segunda-feira, 20 de junho de 2011

Um dia na vida do Exilado

(postagem de 8 de agosto de 2010) - Leiam o editorial de hoje 20/06/2011 para compreender o porquê.


Acordei exatamente às 5h55. Fantástico este meu relógio biológico! Sempre desperto uns minutos antes do alarme soar.

Pulo da cama, banheiro e Aledá. Emissão e Canto, agradecimentos, pedidos a Pai João, proteção do Cavaleiro e de minha Mãe Yemanjá.

Tomei um café e criei coragem para olhar a pia da cozinha, na noite anterior havia despejado um litro de ácido para ver se desentupia. Nada! Do mesmo jeito e agora sem poder mexer por conta do ácido.

Pensei no trabalho parado, nos posts do blog, no aluguel que vencia e a grana não estava completa. Respirei fundo e senti que deveria concentrar-me no que havia começado antes, ou seja, a pia da cozinha.

As maravilhosas construções bolivianas têm um sistema de tubulação que somente pode ser decifrado por quem a constrói. Deve ser uma técnica do período pré-incaico. O pedreiro deve estar exatamente com a mesma quantidade de folhas de coca na boca para poder lembrar-se do que fez ali!

Resolvi usar minhas energias desconhecidas para poder entender o “circuito”. Mas não deu muito certo... Tive que abrir as inúmeras caixas de piso do condomínio para ir “testando”.

Às 9 da manhã desisti dos ferros e pedaços e fio, e me recompus, dentro do possível, para ir comprar uma mangueira maior.

Fui de ônibus para economizar, comprei tudo o que precisava e às 10 horas já estava “virado no que é aquilo”, todo imundo, fedido, mas feliz por estar dando certo o serviço. Aproveitei para limpar todas as outras caixas dos outros apartamentos, afinal já tinha aberto todas as pesadas tampas, não me custaria mais que algum tempinho, e quando já se sabe o que fazer é mais fácil. Exatamente quando estava mais imundo e feliz, chegou a dona do condomínio... Pensei: “Putz! O aluguel!”, tinha que ir receber a grana que faltava para paga-la.

Quando ela chegou e viu o que eu estava fazendo, ficou uns 20 minutos ali parada me elogiando. Chamou minha esposa para repetir os elogios e tudo! Eu ali... Todo sujo, não era nem sombra do diretor de TV de algum tempo atrás, mas sinceramente não me senti humilhado. A senhoria aproveitou para pedir se eu não poderia fazer outras manutenções dentro do condomínio, que há tempos buscava alguém responsável para fazer, etc, etc.

Lembrei das coisas que tinha para fazer, do dinheiro do aluguel, do blog, dos emails acumulados, de uma visita a um cliente, de um laptop prometido para o dia seguinte... Mas para mim dizer não, eu realmente tenho que sentir que não posso ou não devo, e naquele momento acreditei que poderia fazer.

Foram portas fora de esquadro, torneiras, chuveiros e até uma revisão elétrica geral, que realmente estava perigosa.

Terminei tudo por volta das dez da noite. Pregado! Tomei um banho, postei um “artigo de reserva” no blog (sempre tenho alguns para uma emergência) e pensava em desmaiar na cama, sentindo que no dia seguinte o corpo iria cobrar o preço por sair tão bruscamente do sedentarismo. Neste momento batem na minha porta e eu não pude evitar pensar: “Pronto! Deve ser a dona! Se ela gostou vai pedir mais, se não gostou ainda vai reclamar depois de toda minha boa vontade”.

- Senhor, minha mãe pediu para lhe trazer isso.

Era a filha da dona com um recibo na mão! Ai meu Deus, ainda vou ter que me desculpar e pedir para esperar eu pagar o aluguel depois.

- Hoje não saí para sacar o dinheiro...

Ela riu e disse:

- Não senhor, este é o recibo do mês. Minha mãe espera que seja o suficiente pelo seu trabalho de hoje, mas se não for, é só dizer a diferença.

Salve Deus!

Assim as coisas fluem. Quando estamos abertos a receber com amor nossos reajustes. Nada chega até nós por acaso! As situações difíceis, as cobranças, aquilo que podemos julgar humilhante, tudo faz parte de um bendito processo de reequilíbrio, que, se conseguimos superar, recebemos a dádiva da segurança nos três planos. Estaremos equilibrados espiritualmente, emocionalmente e materialmente.

Todas nossas dificuldades naturais, aquelas que não surgem pelo que criamos ou fazemos de errado, têm uma origem de manipulação natural, e se bem nos conduzimos, tudo acaba bem, de acordo com o quê fazemos por merecer.

Podem considerar uma maneira um tanto simplória de ver as coisas, mas é exatamente na simplicidade de nosso dia a dia que cumprimos a jornada, que identificamos as felizes oportunidades. Dias assim, que pareceriam, para uma pessoa “normal”, um desastre (exceto pelo final), na verdade têm sido cada vez mais freqüentes. Senti que deveria de vez em quando compartilhar algo meu, coisas comuns que todos nós passamos. Pois aprendi a ver, também no dia a dia, uma forma de aprender a me conduzir, e sinto que para muitos falta apenas a reflexão sobre o lado positivo de tudo, para que as coisas fluam e dêem certo em suas vidas.

