sábado, 23 de julho de 2011

Reflexão – Instrutores - 04


Um das cobranças mais sofridas é a epilepsia, que também é de origem espiritual. Porém seus danos físicos podem ser irreversíveis, mesmo após o tratamento mediúnico. A maioria dos médiuns que possui epilepsia acaba controlando totalmente a doença, ao realizar um desenvolvimento bem conduzido, com o aprendizado de técnicas perfeitas e seguras, e informações claras e objetivas.

O “vidente” é outro caso que deve ser tratado com muito cuidado! Incentivar qualquer tipo de visão, maravilhar-se com sonhos e “sentir” a todo instante “algo se passando” (uma espaçonave, um espírito, uma Entidade) é o caminho certo para o fanatismo! Em nossa Doutrina não pode haver fanáticos, os que existem formam formados pela ausência de um Instrutor equilibrado para evitar seu desregramento.

Claro que não podemos sair desacreditando imediatamente o Aspirante e rompendo seus “sonhos”. Tudo tem que ser levado com tato, com “psicologia” (como dizia a Tia). Explicar que uma “visão” só provém da Luz quando tem uma utilidade real, isso é fundamental!

Seu Mentor não vai lhe trazer sonhos e visões para você sair por aí contando. Se algo chegou aos seus olhos é seu! E basta questionar se “aquilo” tem alguma real utilidade para saber sua origem: Se é da Luz, tem um objetivo claro! Se não tem objetivo claro é do próprio médium, ou de alguma entidade “inluz”. Salve Deus!

O mesmo se dá em relação às revelações! Relatos de encarnações passadas, profecias... Será que seu Mentor não tem nada mais importante para fazer do que contar historinha de vidas passadas, que não terão nenhuma utilidade agora?

Salve Deus! Uma passagem, que esteja tendo um reflexo em seu presente, e que tenha uma real necessidade de compreensão, isso sim pode ser contado! Tem um motivo e a Entidade de Luz revela para sua compreensão e evolução. Mas sair por aí, falando que fulano é seu irmão, sicrano seu pai de outras vidas... Qual a utilidade? Não posso crer que uma Entidade de Luz se vá prestar a contar estas coisas, sem ter um motivo muito forte, e com vários níveis de autorização superior.

Imagem... Tanto trabalho para apagar da memória as lembranças, para que nos cheguem de volta de uma forma fútil e sem aplicação? Isso não pode vir da luz!

Isso tudo deve ser esclarecido para os Aspirantes com muito Amor, com Tolerância e sem chocá-los. É tudo o quê escrevi, mas de uma forma mais suave para ser dita a quem ainda dá seus primeiros passos, e se maravilha com tudo ao seu redor, muitas vezes provocando situações para poder sentir-se integrado e valorizado.

Mostre ao Aspirante que não precisa ser vidente, ou profeta, para ser seu irmão de verdade!

Kazagrande

0 comentários:

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.