sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Tempestades da Vida


Estes dias deparei-me com um texto, em um dos outros sites que realizo nossas publicações, que tinha a seguinte frase “A Vida precisava me mandar um maremoto, só porque não vi a torneira pingando?”...

Obviamente a primeira reflexão vem das lembranças de nossa própria vida, com os turbilhoes já enfrentados e que, na hora em que acontecem, não enxergamos os verdadeiros motivos.

Temos a tendência de ir “empurrando com a barriga” os problemas, ingenuamente confiando que a Espiritualidade “vai dar um jeito em tudo”. Basta que continuemos rezando e fazendo nossa parte no Templo...

Ledo engano! No Mundo Espiritual as razões se encontram. Impera o bom senso, e mesmo nossos Mentores desejando nos ajudar, a passar mais tranqüila e rapidamente os problemas, aquilo que temos que aprender, iremos aprender... Mais cedo ou mais tarde!

As dificuldades nos chegam sempre com uma lição a ser interiorizada. Algo foi preparado por nós mesmos, em conjunto com nossos Mentores, para ser aprendido e superado, trazendo a benéfica evolução.

Questionamos porque os golpes parecem ser tão duros, mas é endurecido também nosso espírito, e acobertado pela roupagem material, tende a querer que tudo se resolva pela fé, sem atitudes concretas. Não podemos manipular o invisível querendo acomodar nossos desejos pessoais ao cumprimento da missão, que por livre e espontânea vontade escolhemos, visando a evolução e um futuro mais tranqüilo ao deixar a roupagem carnal.

Tentar comprar a sabedoria da experiência pessoalmente vivida é inútil e até mesmo ridículo. Temos que ter coragem para enfrentar a conseqüência de nossas atitudes e pagar o preço de nossa incompreensão. As dores nos chegam sempre com algum motivo... Repito: Com alguma lição!

Porém... Se falhamos, se não compreendemos, as dores vão passar de qualquer modo. Não estamos fadados a viver na incompreensão. As coisas se acomodam e acabamos voltando a rotina normal, por vezes esquecemos de continuar tentando compreender o quê deveria ser entendido naquela dificuldade.

Mais tarde, os mesmos problemas voltam, por vezes em uma situação diversa, mas que tem o mesmo objetivo e trazem as mesmas recordações dolorosas. Posso afirmar, de experiência própria, que enquanto não aceitamos e buscamos a compreensão do que necessitamos vencer, a energia não se dissipa, e a situação volta a se repetir.

Como Médiuns, e mais especificamente como Jaguares, ao nos deparar com problemas em nossa jornada terrestre, devemos antes de maldizer a vida, de pensar em revolta, ou ao contrário, se “internar no Templo” em busca de uma solução, sermos absolutamente sinceros e pedir, não a solução dos problemas, e sim a compreensão do que se precisa aprender! A solução chega com a aceitação e a compreensão.

Demorei para enxergar o quanto certos aspectos da personalidade poderiam ser prejudiciais ao todo, sempre acreditando que “cumprir a missão” era só o quê importava. Importa sim! Mas há mais do que isso! A oportunidade nos é dada para evoluir, para superar e isso deixamos registrado nos planos espirituais antes de reencarnar!

Seu desejo de personalidade não irá sobrepor-se ao do espírito, e seus bônus não serão empregados na vida material. Nossos Mentores não pensam em nós como o Kazagrande, o José ou a Maria... Lembram de nossas verdadeiras intenções como espíritos, decididos a vencer, assumindo grandes compromissos para merecer esta jornada.

Por isso, às vezes parece que “a Vida manda um maremoto, só porque não vemos a torneira pingando”... Na verdade a vida evita o maremoto que podemos passar ao deixar a roupagem física... Aqui sim, é que é apenas uma “torneira pingando”.

Kazagrande

6 comentários:

Salve Deus!