Kazagrande

9 comentários:

Esse bonequinho com seu nome e o radar de centuria ficou engraçado kkkkk... criatividade!!! Mestre... conheci esse site a alguns dias, e to gostando DEMAIS! Parabéns pelos Post's e pelo site! Felicidades

Realmente há algo de diferente em suas palavras mestre Kazagrande. Fico muito feliz por compartilhar cada uma delas conosco. Sabe o que acho interessante nisso tudo? É que depois do primeiro post, os demais tornaram-se naturalmente necessários no meu dia-a-dia. É como um pequeno ritual, em casa ou no serviço, uma pequena parada no Exílio do Jaguar. Me perdoe a presunção, mas me sinto em casa. A espiritualidade em pequenas palavras, pequenos detalhes...Obrigado, de coração.

Estimados irmãos,

Sempre que me sento para escrever algum texto, rogo a Pai João que me auxilie a velar pelos meus pensamentos, palavras e ações, pelo que falo e escrevo. Abro meu coração e deixo fluir... Às vezes uma mensagem, por vezes um trabalho, ou uma conduta, e agora, um pouco do meu dia a dia.

Tenho uma vida considerada difícil, como a maioria de vocês, mas confesso que compreendi o sentido e tudo segue naturalmente. Sem precisar “forçar” nada.

Já tive muito e perdi tudo, uma, duas vezes... Até aprender que o mal do orgulho precisava ser superado. Hoje me sinto mais a vontade em falar do que conquisto a cada dia, em vez de contar o que já possui ou já fui.

Sei que o exemplo maior está na simplicidade e não na opulência. Somente pela orientação de nossas Entidades de Luz é que se torna possível chegar ao coração do Jaguar nestes pequenos escritos. Portanto, obrigado pelo apoio, mas deixemos todo o mérito para tantas Entidades que anonimamente fazem ser possível esta pequena jornada do Jaguar Exilado.

Um fraterno abraço com toda a energia que consiga depositar nestas linhas!

Kazagrande

Salve Deus Mestre!

Mais uma vez eu lhe agradeço a oportunidade e desde já meus eternos agradecimentos em poder contar com Jaguares que pensam na verdadeira Obra de Nosso Senhor Jesus Cristo, que hoje está guiada pelo nosso Pai Seta Branca. Fiquei muito feliz quando se dispôs a colaborar com o nosso Blog, e o que depender desse seu irmão estou a sua disposição e espaço que lá se destina é seu também. Pode divulgar esse seu grandioso Trabalho, pois desde o dia que entrei neste espaço sinto que aqui há emanação dos nossos Grandes Mentores, desta Grande obra que é o VALE DO AMANHECER. Salve Deus Mestre Kazagrande que Jesus ilumine os nossos caminhos. GRAÇAS A DEUS!

Meu querido irmão Kazagrande.
Como é tão bom ler seus "escritos". Eles, são a sabedoria, transformada em simplicidade de escrita.
Cada texto seu é uma bênção.
Este texto, eu enquanto o lia, eu ora ria, ora chorava de felicidade, ora voltava novamente a sorrir. É meu irmão, você tem este Dom, de nos transmitir as mais diversas emoções simultaneamente.

Quanto ao boneco, sem palavras...

Um abraço enorme para si meu irmão.

Grande Kaza,fazia tempo que não vinha por aqui,essa faculdade me consome^^
Gostei bastante da idéia de você colocar fatos da sua vida,até por que vira e meche você entra em algum assunto doutrinário,e outra coisa né não é sempre que nossas queridas entidades etão "disponíveis" para nos dar aquela inspiração né verdade?
Um grande abraço pra ti!

Uma vénia e um obrigado por partilhar este excerto da sua vida.

Costumasse dizer que Deus escreve certo por linhas tortas, esse seu dia foi definitivamente uma linha torta que acabou muito bem escrita :)

A prece de Sabá diz que a ordem divina nos cerca e nos guia, cada vez mais aprendemos que sim.

Tudo de bom na luta e ensinamento do dia a dia, é o que mais sinceramente lhe desejo para si e para os seus. A vida não é fácil, mas quando se tem o seu olhar e coração aberto pelas coisas da vida, compreendendo que ela é só uma ilusão na escadaria da vida maior, tudo se torna muito mais simples :)

Abraço irmão e amigo que não conheço na vida material mas que troco abraços a cada linha que leio.

Salve Deus Mestre, Muito bom o exemplo de vida que você passa para todos os jaguares. Deus Pai Todo Poderoso da o precisamos de acordo com o nosso merecimento, e mostra que não precisamos de muito para viver feliz. Achei interessante o termo, temos que doar para ter direito de receber. Muitas vezes ficamos a pensar que esta doação deve ser feito somente nos trabalhos dentro templo. E apartir do seu exemplo de vida pode se perceber que quando doamos de coração, pode até ser a quem tem mais do nós, adquirimos também o direito de receber.

salve deus mestre casa grande as suas historias do cotidiando,sao marcantes e maravilhosa fico emocionado com os olhos cheio dagua pois sao experiencias que passamos nesta jornada,por isso cada vez mais lhe adimiro e lhe respeito pelo os seus isinamentos salve deus meu irmao querido que deus lhe abençoe a toda sua familia tambem com aluz divima,que louvado seja Sr. jesus Cristo.

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.