sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

TERCEIRO SÉTIMO

A pedidos: O Terceiro Sétimo dos Cavaleiros da Luz

Oficialmente o Trabalho foi editado de três formas: Uma apostila, um livrete e pôsteres das Princesas.

Este trabalho deve ser feito em SETE dias (ou noites), sem interrupção, sempre no mesmo horário. Não precisa ser iniciado no domingo. Pode-se começar em qualquer dia. A ilustração das Princesas foi apenas no sentido de dedicar, cada dia, a uma Princesa, mas não significa obrigação de ser este trabalho regido como é o dos Quadrantes da Unificação.

A edição do Terceiro Sétimo nos pôsteres com as Princesas foi aprovada por Tia Neiva, mas não implicou em alterações nas instruções originais que ela nos deu sobre sua realização. Embora o ideal é que use seu Aledá, ou um lugar propriamente designado para formá-lo com este ritual, o mais importante é o horário. Por isso, procure um horário mais conveniente, para seguir as instruções deixadas por Tia Neiva.

Providencie sal, perfume, velas, defumador (ou um incenso, de preferência, também de Madeiras do Oriente).

O perfume é o utilizado no Templo - Madeiras do Oriente. Se não conseguir no Templo, compre um frasco de colônia com essa fragrância, e misture em um pouco de água.

Com o ambiente defumado (ou com o incenso já devidamente queimando) e o sal e perfume devidamente preparados em um pires, ou outro recipiente, acendemos a vela.

Pedimos a permissão para esta realização aos nossos Mentores (a emissão e canto não obrigatória, mas se sentir a intuição, pode fazer) e registramos o pedido, ou pedidos, no máximo três. Lembrando que quando o Terceiro Sétimo é dedicado a outra pessoa, o pedido deve ser um só e mantido por todos os dias de trabalho. Este pedido tem que ser feito do fundo do coração.

Nos servimos do Sal (Anoday) e em posição Iniciática (braços formando antenas, como na emissão) começamos a leitura de cada conjunto de mantras, fazendo, no primeiro dia, todos os mantras; no segundo dia, começa no Segundo do Terceiro Sétimo e vai até o último; e assim por diante, até chegar ao Sétimo do Terceiro Sétimo somente.

Ao final nos servimos do perfume, emitimos o mantra do Anodai (me consagre e me ionize...).

Ao final de cada leitura dos Sétimos correspondentes ao dia, para encerrar o trabalho, emite o Mantra de Simiromba, deixando que a vela e o defumador queimem até acabar.

Assim, para cada dia, uma nova vela e um novo defumador. Inicialmente o Trino Tumuchy recomendava uma vela de sete dias, mas nunca foi exigido, ou padronizado, assim. Velas normais podem ser usadas sem qualquer problema.

Pode ser feito individualmente ou em conjunto com os familiares, desde que possam acompanhar os sete dias completos. Pessoalmente prefiro refazer os pedidos a 7º tomando novamente o sal e o perfume, ajudando assim a manter a concentração nos objetivos do trabalho, porém quando se reúnem mais pessoas para se realizar o trabalho, se torna um pouco incômodo e é preferível tomar o sal e o perfume apenas no início e no fim, realizando neste momento o pedido.

Posso realizar o Terceiro Sétimo para resolver minha vida material, ou só serve para a cura, doenças, dificuldades familiares, etc?

Sim! Claro que pode! Se tiver merecimento para isso, com certeza irá receber. O Trabalho de Terceiro Sétimo é uma junção de forças em seu próprio favor. É muito difícil que você venha a ganhar na loteria e resolver sua vida, mas com certeza receberá a força necessária para enfrentar a situação complicada pela qual passa e também a intuição precisa para saber como se conduzir neste momento. Sabendo aproveitar e acreditar, tendo fé, seus caminhos se abrirão. De experiência própria atesto que grandes libertações podem ser obtidas!

Existem algumas recomendações particulares para situações especiais, que podem ser passadas individualmente, para não expor-las de forma desnecessária.

Salve Deus!

Kazagrande

ANODAÊ - realização na individualidade, servindo-se do sal e do perfume.

PÉROLAS – bônus.

CONTAGEM DAS ESTRELAS - precisão do trabalho, lei.

22 comentários:

Bem haja por transmitir seus conhecimentos.

A este trabalho eu denomino de SEMENTEIRA.

