domingo, 25 de abril de 2010

Coca Cola

Esses dias meu novo “chefe” veio almoçar aqui em casa.


Quando chegamos lembrei que não tinha coca-cola para servir. Então o convidei para um rápido passeio, e comprarmos o refrigerante.


Chegando ao mercadinho, o proprietário respondeu ao meu “Buenos Días” com um incompreensível grunhido.


Olhou o vasilhame de coca-cola retornável e bateu uma garrafa cheia sobre o balcão.


Paguei, agradeci e lhe desejei novamente um bom dia, falando e emitindo um amigável sorriso que sempre procuro demonstrar.


Quando voltávamos para casa, meu chefe perguntou:


- Este tipo é sempre assim grosseiro?


- É, parece que ele está sempre de mau humor. Respondi.


- Mas você nem sempre consegue se segurar, não é?


- Bem, até hoje eu sempre o trato com o mesmo respeito e simpatia.


- Mas por quê? Ele é um estúpido!


- Olha chefe, ele não tem que decidir nada sobre minha vida, muito menos como ele quer que eu o trate. Procuro ser dono de meus atos e eu mesmo decidir como quero ser, e não me deixar levar pelo humor das pessoas. Já passei do tempo em que ficava mudando de humor a todo momento, dependendo de eu como era tratado. Diante da estupidez, como você mesmo falou, é claro que não vou ceder ao desejo de quem está com um padrão mais baixo que o meu. Se eu puder contribuir para ajudar, ótimo, se não puder, não vou me render ao seu padrão. Não são as pessoas e os lugares por onde passamos que devem nos transformar, e sim, nós que devemos tentar transformar os lugares e pessoas.


Não podemos curar o próximo dando-lhe de seu próprio veneno.


FIM


Meus irmãos, perdoem-me por não postar as mudanças completas de todo domingo. Estive viajando e só voltei agora. Vou escrever sobre esta passagem de hoje e, amanhã, devo fazer o “post” completo de sempre.


Salve Deus!

1 comentários:

Salve Deus meu Irmão.
Nós cá em Portugal temos uma expressão que diz assim: "Quando for grande quero ser assim". Subentenda-se, não como o lojista claro (eheheh).
Obrigado meu mestre por nos transmitir esses lindos exemplos de verdadeira
evolução...
joão manuel
Portugal

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.