sábado, 12 de junho de 2010

LEITO MAGNÉTICO

Esta semana lembrei muito do Templo de Vila Velha. Primeiramente em virtude das Consagrações que por lá aconteceram, as quais gostaria muito de poder estar presente fisicamente; e também pelos vários emails que recebi de alguns médiuns. Tenho particular admiração por este valente povo, que mantêm com maestria sua missão, mesmo tendo passado por momentos difíceis no passado.

Recordo que certa vez no Templo de Vila Velha, após o trabalho de Leito Magnético, comandado pelo Adjunto Aluxã, este comentou: “Pela primeira vez, em toda minha jornada missionária, participei de um Leito Magnético completo!” Verdade, até então eu não havia percebido: todas as Falanges estavam representadas! Um fato difícil de acontecer, mesmo no Templo Mãe com todas as suas escalas. Vejam que o próprio Mário, mestre de incontáveis participações neste trabalho, afirmou ser a primeira vez! Passei a reparar depois deste dia e percebi que nunca mais tive tal oportunidade também!

O Leito Magnético é um trabalho iniciático de altíssima hierarquia! Demorado, cansativo para os que não conseguem se manter mediunizados dentro do trabalho, mas de uma eficácia sem igual. Um Leito Magnético não se restringe ao Templo, pode alcançar toda uma região com seus incalculáveis benefícios. A concentração, tanto para melhor eficácia do Trabalho, quanto para manter em sintonia o médium durante tão grande período, é fundamental.

Quando um Mestre, ou uma Ninfa se compromete com uma escala no Leito Magnético, ou mesmo apenas afirma que irá participar, a espiritualidade toda se mobiliza para que ele(a) tenha toda a assistência necessária para tal. Seu Cavaleiro, sua Guia Missionária, registram a presença e se comprometem, acreditando em seu compromisso. Estão ali presentes neste disputado trabalho dos planos espirituais. Não comparecendo a um compromisso feito com este Trabalho, Salve Deus! Pense no constrangimento do seu Cavaleiro ou Guia Missionária... Creio que deve haver um preço a ser resgatado por este compromisso tão sério que foi desonrado. Tudo é feito para nos beneficiar, somos os únicos responsáveis por assumir o compromisso, nossos mentores acreditam na gente. Como fica quando não cumprimos nossa parte?

Na presença dos Cavaleiros das Lanças Reino Central, Lança Vermelha, Lança Rósea e Lança Lilás, forma-se uma poderosa Rede Magnética, em uma integração perfeita de nossas energias mediúnicas com o poder espiritual ali manipulado. São raios de luz que se cristalizam formando um dos maiores poderes desobsessivos de nosso planeta.

Novamente tenho que falar da disciplina que envolve também este trabalho. Vejam que, pelo tempo que demora sua total jornada, além da concentração imprescindível, o momento da emissão deve contar com total mentalização de amor. Não somente a emissão do participante! É preciso ter a consciência do poder ali manifestado e manter a sintonia com cada uma das emissões e cantos. Vivenciar verdadeiramente cada palavra ali proferida, que se transforma em um fio de luz daquela rede. Visualizar o quê se passa é uma forma eficaz de se manter em concentração.

Um dos papeis fundamentais de um trabalho de Leito Magnético é do Coordenador, que deve, além da total sintonia e dedicação com o trabalho em andamento, zelar para que ninguém seja incomodado. Que não tenham movimentações desnecessárias dentro do setor. Um verdadeiro Cavaleiro Guardião daquela realização.

Falar da responsabilidade de um Comandante é totalmente impróprio, pois a oportunidade desta realização já deve servir para colocá-lo em total vibração com o trabalho, semanas antes de sua realização. Convidando Mestres e Ninfas, reforçando a cada reencontro, tornando-se o mais concentrado e respeitado médium do Templo.

Devo ainda ressaltar o papel das Dharma Oxinto, presença obrigatória no trabalho. Deixando até mesmo de emitir na representação da Falange para servir como Balizas (a Baliza não pode exercer os dois papeis, emitindo na representação da Falange e realizar o papel de Baliza, deve ser outra ninfa).

Em função do uso do microfone, as Ninfas quando emitem no Aledá, entregam sua Lança ao Comandante.

O roteiro de todo o trabalho está no Livro de Leis, mas, nunca é demais falar destes pequenos e não menos importantes detalhes, pois uma realização desta magnitude deve ser executada com o máximo de perfeição e dedicação.

6 comentários:

Salve Deus, Mestre!
Tenho recebido alguns e-mails seus, com grande satisfação, pois possuem um contéudo excelente.
Sou do Templo de Vila Velha, povo Aluxã. Adjunto Tanouro Mestre José Eustáquio.
Meus cumprimentos pelo excelente trabalho.
Quando vier a Vila Velha, procure-me, pois gostaria de cumprimentá-lo pessoalmente.
Salve Deus!

Salve Deus Mestre!
Mais uma vez, muito obrigada por resgatar tão preciosas orientações.
Se acreditássemos como é precioso cada Trabalho realizado com compromisso, não haveria tanto tempo desperdiçado, tantos momentos difíceis.
Que Jesus lhe inspire cada dia mais e Pai Seta Branca o abençoe.
Abraço fraterno

Mestre o senhor poderia elaborar um texto explicando bem direitinho importância da realização do leito magnético e quais as implicações para o mestre ou ninfa caso este trabalho não seja realizado pelo mnos uma vez por mês... acho que deve ser assim.
grata pela atenção

Vocês estão realizando um trabalho sério de grande importância, beneficiando amuitos. parabéns.

Salve Deus, meu Mestre sou do templo Adjaro do amanhecer de Maceió Al aqui nos só temos uma Muruaicy, na ausência dela tem alguma outra ninfa que pode representa-la ..

Na falta da Muruaicy qual a ninfa que poderia substitui-la

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.