertai-vos, filhos! Não vos abateis pelos falsos rumores e, também, não vos arraigueis aos castelos e edifícios ornamentais em vosso redor, de baço brilho, amontoando-se e marginalizando a própria civilização que conquistastes, construída com tantos sacrifícios.

Procurai, filhos, a Natureza... Buscai o aroma das matas frondosas e os frutos que caem e se perdem no solo deserto...

Não deixeis que a Natureza se canse e, não mais regando, o seu solo seco se rache, enquanto os falsos profetas, sem penetrar nas leis de causa e efeito, repitam: É sinal dos tempos!

Jaguares do Amanhecer, filhos queridos do meu coração! Alertai-vos para não cairdes no padrão dos demais.

As leis físicas que vos chamam à razão são as mesmas que vos conduzem a Deus!

Nunca vos isenteis da culpa.

Aceitai-a nos vossos destinos cármicos. Sempre vos disse que a dor não vem do Céu e sim das vossas próprias falhas!”

Para aqueles que se prendiam a síndrome de “fim do mundo” de 1984, depois 1999, depois 2000 e 2001, e agora 2012, nosso Pai, em 1976 já declarava:

“Filhos queridos do meu coração! Seguiremos a marcha evolutiva e grandes são as realizações que também vos proporcionarei, no conhecimento iniciático nesta Corrente do Amanhecer.

Jamais me passará desapercebido qualquer filho, colocado a caminho de Deus, cada filho que se encaminha ao altar da Presença Divina e eleva a sua espada aos olhos de Jesus!”

Ainda em 1976, já prevendo o poder e a força a ser manipulada na Estrela Candente (único portal pelo qual poderia passar até mesmo um “Cavaleiro do Apocalipse”), nos dá uma mensagem de confiança em nossa responsabilidade e despertar:

“Filhos, cada espada que se ergue é uma esperança na conquista de uma Nova Era, e é por ela que Jesus vem impedindo a força dos irrealizados cavaleiros milenares, que vêm cavalgando na ira de uma vingança desproporcionada.

Era do Apocalipse! Jaguares do Amanhecer, tereis vós outros a missão de detê-los e colocá-los a caminho de Deus!

Cada cavaleiro tem um poder destruidor, e quis a vontade de Deus nos colocar diante desses cavaleiros - os Cavaleiros do Apocalipse.

Somente o amor, em vossas espadas doutrinárias da lei física e da espiritual, impedirá tão impetuosos espíritos.”

Em 1977, Pai Seta Branca já pode afirmar sua confiança em nós:

Porque a Terra não irá tremer para vós outros, porque tudo é ALMA e NATUREZA. Por que devotar-se a morrer se não acreditais na vida eterna?

Nos mundos civilizados, do contato e do amor, é chegada a grande hora! Cairá, portanto, o falso preconceito da visão física.

Dias virão, também, em que não terão razão para atuar os Quatro Cavaleiros do Apocalipse, que simbolizam a Desventura, a Morte, a Epidemia e a Fome.”

Por fim, na mensagem de 1979 (escolhida para leitura no último 31 de dezembro) Pai Seta Branca deixa clara a conjunção de dois planos já acontecendo, a junção do físico com o etérico antes de sua total extinção (a passagem de Capela culminará com a extinção do plano etérico, não permitindo mais a existência de um plano paralelo negativo na aura da Terra com a chegada do “Eldorado”:

“Filhos, nesta Terra, brevemente, vereis pássaros com faces humanas, voando nas proximidades, à vista do olhar físico, que atravessarão os leitos dos adormecidos.

Sim, quando chegar a hora, vereis, do outro lado do caminho, tribos realizando cerimônias e oferecendo sacrifícios nos ricos altares, diante das imagens também pesadas da ostentação, da tradição e do medo, e, prosseguindo mais um pouco na viagem, vereis que, sem fechar a porta do seu templo, serão arrastados para o oceano!

Então, filhos Jaguares, o Homem ainda verá seus grandes tesouros, suas tradições, seus velhos papiros, suas leis e escrituras religiosas, tudo, filho, levado pela água ou devorado pelo fogo, numa espécie de luto e temor!...

É um país? Não, filho, é um poder escravizado, na sua fase de libertação!

Sim, filho, caminhastes ao Quinto Ciclo sem o contato de Capela!

Resististes dos Equitumans ao Jaguar!

Fostes e serei sujeitos às reações das leis porque as vossas mãos e os vossos pés estão ligados às forças dos vossos destinos cármicos, até que chegue o Eldorado, ao rigor das quatro forças que dominarão, com a Ciência, os Quatro Cavaleiros do Apocalipse!”

Em “Sob os Olhos da Clarividente”, Tia Neiva nos deixa com clareza como tudo ira terminar:

Na Espiritualidade se diz que as siglas para o Terceiro Milênio serão: Deus, Paz e Fraternidade.

Observe essas três palavras, e veja como elas são coerentes, como complementação, etapa seguinte das atuais.

A Humildade nos leva à sabedoria, ao conhecimento, a sentir Deus. Teremos, então, não um Deus abstrato e antropomórfico, mas um Deus real, visível, mais palpável.

O Amor nos leva à tônica da Paz, da tranqüilidade ativa.

E a Tolerância nos leva à Fraternidade, a viver bem com nossos irmãos. Creio que isso dá para entender o futuro.

Essa civilização se exaure pelo término de uma tarefa Crística.

Os espíritos que alcançarão a próxima etapa evolutiva vão viver de acordo com ela.

Os que não conseguirem, serão atraídos, por afinidade, para as etapas onde ainda permanecem.

Cada um terá a oportunidade, de acordo com seu padrão vibratório.

Salve Deus!
Adjunto Anavo
Mestre Kazagrande