domingo, 18 de dezembro de 2011

Eu sou eu mesmo?


Muita gente que recentemente me reencontrou por conta do blog, ou pelo atendimento do site, ou ainda pelo Orkut, MSN e outras parafernálias da internet, me faz esta pergunta: você é você mesmo? rsrsrsrs

Sim, sou eu... Acho! Na verdade creio que mudei um bocado em vários aspectos, mas na essência, ainda devo ser o mesmo. Pelo menos não troquei a roupagem física ainda!

Mudei em relação a minha forma de me comportar. Não tenho a mesma impulsividade e a língua solta. Dominei-me aprendendo a me calar mais, a observar mais, a analisar mais.

Creio que devo ter amadurecido. Cheguei aqui na Bolívia, onde minha esposa e ninfa (A mesma! Esso não mudo mesmo!) veio estudar Medicina, realizando o sonho de sua vida. Cheguei aqui depois de uma ascensão relâmpago, onde de “quebrado” recomecei a vida como professor, depois diretor, depois conferencista, apresentador de tevê e por último Diretor de um canal de televisão.

Ao chegar aqui as coisas mudaram radicalmente! Todos os tipos de dificuldade apareceram. Não vou ficar contando meu drama pessoal, mas para que tenham uma idéia, cheguei a gastar minha última moeda literalmente!

Durante o período de maior provação, foi quando reencontrei-me comigo mesmo e com as coisas simples de nossa doutrina. Impedido de chegar ao templo, por não ter sequer o dinheiro da passagem, busquei apoio em nossos três horários (lembram... aquele compromisso que fazemos na Iniciação?). Amanhecia o dia e lá estava eu, emissão e canto, oração e fé. Ao meio-dia, as três da tarde, as oito da noite, e lá estava eu, em frente ao Aledá improvisado com uma caixa de papelão, umas fotinhas, sal e um perfume que ganhei de presente. Nestes momentos em que não sabia se conseguiria passar o dia eu sentia cada vez mais forte a presença de nossas entidades, particularmente de Pai João. Eu estava sendo disciplinado! Necessitava aprender algo, compreender onde estava errando até então!

O quê aprendi, o quê compreendi, é muito pessoal para contar aqui na internet, mas agradeço todos os dias pelas dificuldades que passei (digo todos os dias mesmo, pois preservo o hábito da oração matinal e continuo mantendo nossos três horários). Tenho a certeza que meu orgulho jamais seria quebrado de outra forma. Que somente vivendo o quê vivi, é que poderia resgatar minha fé! Quando deixei de reclamar e pensar em me revoltar e ameaçar “largar tudo”, quando parei com estas infantilidades e agarrei-me aos conhecimentos que tinha, tudo começou a mudar. Compreendi as cobranças, identifiquei as energias, evitei envolver-me em energias que não fossem boas e produtivas, afastei-me de quem vivia de sonhos e ilusões e pus os pés-no-chão!

Hoje as coisas estão encaminhadas, ainda existem dificuldades, mas tiro de letra! As pessoas que me conhecem comentam: “Não tem como encontrar com você e não sair sorrindo!” Sei que isso é bom, que aprendi a alguma coisa enfim!

Se eu ainda sou o mesmo? Bem, continuo brincalhão, não perco uma frase mal colocada e se bobear ainda coloco um rabo para o seu carro puxar. Inspiro-me no meu saudoso Adjunto, Mestre Mario Kioshi, que resolveu me esperar lá em cima e não aqui em baixo, mas conhecendo o japonês como eu conhecia, é capaz de ele reencarnar antes de eu chegar só para me sacanear!

Abandonei as ironias e aprimorei o bom humor.

Compreendi que somos frutos do que semeamos, e que ainda há tempo para semear um futuro melhor.

Consegui me perdoar, me compreender.

Aprendi a respeitar as diferenças das pessoas que amo e a dedicar tempo de qualidade para elas! Não importa a quantidade de tempo, mas o quanto você verdadeiramente está presente quando está ao lado de quem ama!

Vale registrar que entendi que minhas verdades não devem destruir as ilusões de ninguém, e que é melhor sair desacreditado do que deixar alguém chorando!

Creio que este texto ficou muito pessoal, mas vou publicar assim mesmo, hoje é só o Rodrigo que escreve. Um fraterno abraço, e opinem mais sobre os textos, o espaço de comentários é para isso! Assim vou conhecendo o quê vocês mais gostam de ler e busco manter a mesma linha.

4 comentários:

Salve Deus! meu irmão
gostei demais do seu blog... falando em amor e na essencia da doutrina... que Jesus e Pai seta branca continue te conduzindo e te iluminando nesse momento tao conturbado em que passa nossa doutrina... que nossa mãe clarividente e pai joao de enoque lhe forneça sempre a razao do amor aqui registrado por ti, para que possas levar a essencia doutrinaria ao coração menos esclarecido... Salve Deus! Sua irmã Marcelle do Rio de Janerio

Salve Deus!
Rodrigo!

É com Alegria que comento seu texto.

Saiba que são os TESTEMUNHOS que ficam gravados na lembrança das pessoas, através da Experiência Pessoal de outro servindo-nos como espelho... podemos ver nosso próprio dia-a-dia e ir discernindo o que estamos plantando... porque será isso que matematicamente colheremos um dia, nessa ou em outra vida.

"(...) com a medida que medirdes serás medido (...)" JESUS.