Mais uma vez, agradeço pelo esclarecimento. Porque é assim que realmente penso haver entendido nas aulas, nas palestras do Adjunto. Tenho que agradecer aos meus mentores , ao Pai Seta Branca, ao Nosso Senhor Jesus Cristo. Obrigada!!! Deixe-me fazer entender...Sou uma pessoa que vou muito pouco ao trono como paciente. Só o estritamente necessário e olhe lá.. porque entendo que temos tudo que precisamos, dentro do nosso merecimento, do Trabalho e da nossA CONDUTA...
Fico chateada quando alguns culpam os nossos cobradores, como se fossemos suas vitimas, quando na verdade é o contrário. E vale dizer que muitas vezes são melhores que nós e que apenas precisam da energia do trabalho para que consigam seguir. Alguns realmente esperam que O Pai Seta Branca vai pagar sua fatura de energia...Digo isso , porque já vi próximo ao Pai a dita fatura...seria cômico, se não fosse trágico.
A última vez em que fui ao trono... O Pai João do Congo me falou que era para acreditar nas minhas intuições, que os mentores nos falam através do coração e não se deixar contaminar...Salves Deus!

Grega Lua

SALVE DEUS!!! MEUS IRMÃOS,PRECISO COM URGENCIA DOS ENDEREÇOS DOS TEMPLOS
NO RIO GRANDE DO NORTE,POR FAVOR,QUEM PODER,ME MANDE A LISTA DESTES ENDEREÇOS.DESDE JÁ,AGRADEÇO A TODOS,COM TODO AMOR E CARINHO.GRANDES BEIJOS EM VOSSOS CORAÇÕES.SALVE DEUS!!!

SALVE DEUS!! Está mensagem vem encaixar, exatamente dentro dos problemas que estamos vivenciando agora. Estamos aqui no templo mãe num maremoto.E ás vezes penso que esquecemos de fechar a torneira. Ao mesmo tempo penso que tudo isto teria que acontecer para que as mudanças se processasse.Todos de maneira geral não atingidos, uns com mais intensidade, como e o meu caso penso eu.As provas que tive que enfrentar para permanecer aqui foram tâo grandes que teve horas que achei que não aguentaria. Mas graças ao Pai, como diz:ele da o frio conforme o cobertor.E estamos sobrevivendo ao maremoto..E bom estas suas mensagens para entendermos que as dificuldades existem, mas que elas passam.. Um grande abraço.

salve DEUS tudo isso bate plenamente com que eu penso tb graças a DEUS que realmente existe pessoas, jaguares e mestres tendo pensamentos positivos lutando com sigo mesmo para vencer as dificuldades os problemas sem ter que culpar a espiritualidade eu vejo que muitas coisas que acontece nós mesmo somos culpados buscamos o que do além estar escondido e aqui adquirimos mais compromissos e nao damos conta sempre tentando encontar um jesus cristo para crucificar sem olharmos para nos mesmo salve deus vamos crer vamos pedir a jesus divino amado mestre e senhor e a esprititualidade que nos regem para aumentar em nos a sabedoria a fé a certeza a esperança que realmente estamos aqui para passar aprender ajudar ao proximo evoluir e vencer todas as dificuldades com o auxilio do alto salve deus norma

www.valedoamanhecer.net.br
Tem no menu um link para abrir a página dos templos... procure e vai obter o endereço.

Mestre, Salve Deus!

Mais uma vez uma belíssima orientação...
E tocaste em um ponto complexo para nós jaguares: Cumprir a missão!

Se fizermos uma reflexão, como assim você o fez, hoje, principalmente hoje, não podemos mais pensar assim: "Cumpro a minha escala, cumpro as Leis e vou embora caladinho..."
Na minha pobre analogia isso é que vem sendo uma das grandes dificuldades dos jaguares, principalmente dos mais veterenos... Ainda falta muito!!! A Doutrina é muito mais!! Ora! O nosso sistema é muito avançado, como assim dizia seu Mário... Todos nós temos o nosso tempo, a nossa Hora, mas as coisas parecem estar tão "quietas", calmas... Venho acompanhando de perto as mudanças aqui no Templo Mãe, e ainda assim, percebo que muitos veteranos ainda persistem nos estreitos pensamentos... Mas creio que já estão mudando, as coisas. Creio que os jaguares estejam pensando mais em sua evolução do que em coisas materiais. O foco na lei do auxílio não é somente para com o próximo, mas sim para consigo mesmo. Sim, claro, o próximo é a nossa missão! No entanto, os cuidados para com a nossa própria encarnação, com a roupagem de agora, não pode ser esquecida, afinal precisamos nos preparar para a vida fora da matéria. Já vivemos o III Milênio! Estamos na Nova Era!

Já dizia Pai João outrora no julgamento: "Acordem antes de durmirem!"

Sempre somando,
Mestre Lua, 5º Yurê, também Ajanã.
Forte abraço!

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.