Salvé Deus

Bom eu já fes este trabalho
Achei maravilhoso e a energia que recebemos durante o trabalho. A cada dia e também MARAVILHOSA.
Consegui graças,bendita libertei-me da depressão e do medo.
Cada vez que faço, este trabalho acho que não só estou me alto ajudando, mas ajudando ajudo muitas pessoas e também os meus familiares
Salve Deus
Também costumo, fazer com minha roupagem de jaguar, e sempre na mesma hora e no mesmo local.
Mariluicia
SALVE DEUS

Qual o trabalho das ninfas missionarias ARIANAS. Aém do leito magnetico

Salve Deus!
Mestre gostaria de tirar uma duvida..
E o copo com agua?

Para Mari Gomes
As Arianas viveram na Cruz do Caminho e um dos seus trabalhos era ir em busca dos perdidos, na época das grandes conquistas, porque tinham o poder de se comunicarem por telepatia. Naquela época já se fazia presente o poder de conquista universal, o poder cabalístico. As Arianas saiam pregando o Evangelho Vivo de Nosso Senhor Jesus Cristo, fazendo os doentes adormecerem, amenizando e curando a sua dor. Seu trabalho era com os vivos. Pelos fenômenos que faziam, principalmente na cura da mente humana, elas devolviam a fé aos Homens. Atuaram na Pérsia, na Grécia, etc., onde eram muito perseguidas e enfrentaram muitas dificuldades. A Ariana ostenta, em sua indumentária, na altura do plexo, um brasão com sete raios coloridos. O brasão representa a Mesa Evangélica e os raios a Força do Jaguar.” O Adjunto de Apoio das Arianas é o Adjunto Prator, Mestre Valter, e os prefixos são Kalã e Kalã-Ra.

Salve Deus
Ariana da Estrela Testemunha
Aline
Add meu hotmail:linelek@hotmail.com

Salve Deus Mestre Kazagrande!

Gostaria de saber se um mestre ou ninfa apenas com a consagração de elevação de espadas é permitido fazer o Trabalho de Sétimo?
Atenciosamente,
Lauro Luiz

Posso fazer o terceiro setimo para que se for do meu merecimento eu obtenha ajuda para esclarecer as minahs duvidas e incertezas como apará?

quais os prejuízos que este trabalho de Setimo podem nos causar

quais os prejuízos que podem nos causar este trabalho de setimo.

Salve Deus Mestre Kazagrande!

Gostaria de saber se um mestre ou ninfa apenas com a consagração de elevação de espadas é permitido fazer o Trabalho de Sétimo?
Atenciosamente,
Márcia Cristina

Salve Deus!Mestre Kazagrande!

Gostaria de saber se um mestre ou ninfa apenas com a consagração de elevação de espadas é permitido fazer o Trabalho de Sétimo?
Atenciosamente,
Márcia

Minha Estimada irmã Márcia,
Salve Deus!

POr favor, mande suas perguntas para meu email: kazagrande@bolivia.com

Um fraterno abraço,
Kazagrande

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Bom dia
O trabalho pode ser feito em um unico dia? tem umamigo meu que fez assim, e correto? aguardo resposta.....

Acredito caro Anônimo, que vc só esclarecerá essas dúvidas com o desenvolvimetno, pois conhecimentos adquirimos no decorrer dos tempos, com as experiências.

Não, o ritual aqui repassado pelo mestre Kazagrande está correto, pois é o ritual original deixado pela Tia Neiva.

Não, a Tia Neiva nos deixou tudo bem explicado, passo a passo e, deverá ser feito em 7 dias em horário e local igual, siga esses passos e se for do seu merecimento alcancará o objetivo!

Salve Deus mestre.
Ouvi dizer que o trabalho de setimo e algo muito sério .
Que seria o mesmo que se vc estivesse fazendo uma compra a prestação que se eu deixar de pagar uma parcela ela irá se acumular no próximo mês .
Isso confere mestre.
Ao realizar este trabalho num momento de dificuldade naquele momento poderá se aliviado .
Mas que quanto eu tiver um próximo acerto ele terá se acumulado.
Graças a Deus.
Espero que tenha entendido o que quero saber.

Salve deus!
Este trabalho, tem a quantidade exata q possa ser feita em um mês, pois kero fazer um ao meu favor, e outro a favor de familiares?

Salve deus!
Este trabalho possuí alguma quantidade exata para ser feita em um mês?
Pois quero fazer em benefício a familiares e outro ao meu benefício?
Desde já agradeço... abraço

Eu sou um tanto cuidadoso ao ler o que o adj. Yumatã falava, pricipalmente depois de ouví-lo dizer que o Oráculo de Delphos era no Vale dos Reis no Egito, ou que Nossa Senhora foi o primeiro médium de incorporação...

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.