Saiba que suas palavras encontraram eco e produziram bons frutos em minha maneira de ver no dia de hoje.

Entre as pérolas de sabedoria escondidas entre as letras desse magnífico texto, encontrei algo que serviu-me bem:

"Compreendi que somos frutos do que semeamos, e que ainda há tempo para semear um futuro melhor."

"Vale registrar que entendi que minhas verdades não devem destruir as ilusões de ninguém, e que é melhor sair desacreditado do que deixar alguém chorando!"

"Consegui me perdoar, me compreender."

Rodrigo, saiba que suas palavras são as de muitos de nós... que, as vezes, não conseguimos expressar dessa forma tão clara como você escreveu, o que prova o quanto essa mudança interior que está "em processamento" em seu íntimo verdadeiramente começa a dar frutos, e como ensinou-nos o Grande MESTRE Jesus:

"é pelos frutos que se conhece a árvore".

Aproveito a rica e feliz oportunidade para dizer-lhe: comecei minhas aulas de iniciação, e estou muito feliz, graças a Deus!

Rodrigo, sem o seu amor incondicional em atender-me quando precisei de ajuda... a clarear-me os pontos sombrios de minhas indagações... e sobretudo, a sua generosa e incondicional disponibilidade em colocar-se de forma verdadeira em nossas conversas... Bom Amigo, digo-lhe que sem o seu Salve Deus! A minha Iniciação não teria sido possível, a Você, Amado Irmão, minha eterna gratidão de Jaguar.

Hoje me olho no espelho e digo pra mim: QUERO SER JAGUAR, QUERO SERVIR... graças a Deus!

Seja Feliz e Boa Sorte!

Você e todos nós merecemos ser felizes, essa é a VONTADE de DEUS para todos os Seus Filhos e Filhas, a HERANÇA divina que nos espera: a FELICIDADE!!!

Abraço Fraterno,

Adriano Aruanda

Salve Deus mestre Kasagrande, depois de quase um ano assídua em seu blog, tenho a oportunidade de saber que te chamas Rodrigo. Salve Deus grandioso mestre nunca vou cansar de escrever que es grande, que es sábio, que es um oráculo da espiritualidade maior. Em tuas palavras vem o sopro da verdade que todos os jaguares precisam compreender para pararem de sofrer. Entendo agora apos ler o seu texto que, sofremos porque não estamos dispostos a abdicar de nada, queremos tudo e um pouco mais. Que ainda não despimos do nosso orgulho e não aprendemos a ter disciplina a seguir os horários que a nos foi deixado. Por acharmos que a simples condição de ser um jaguar, já é o suficiente para que tudo se resolva em nosso redor. Temos que começar a refletir, será que somos o que falamos, será que fazemos o correto, será que amamos incondicionalmente. Salve Deus quando deparamos com um irmãozinho encarnado, que nos aparece em forma de um anjo mal, esquecemos do amor incondicional, que prometemos ao vir para este plano terrestre. Que sorte tem nos jaguares, por ter sempre por perto nossos abnegados pretos velhos, a nos puxar a orelha a nos mostrar a verdade a qual estamos destinados. Salve Deus é doloroso ouvir um abnegado preto velho nos pedir e te mostra que temos que pedir em nossas preces por aquele ser encarnado que quer nos destruir. Salve Deus é uma prova de fogo, é quando abrimos uma brechinha e deixamos escapar um pouquinho de amor a este irmão, vemos que a cortina preta começa a se levantar e uma luz bonita começa a inundar a nossa vida. Começamos a entender que amar a quem quer nos prejudicar não e tão difícil assim. Compreendemos que a verdadeira essência desta doutrina e amar aos que nos odeia aos que querem puxar o nosso tapete. E simplesmente amar ao belo e ao feio, amar o bom e o ruim sem distinção, é estender a mão aqueles que precisam , mesmo que eles tenham cravado um punhal em nossas costas. Salve Deus, mestre, obrigado por nos doar este espaço em se Blog, que os abnegados pretos velhos nunca te deixe sem inspiração, que eles estejam sempre a te proteger, te ilunimar, a te abençoar. Salve Deus.
Por Ninfa Lua, Cigana Tagana em Cristo Jesus.

Salve Deus Mestre Kazagrande, que Pai Seta Branca e todos os mentores, em especial Pai João, possam te ajudar a manter sempre essa luz que emana em tantos corações, assim como emanou e emana sempre o meu quando leio os textos. Quero deixar registrado que leio todos os texto e mensagens que chegam ao meu email e espero continuar assim, até porque cada vez é um aprendizado diferentes, mesmo que ainda não consiga aplica-los com frequência. Mas aos poucos tenho conseguido inserir alguma e aprendendo a conhecer a mim mesmo. Estou também me preparando para ministrar aula de centúria e todos esses textos enviados por você, o acervo da doutrina que já adiquiri com os jaguares e na net e, principalmente, o livro "O Centurião", estão sendo minha base de preparação. Quero agradecer do fundo do meu coração por esse apoio mestre, pois somente os mentores sabem o quanto pedi por auxilio para essa missão, e o "Exilio do Jaguar", junto a meu instrutor Adj. Agandô Mestre Expedido Wagner Junior Moussalen têm sido fundamentais para essa jornada. E claro, sem esquecer dos meus irmãos filhos de Alomã ou em missão.
Um grande abraço mestre...

Postar um comentário

Comente com amor! Construa, não destrua! Críticas assim serão sempre bem vindas.