domingo, 20 de junho de 2010

Novo Editorial - Junho


Este mês em especial venho descobrindo cada vez mais como é possível estar tão próximo de vocês, mesmo tão distante fisicamente.

A transferência de energia chega reciprocamente a cada email, nos fazendo vibrar, nos aproximando mais e mais.

Alguns chegam a unirem-se neste trabalho de abelha. Recolhendo o pólen para transformá-lo em mel, e polinizando as flores que se reproduzem em todas estradas e campos férteis.

Seria bom poder transmitir através destes pequenos escritos tudo que tenho vivenciado nesta jornada, mas tenho a consciência de minha limitação humana e minha total inutilidade, se não estivesse tão bem assistido. Sei que somente por esta assistência que é possível tocar os corações e encontrar o quê cada um precisa ler no momento de responder um email, ou redigir mais um texto para o Exílio. A vibração me envolve, a serenidade, a paz e uma sensação indescritível de agradecimento.

Falar de nossos trabalhos me transporta para os Rituais que tantas vezes participei. Os pensamentos surgem naturalmente, e as mãos deslizam sobre o teclado. A concentração para sentir-me guiado mantém a segurança sobre o quê escrever.

Não posso dizer que sei alguma coisa... Somente que compreendi que entre um Arcano e um Emplacado não existe diferença, somos todos aprendizes da Luz.

Provar o Amor Incondicional ao irmão distante, desconhecido, dedicando-se e entregando seu tempo, é tão valioso quanto confiar e buscar as respostas nesta mesma fonte de Amor. É esta Fonte de Amor que nos une.

Não, neste pequeno espaço não falamos de coisas improfícuas, de disputas, de hierarquias. Buscamos apenas a luz, a humildade e a segurança para nossas realizações. Não escolhemos lados, nem pretensas verdades! Apenas trabalhamos, pois é isso que nos compete.

Apenas temos a dominar uma certa “pressa”. Pressa essa pela certeza que temos pouco tempo, e tantas coisas a fazer, tantos trabalhos a realizar. Passamos do tempo de brincar! Temos pérolas para recolher e muitas foram esquecidas por quem as recebeu. Hoje já representamos um pequeno ponto de luz, trabalhando em silêncio, formando uma poderosa, ainda que invisível, rede de amor e de fraternidade.

2 comentários:

Salve Deus!

Não temos a perder!
Alertemos para nossa Missão. Na cura desobssiva, dos cegos, dos surdos e dos incompreendidos...Se buscarmos o Nosso Sol Interior e mergulhar dentro de nós mesmos, procurando se conhecer, se perdoar, se aceitar...a mudança meus irmãos, começa dentro de cada um de nós. Quando admitimos nossas qualidades e imperfeições, fica tudo mais claro... somos o nosso maior obstáculo...

Grega Lua

Salve Deus!

Salve Deus!
Grande auxílio nos dá com suas vsliosas palavras, Mestre Kazagrande!Obrigada!

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.