sexta-feira, 29 de outubro de 2010

O TEMPLO DO SOL


Estes dias não tenho conseguido responder todos os emails que me chegaram, em função do trabalho material... Fim De mês, fechamento de edição, alunos desesperados pelos bloqueios... Enfim... Quero mesmo é justificar o pequeno atraso e dizer que até domingo coloco tudo em dia novamente. Pois nunca deixo de responder um email sequer. Mas esta semana estou respondendo “a prestação”. Deixando os emails mais longos e dos amigos mais próximos para o fim de semana.

Um fraterno abraço e obrigado pela compreensão! Conheçam a abaixo a carta que Tia Neiva dedicou ao Trino Araken, quando este assumiu sua missão com o executivo de nossa Doutrina! Sei que já alguns deverão dizer que conheciam a “outra carta”, mas esta tem no cabeçalho, escrito por Tia:

“Ao Meu Filho Nestor, Quando recebeu de Mim, Tia Neiva em Koatay 108, a missão como 1º Mestre Jaguar, Executivo Desta Doutrina”

Esta carta foi redigida no ano em que iniciaram as atividades nas Estrela Candente e também o primeiro curso de Centúria, ministrado pelo próprio Nestor.

AO MEU FILHO NESTOR, QUANDO RECEBEU DE MIM, TIA NEIVA EM KOATAY 108, A MISSÃO COMO 1º MESTRE JAGUAR, EXECUTIVO DESTA DOUTRINA

O TEMPLO DO SOL

Havia um jovem culto e de grande formação espiritual, e tinha o Templo do Sol onde existia o Conselho dos Sete, e todos pensavam que lá se registravam os maiores mistérios.

Este nosso jovem personagem se valendo dos seus poderes de príncipe daquele povo, chegou e bateu à porta do Templo do Sol e quando o guardião abriu, arrogantemente exigiu a sua entrada e explicações sobre os segredos. Mas, para sua surpresa, o guardião bateu-lhe com a porta no rosto e ele muito revoltado voltou para casa.

Noutro dia ele voltou, bateu à porta do Templo e novamente levou a porta no rosto. O jovem príncipe já estava com medo de sua reação, do que ele poderia fazer. Completando a sétima vez, foi lá batendo novamente na porta do Templo do Sol, mas o guardião não deu oportunidade para fazer aquilo que desejava, fechando novamente a porta. Ferido no seu orgulho e na sua vaidade, sentou num dos degraus ali perto, dormiu e sonhou, sonhou vendo alguém que lhe dizia o seguinte:

- FILHO, MEU PRÍNCIPE, falava docemente: HÁ POUCOS SÁBIOS E MUITOS PRÍNCIPES. OS TEUS HOMENS LÁ FORA QUEREM TE MATAR, TE TRAEM... TE EXPULSEI DA PORTA DO TEMPLO PARA QUE NÃO MORRESSE, PORQUE É PELA TUA INTOLERÂNCIA, PELO TEU ORGULHO QUE O TEU POVO QUER TE MATAR. MAS, PARA QUE CONHEÇAS O MEU SEGREDO, TERÁS QUE TER A SIMPLICIDADE DE UMA CRIANÇA, A FORÇA DE UM LEÃO, O AMOR DOS JUSTOS; TUAS MÃOS LIMPAS, A HUMILDADE E A TOLERÂNCIA DAS RAÍZES DAS ÁRVORES... SÓ ASSIM SERÁS ACEITO NO CONSELHO DOS SETE E PENETRARÁS NO TEMPLO REAL.

 O Sol já tinha se levantado batendo quente em seu rosto. Ele acordou suado e sorrindo. Nisso ouviu o ranger da porta do Templo e se deparou de frente para o guardião que sempre batia a porta em seu rosto. Tentou levantar-se e não conseguindo gritou:

- SALVE BENDITA ILUSÃO! EU TE CONHEÇO PELOS TEUS OLHOS. COMO EU FUI VAIDOSO E ORGULHOSO, POR ISSO NÃO CONSEGUI TE ENTENDER!

De joelhos beijou seus pés, pedindo:

- OH MEU MESTRE, ME PERDOE!

O guardião ajudando-lhe a levantar-se o abraçou encaminhando para o interior do Templo, os dois chorando pela redenção de uma nova doutrina.

Salve Deus!

Tia Neiva

1 comentários:

muito bom seu acervo mestre
e lhe tenho mais um pedido
o senhor tem a senha do segundo cegundo curso de instrutores anoro do amanhecer mestre se tiver por favor me envie
tyn.barros@bol.com.br

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.